Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Ah, aniversários em casa! Como eu adoro dar um tempo das “listas vip”, pra curtir uma boa festinha caseira com coxinha, rissole, doguinho e gente rachando o bico na cozinha.

Não é nenhuma surpresa que o local onde eu sempre faço a ronda e demarco meu território nessas festas é: próximo a mesa de docinhos. Adoro ficar em torno dela conversando, contando uma piada enquanto pego um beijinho, fazendo um comentário pertinente enquanto saboreio um cajuzinho e rindo tentando esconder que tenho 5 brigadeiros dentro da boca.

Mas o mais interessante de ficar perto dos doces, não é o fácil acesso aos prazeres da vida. É perceber como as pessoas se manifestam em relação a ela. “Ai, vou pegar um brigadeiro, vai!” disse uma moça não identificada. “Eu também vou pegar SÓ mais um!” disse a outra que tava com ela. Algumas dessas pessoas olhavam pra mim enquanto falavam, como se estivessem pedindo alguma permissão, então pensei: o que que eu tenho a ver com a vida delas?

docinhos

A verdade é que elas achavam que eu era proprietária da mesa de docinhos. Mentira. A verdade é que elas não estavam se justificando pra mim, mas sim pra si mesmas. Para aquele anjinho posicionado no ombro direito, que todo mundo tem e que fala “Vai comer outro? Que abuso hen! O que os outros vão pensar?” – Que você é gorda, pecadora e faz parte da escória da sociedade! – Óbvio.

PARTICIPE: Como conseguir corpo Violão?
PARTICIPE: Sou gordinha e ninguém me olha

Se você esteve no planeta Terra nas últimas semanas, ficou sabendo do bafafá que rolou em torno da Pugliesi – quando ela pediu pra uma melhor amiga espalhar nudes dela na internet se ela saísse da dieta – e o quanto esse episódio gerou discussões não só sobre alimentação e lifestyle, mas sobre a nossa cultura que tem se resumido na busca incessante pela perfeição, sem espaço pra deslizes, sem tolerância para sermos humanas, sem permissão para sairmos dos padrões impostos pela mídia – que agora é o Instagram – e sem flexibilidade para sermos o que queremos ser.

Só que a vida não precisa ser assim. Por que cobramos tanto de nós mesmas? Por que nosso comportamento tem que se adequar ao que os outros esperam e não às nossas próprias vontades? Digo isso principalmente a alimentação mas se pararmos pra pensar, também nos comportamos assim em muitos outros aspectos da vida, podando as nossa vontades, nossos valores e opiniões em nome do julgamento alheio.

Assisti uma entrevista da Martha Medeiros em que ela fala sobre o politicamente incorreto, reclamando do modelo de vida perfeita que a sociedade nos convenceu a buscar. Uma vida sem erros, sem stress, sem descontrole, sem mentiras, sem piadas, sem celulite e de preferência com muito dinheiro no bolso, saúde pra dar e vender. “Alguém precisa vir e sujar um pouco as coisas.” ela disse, e eu compreendi como se fosse uma parte de mim falando aquilo. Descontextualizar, desmembrar, desmistificar – é disso que a gente precisa. Ao julgarmos os outros, estamos sem querer querendo julgando a nós mesmas também.

Existe o certo e o errado na vida, mas há muitas outras coisas entre essas duas. Vamos parar com esses julgamentos todos e ser felizes como somos, fazendo o que fazemos, comendo o que comemos?

Você pode sim comer o que quiser. Vamos nos permitir! 😉

Receba no seu e-mail dicas/textos sobre Beleza e Vida

MAIS: REINVENTE O USO DAS SUAS CANGAS E FIQUE MARAVILHOSA!
MAIS: ADEUS PROJETO VERÃO, FUI!

Imagem: pinterest.com/superelaoficial

@ load more