Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Será que você realmente se conhece? Será que é capaz de identificar seus próprios defeitos? A verdade é que ninguém se conhece cem por cento. É mais fácil o outro apontar o dedo e te bombardear de julgamentos: “Lembra daquela vez em que você mentiu pra fulana que gostava dela? Você é muito falsa!”.

São por essas e outras em que é preciso saber dosar. E como fazer isso? Aprendendo a se conhecer melhor. Aquela sua amiga lhe conhece bem porque ela observa o que você faz e presta atenção no que você fala (até mesmo na sua expressão facial). Quem tá mais próximo de você fica mais atento ao seu jeito de ser. Então não estranhe quando você comprar um estilo de roupa que gosta e sua amiga disser: “Sabia que ia escolher essa!”.

Por outro lado, entenda que você também não pode sair por aí julgando as pessoas, apontando todos os deslizes e observando tudo o que elas fazem no dia a dia. Todo mundo tem defeitos, mas já parou pra pensar que talvez você possa ter os mesmos? Não se precipite em julgar, porque poderão fazer o mesmo com você. É como aquela frase: “Não faça aos outros aquilo que você não gostaria que fizessem a você”. Aprenda a respeitar as diferenças e os gostos das pessoas e eles aprenderão a fazer o mesmo. Quem não respeita e julga, acha que tá fazendo a coisa certa. Aprenda amar as pessoas do jeito que elas são.

Mas eu disse tudo isso e você me pergunta: Como? Minha dica: escrever!

RESPONDA: O que mais te inspira para escrever seus textos?
RESPONDA: Presente supresa! O que escrever?!

Por que não escrever? Por que não mostrar a si mesma que você pode se aconselhar? No momento em que você escreve sobre seus sentimentos, experiências de vida, você se conhece melhor e entende mais sobre si mesma. Deixe o computador um pouco de lado, pegue um papel em branco ou um caderno que não usa mais.

Seja amiga do lápis e da borracha! Principalmente da borracha, pois ela irá apagar os erros e são eles que te mostrarão o jeito de consertar e fazer dar certo. Pense nisso no seu dia a dia. Quantas vezes você cometeu erros e não quis consertá-los? Você só aprenderá o certo, errando. Logo, não precisa ter vergonha dos deslizes que cometeu no passado porque você é humana! Só evoluímos quando aprendemos com os erros. Toda mulher precisa estar ciente disso.

O lápis será seu guia no que deseja escrever naquele momento. Ele vai lhe acompanhar até o ponto final. Ele preza pelos seus sentimentos, preza pelos seus gostos e opiniões porque é você quem está controlando-o. Desenvolva e coloque tudo no papel. Tire todas as angústias dentro de você e não deixe que o seu problema seja maior que sua vontade de escrever.

E suas qualidades? Orgulhe-se delas e ponha no papel. É sempre bom demonstrar que se ama de verdade e que tem admiração por si mesma. Amor próprio é tudo! O que é humilhação, desprezo, sofrimento diante de uma mulher confiante, corajosa e que se ama? Nada! Apenas balela. Não é egocentrismo, pode acreditar em mim.

Você é autora da sua própria vida e faz o que bem entender. Todos querem julgar as outras pessoas, mas você precisa aprender a ignorar. Chega de depender de outras pessoas para poder se aceitar! Deixe que digam, que pensem, que falem. Apenas seja você mesma!

Receba no seu e-mail textos sobre Vida <3

MAIS: 3 FORMAS FÁCEIS DE SUPERAR O BLOQUEIO DE ESCREVER
MAIS: AGORA EU ESTOU FORTE

Imagem: pinterest.com/superelaoficial

@ load more