Receba nossos e-mails incríveis
Amor Sexo Autoestima Corpo Vida Carreira & Finanças Beleza Estilo Vídeos
Escreva seu texto

Leia temas do seu interesse:

/ / / /

O DIA QUE ME ENXERGUEI DE VERDADE

Eve Soberano

Colunista Superela

Mais textos

Dia desses, deu de cara com um espelho. Há tempos não se olhava daquela maneira. Até sentiu uma vontade momentânea de seguir andando, mas o que via não era algo que pudesse ser ignorado. Parou, observou os detalhes do seu rosto e, com uma sensação de satisfação, sorriu com os olhos. Tudo estava realmente diferente, como se conseguisse observar sua alma através do castanho de seus olhos. Olhos esses, cheios de sonhos, carregados de história e com um brilho novo.

Entre todos os pensamentos que a invadiram naquele momento, algo chamou mais sua atenção, teve um foco maior. Se atentou para o fato de nunca ter pensado que, durante anos, havia engatado uma relação na outra. Percebeu que, desde seu primeiro romance, jamais havia se permitido ter um intervalo entre os próximos que vieram. Conseguiu se dar conta, também, de que a maioria de seus relacionamentos aconteceu por carência e medo de ficar sozinha. Evitou mergulhar fundo demais nas lembranças ruins, como quando aceitou muito menos do que merecia ou as vezes que achou que seu amor fosse capaz de mudar alguém. Voltou a olhar seu reflexo, enquanto mentalizava agradecimentos à vida e a tudo que tinha aprendido até ali.

Agora, de uma forma bastante natural, conseguia se ver solteira pela primeira vez, sozinha de verdade. Não havia entre suas “atividades” (e ela nem queria que houvesse) casos, affairs ou qualquer outra coisa nesse sentido. E, pela primeira vez, percebeu que estava muito bem assim. Tomou essa constatação como uma conquista pessoal de muita importância, já que não sentia nada parecido com solidão ou tristeza por estar naquela posição. E ao se ver assim, pôde reparar melhor nos tantos detalhes que faziam dela uma mulher incrivelmente linda (não só fisicamente) e começou a se curtir pra valer. E aquilo virou um hábito. O bem que toda aquela sua nova postura fazia era tão grande, que decidiu que dali pra frente não mudaria mais sua forma de agir.

PARTICIPE: Enchi o saco e ele foi embora…
PARTICIPE: Tenho crises existenciais, o que fazer?

Resolveu fazer um pacto com ela mesma: não aceitaria nada pela metade. Só encararia os romances que a fizessem sair do chão e somente colocaria no posto de “par” quem realmente fizesse por merecer. Prometeu pra si mesma que nunca mais se irritaria com as famosas perguntas sobre namorados, casamento ou filhos. Que, no lugar de ficar incomodada com isso, iria rir e mostrar que não era algo que a preocupava como acontecia com quem levantava essas questões.

Não era promíscua, mas tinha seus desejos e suas necessidades. Desde que não prejudicasse ninguém, resolveu viver e aproveitar cada momento. E no meio de tantas descobertas e decisões, finalmente, aprendeu a controlar suas expectativas. O que antes acabava causando desconforto e gasto de energia desnecessários, resultou em boas surpresas, vindas, em grande parte, de quem menos imaginava. Começou a se preocupar mais com o que sentia e deixou de se importar com o que os outros poderiam pensar dela. Talvez por entender que, se fosse pra falarem dela, que fosse porque aproveitou ao máximo tudo o que a vida lhe proporcionou. Dançou quando teve vontade, planejou suas férias e fez sua primeira viagem sozinha, cortou os cabelos e até arriscou mudar o tom, e viveu! Viveu muito e viveu feliz!

Os dias foram passando, mas dessa vez ela tinha total controle sobre eles, sobre suas horas, sobre seu tempo. Parou de aceitar convites por mera delicadeza e passou a fazer coisas que a deixava confortável ou que lhe traziam algum bem. Dormia cedo quase todos os dias, mas via o dia raiar quando resolvia assistir trocentos episódios daquela série que adorava. Virou uma frequentadora assídua daquele Pub da esquina, onde o que mais se via eram casais aos beijos, longos e apaixonados beijos que já não a deixavam desconcertada.

Até que um belo dia, num corredor qualquer, deu de cara com um espelho. Parou, observou seu reflexo e sorriu, talvez como nunca antes. Um riso limpo, cheio de orgulho e amor, do tipo mais importante: o próprio!

Receba no seu e-mail dicas/textos sobre Vida

MAIS: A FELICIDADE MORA FORA DA ZONA DE CONFORTO
MAIS: EMBRIAGADA DE VERDADES

Imagem: pinterest.com/superelaoficial

Eve Soberano

Colunista Superela

Mais textos

Leia temas do seu interesse:

/ / / /

Leia temas do seu interesse:

/ / / /

E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
Um email por semana só com o melhor conteúdo do Superela
Você vai adorar ❤
Obrigada!

Recebemos seu pedido de cadastro e enviamos a você um email com o link para você confirmar o recebimento dos nossos emails.

Por favor, acesse seu email e click no link de confirmação.


Click aqui para voltar ao site.
Não perca mais nenhuma novidade!
PGlmcmFtZSBzcmM9Imh0dHBzOi8vd3d3LmZhY2Vib29rLmNvbS9wbHVnaW5zL3BhZ2UucGhwP2hyZWY9aHR0cHMlM0ElMkYlMkZ3d3cuZmFjZWJvb2suY29tJTJGU3VwZXJlbGFPZmljaWFsJTJGJnRhYnMmd2lkdGg9NTIwJmhlaWdodD0yMjAmc21hbGxfaGVhZGVyPWZhbHNlJmFkYXB0X2NvbnRhaW5lcl93aWR0aD10cnVlJmhpZGVfY292ZXI9ZmFsc2Umc2hvd19mYWNlcGlsZT10cnVlJmFwcElkPTE3MTExNDI3NjM4MDkzNiIgd2lkdGg9IjUyMCIgaGVpZ2h0PSIyMjAiIHN0eWxlPSJib3JkZXI6bm9uZTtvdmVyZmxvdzpoaWRkZW4iIHNjcm9sbGluZz0ibm8iIGZyYW1lYm9yZGVyPSIwIiBhbGxvd1RyYW5zcGFyZW5jeT0idHJ1ZSI+PC9pZnJhbWU+
Curta o Superela no Facebook ❤
teste
teste