Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Você quer um bom conselho? Antes mesmo de desejar ser “magrostosa” como a Pugliesi e “beiçolícia” como a Jolie, procure caminhos – e atitudes – que a levarão a ser a melhor versão (não apenas física) de você. Como assim? Aí vai:

1. DESCUBRA AS SUAS LIMITAÇÕES E AS RESPEITE

O principal motivo que nos leva a começar projetos (dos físicos aos profissionais) que nunca terminaremos e que só servirão para desperdiçar o nosso precioso tempo é: costumamos focar apenas naquilo – ou naquela – que desejamos ser e nos esquecemos, totalmente, de prestar atenção no que realmente somos e, principalmente, no que muito dificilmente seremos. Como assim? Aí vai um exemplo: a maioria das mulheres que deseja ter um corpo de Panicat se esquece de analisar as próprias limitações genéticas e acaba frustrada por não conseguir alcançar coxas de tora, nem após toneladas no leg press e quilos de whey protein no estômago. Não prestar atenção nos seus próprios limites – Sim, diferente do que os comerciais da Adidas afirmam, eles existem! – fará com que você crie expectativas inatingíveis e, consequentemente, frustrações dolorosas. Aceitar as suas limitações vai ajudar você a entrar em projetos cujos objetivos são alcançáveis e que, diferente dos regimes torturantes dos quais você já desistiu mais de mil vezes, você conseguirá manter a longo prazo. E daí que a sua vizinha, antes mesmo de o sol nascer, consegue despertar e assimilar os mais complexos detalhes do direito penal? Se você consegue se concentrar melhor no período da noite, não insista em madrugar e monte o seu cronograma de estudos de acordo com as características do SEU corpo. Pare de tentar copiar aquilo que você nunca será e otimize, sempre que puder, aquilo que você já é.

2. ENCARE A DERROTA COMO UMA FONTE DE APRENDIZADO

Uma das coisas mais importantes que eu aprendi com o Jiu-Jitsu (esporte que eu pratico) é: toda derrota é, sem dúvida, uma valiosa fonte de aprendizado. O mundo é composto por dois tipos de perdedores: aqueles que usam a derrota como motivo para reclamações sem fim e aqueles que utilizam a derrota como princípio para uma futura vitória. Toda derrota, de qualquer tipo, é um aprendizado em potencial, basta encará-la assim. Você, minha cara, certamente vai cair – e muito – na vida, porém, quando beijar a lona, ao invés de reclamar, procure descobrir em quais pedras tropeçou. Se agir assim, com certeza, vai aumentar o seu equilíbrio e evitar muitos tombos no futuro. Se você quer evoluir, meu bem, pare de reclamar das suas cicatrizes e comece a utilizá-las como lembretes do que faz você sangrar.

3. PARE DE PROCURAR DESCULPAS E CULPADOS E ASSUMA A SUA RESPONSABILIDADE

Outro dia, eu estava bem atrasado para o treino e pedi para que a minha faxineira deixasse as coisas do Jiu-Jitsu na portaria, para que eu não precisasse subir. Quando cheguei à academia, percebi que ela não havia colocado a faixa na mochila. Sabe a primeira coisa que eu pensei em fazer? Pensei em colocar a culpa toda nas costas da faxineira. Porém, depois de pensar um pouco mais, eu, ao meu professor, apenas disse: “Desculpa, eu esqueci a faixa em casa”. E por que eu fiz isso? Pois não quero fazer parte do time daqueles que não assumem as responsabilidades e que, sempre que podem, jogam a culpa no colo de outro. E sugiro que você também fuja do time formado por gente que vive a arrumar desculpas e culpados para nunca precisar assumir os próprios erros. Se você for honesta, com certeza, tomará mais broncas e evidenciará algumas das suas fraquezas. Porém, a sua honestidade também fará com que você seja muito respeitada e vista como alguém madura o suficiente para assumir as próprias cagadas. Verá que, instintivamente, para se proteger das consequências dos seus erros, você sentirá vontade de passar a culpa para outro e até de inventar argumentos para se enganar e se sentir inocente, porém, não caia nessa, peça desculpas e diga: “eu errei!”.

4. PROCURE RESPOSTAS PARA TODAS AS SUAS DÚVIDAS

Em tempos de Google e de acesso fácil a especialistas de todas as áreas imagináveis, não há preguiça ou motivo capaz de justificar a vida longa de suas dúvidas. Da próxima vez que, em um jantar, alguém perguntar “Como é mesmo o nome daquele filme estranho cujo protagonista é aquele ator cabeludo que sempre usa bigode?”, mesmo que ninguém da mesa saiba a resposta e que você volte para casa sem descobri-la, faça o possível e o impossível para que tal dúvida seja morta por informação. Faça de sua curiosidade o impulso necessário para que você não deixe de ir atrás de conhecimento novo, de todos os tipos. “Será que existe algum tipo de lagarto venenoso?”, você, talvez, vai se perguntar. E espero que não deixe de descobrir. E o que você fará com informações que, à primeira ouvida, parecem inúteis? Um post como este. Ou, até, poderá utilizá-las como gancho para um diálogo engraçado com algum bonitão. Nunca subestime a utilidade de informações, mesmo aquelas que parecem totalmente inúteis.

5. EVITE DEPENDER DE COISAS QUE NÃO ESTÃO DENTRO DE VOCÊ

Tenho certeza que você já ouviu algumas afirmações como estas: “Eu só consigo relaxar depois de fumar um!”, “Eu só me sinto bem quanto vou ao cinema acompanhada!”, “Eu não consigo falar em público se não tomar algumas cervejas!”. Estou certo? E o que elas têm em comum? Foram feitas por pessoas que dependem de agentes externos para conseguir realizar algo que, certamente, conseguiriam fazer utilizando apenas o que têm por dentro. E qual é o problema de depender de agentes externos? Todo! Você não conseguirá falar sem gaguejar quando não houver bebida em seu copo e, quando acabar a sua maconha, vai surtar de stress! Por isso, livre-se das dependências e busque em você, a força que precisa para as suas realizações. Não dependa dos outros, pois os outros, nem sempre estarão disponíveis para acompanhá-la!  Acredite: você possui todas as ferramentas necessárias para não precisar de mais nada!  Basta procurar!



MAIS: 4 COISAS QUE NÃO DEVERIAM TIRAR O SEU SONO

MAIS: 7  CLICHÊS IDIOTAS QUE PRECISAMOS PARAR DE REPETIR

Foto: www.pinterest.com/superelaoficial

@ load more