Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Como você se sente quando suas amigas falam sobre masturbação?

Você já tentou experimentar?

Masturbação é um tabu para você?

Andei lendo muitos textos, mas, fora os textos que li, também quero trazer como referência diálogos que tive com algumas amigas quando entrávamos nesse assunto e as minhas próprias experiências, claro.

Pessoas hétero padronizadas normalmente me dão uma preguiça enorme. Tenho algumas colegas que são, por isso, eu amo mulher que revê certos conceitos e os desconstrói. Eu fui uma e quando lembro das minhas experiências fico com preguiça de mim mesma…

Mas isso não é nossa culpa, uma vez que tudo está ligado a nossa criação machista e tudo que a nós foi ensinado. Então, imagina que louco seria sair dos padrões hetero-normativos? Não estou falando de sair dando por aí, pois até para tomar essa atitude, antes precisamos conhecer nosso corpo e respeitar nossos limites.

Essa semana li um texto maravilhoso num blog e que muito me contemplou. O texto fala sobre “auto-abuso sexual”. Sim, creio que a palavra não existe, mas basicamente é sobre acreditar que se é livre sexualmente numa sociedade machista em que a mulher foi criada para satisfazer aos homens desde os tempos primórdios.

Você precisa gozar e precisa de orgasmos, precisa saber qual o seu gosto e se pode gozar várias vezes. Miga, você precisa se tocar, literalmente!

Certa vez, numa conversa com algumas amigas, eu entrei nesse assunto e houve um desconforto enorme da parte delas. Daí veio a pergunta: – Mas, Cris, você se masturba? – Claro que sim, né gente!

Lembro que elas se dispersaram e ficaram atônitas com a informação e uma disse balançando as mãos no ar: – Uma vez eu tentei fazer isso no banho e não senti nada. Outra vez tentei na cama e não senti nada!

Gente, o clitóris é mais sensível que o pênis, tem mais terminações nervosas que a língua. Há quatro mil terminações nervosas vindas de cada lado, ou seja, são 8 mil terminações nervosas. Tudo isso concentrado num pequeno músculo com camadas de pele.

Se ao se tocar o choque for muito grande devido à sensibilidade, existem outras áreas a serem exploradas em volta do clitóris.

Uma pesquisa realizada por uma psiquiatra Coordenadora de um projeto no hospital das Clinicas – SP revela que 33% das mulheres nunca atingiram o clímax durante a penetração ou durante a masturbação.

Sexo é uma descoberta e uma lição a cada trepada. Existem “499 mil” dicas na internet que podem te guiar ao clímax, mas você pode ler essas “499 mil” dicas, gastar grana com brinquedinho e ficar na mesma situação.

MAIS: PORQUE SENTIR PRAZER NÃO É CRIME, É ARTE
MAIS: CHEGA DE FINGIR QUE NÃO GOSTA DE SEXO, MOÇA

Eu fui descobrir a alegria dos prazeres mundanos com 25 anos, mas foi um longo caminho rumo a independência. Passei a ler mais sobre o assunto e conversava com um amigo na época e claro que eu o pegava e colocava em prática algumas coisas como o pompoarismo, por exemplo. Mas só fui descobrir que não precisava de um pênis para gozar e me sentir satisfeita com 26 para 27 anos. O pompoarismo me ajudou muito nesse processo.

Existe um canal no Youtube que pode te ajudar nesse processo de conhecer o exercício: canal do pompoarismo. Você pode ler aqui e aqui também.

Indico começar a sentir o próprio corpo nos primeiros 15 dias que antecedem o período menstrual como os níveis de testosterona estão mais altos você ficará excitada mais facilmente. Use a imaginação, feche os olhos e crie fantasias. Toque seus seios, sinta seu corpo e imagine o que quiser sem pudor.

Gozar é diferente de ter um orgasmo. Nas várias pesquisas que fiz, não encontrei uma explicação objetiva sobre os dois assuntos, mas alguns dizem que gozo e orgasmo são a mesma coisa. Mas não são não! Não sou doutora em nada e minha experiência vem da vida. Só para ser objetiva, uma mulher pode gozar várias vezes numa única relação sexual, enquanto o homem goza uma vez só.

O gozo feminino é uma secreção meio aquosa, sem cheiro e não vem necessariamente acompanhado do orgasmo. Já o orgasmo clitoriano é a melhor sensação que uma mulher pode sentir. É uma descarga de energia muito intensa. Seria um fenômeno mais psicoemocional que fisiológico. Acontece na vagina e percorre o corpo todo. O orgasmo clitoriano é mais rápido e mais intenso que o vaginal, embora os dois sejam a mesma coisa, o orgasmo vaginal dura mais e pode acontecer mais de uma vez.

E o que é ejaculação feminina e grau de possibilidades? A primeira coisa que a gente pensa é: mas, gente, mulher ejacula? Como assim, deusa? É um assunto que causa controvérsias no meio das ciências e medicina, porém, a ejaculação feminina existe. Pelo que sei, existem dificuldades dos médicos em identificar de onde vem o fluído e, apesar disso, acredita-se que as responsáveis são as glândulas de Skene, que são próximas ao clitóris e à abertura da uretra. Toda mulher pode ejacular com masturbação ou penetração, a menos que você tenha algum problema de saúde que impossibilite o ato. A ejaculação feminina pode vir como um jato e acontece durante o clímax sexual, um pouco parecida com a ejaculação masculina, mas é muito mais fácil de vir como um super gozo quando as glândulas são estimuladas.

Enfim, qualquer duvida procure sua médica e converse com ela a respeito, faça exames de sangue para saber se está tudo ok com sua saúde e use camisinha.

PARTICIPE: Curiosidade sobre orgasmo feminino
PARTICIPE: Sexo por diversão: pode? Como faz?

Imagem: pinterest.com/superelaoficial

Área especial sobre Orgasmo Feminino

Sabia que a gente tem uma área especial sobre Orgasmo Feminino com muitas dicas, técnicas, fotos e vídeos?

Veja uma prévia do que espera por você

Você ainda poderá participar do nosso grupo fechado no Facebook e tirar dúvidas com uma Sex Coach, além de falar sobre o assunto com outras mulheres!
Vamos nessa? 😉

Acessar o especial Orgasmo Sozinha
@ load more