Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Procurando definições e origem da palavra PERDOAR, encontrei: “isentar de dívida”, “desobrigar de culpa”, “levar para longe”. Tão sugestivo que resolvi começar os questionamentos por aí: existe qualquer pessoa que você precise “isentar de dívida”- dívida de amor; de relacionamento; de expectativas; ou algum sentimento que mereça ser “desobrigado de culpa”- culpa do que fez, deixou de fazer ou esperou que fizessem? Ou “levar para longe” a insistência continuada de algum conflito, ou o cultivo imprudente das mágoas que viciam o sangue? Seguem alguns motivos para você pensar se vale à pena essa “desobrigação”:

1. pelo alívio

Você merece a sensação de alívio do perdão? A RAIVA incontrolável dá a impressão de que se está castigando o outro, mas esgota as próprias forças e é a prova viva de validação do “provocador”. Ao contrário, a “leveza” dá sublimação, dá vontade de viver, de se exercitar, de ser feliz… e felicidade dá vontade de viver, de ser mais leve, de se exercitar, que gera endorfina e traz felicidade, que gera leveza… e que…Isso não bastou para te convencer? Então vou dar outras razões para você agir.

2. por inteligência

Se não estiver pensando em perdoar por altruísmo, espírito elevado, a princípio o faça no mínimo por inteligência. Quando a raiva ou mágoa não lhe saem da cabeça, quem é que sente no próprio corpo, dor de estômago, baixa imunidade, taquicardia, exaustão, desassossego e a adrenalina amargando a boca? Provavelmente você, a “vingadora”, que sem tomar consciência se oferece ao sacrifício, punindo a própria alma.

3. por coragem

Perdoar, não é negar o fato ou arrancá-lo “com raiz e tudo” da memória. É ter a coragem de avaliar os motivos, fazer a “mea-culpa” se for o caso, questionar se a causa-efeito está “vencida” ou se enfim a única função a que está se prestando essa raiva ou mágoa, é empatar sua vida.

4. por merecimento

A pessoa merece o seu perdão ou é você quem merece absolver sua raiva, sua mágoa, a ansiedade e o esvaziamento que te deixam em suspenso ou no mínimo ocupam em vão um espaço na sua vida? Para ter certeza de que você merece, liste as vantagens que tem em continuar esse processo. O que ganhou efetivamente desde que traçou essa rota rumo a um buraco sem fundo? O que perdeu de tempo, energia, oportunidades, vontade? (Detalhe bem esse item). O que vai ganhar se abreviar ou rescindir esse “contrato” agressor x agredido? Quer esse seu “pacto” seja em casa, no trabalho ou no seu passado? Se quer se vingar, se vingue da raiva que infestou seu corpo. Se depois disso os sintomas não passarem vou tentar mais um argumento.

5. por assepcia

Para se livrar dos excessos. Você nem precisa começar pela limpeza da alma. Pode partir do começo, limpando os pulmões, respirando fundo, prendendo o ar e soltando devagar para oxigenar o cérebro; pelo estômago tomando um suco delicioso de morango com amora para hidratar a pele; pelas mãos, passando um creme perfumado para amaciar o corpo. Agora vamos às coisas práticas: pegue a bolsa e jogue fora os lixinhos antigos; as gavetas e rasgue os papéis inúteis; o armário e doe as roupas velhas, para renovar a energia. Pra terminar, ou, quero dizer, pra começar de novo, vamos ao coração: escreva de próprio punho, uma carta perdoando esse alguém, com todas as letras, pode ser até perdoando a si própria, por não ter feito isso antes.

6. por agradecimento

A que? À lucidez que acabou de te invadir e à estrofe que acabei de fazer para você, para ver se consigo te dar o último impulso rumo à leveza (você merece):

Fraca, vitimada, vingativa: Nunca!!
Chorosa, magoada, sofrida: Na hora.
Refeita, perdoada, perdoando, fortalecida: Para sempre.
De nada!

MAIS: 8 COISAS QUE NÃO DEIXAM VOCÊ PARECER (OU SER) BONITA
MAIS: 10 SUGESTÕES DE COMO FAZER DE 2014 O MELHOR ANO DA SUA VIDA

Foto: www.pinterest.com/superelaoficial

@ load more