Receba nossos e-mails incríveis
NOVO App Clube Superela!! ♥
Pergunte e converse anonimamente
Amor Sexo Autoestima Corpo Vida Carreira & Finanças Beleza Estilo Vídeos
Escreva seu texto
Receba nossos e-mails incríveis

[+18] O DIA QUE DEIXEI ROLAR

Viviane Santos

Colunista Superela

Mais textos

Estava segura sobre a minha decisão de ir até a casa do Tomás para nosso segundo encontro. Ele me prometera um café da manhã e eu estava ansiosa para vê-lo novamente.

Não sabia ao certo quais eram minhas impressões a respeito dele, afinal, no nosso primeiro encontro eu tive a sensação de parecer entediante, mas ao me deixar em casa, ele disse que gostaria de me ver de novo, então nos beijamos e no dia seguinte ele me procurou para marcar um próximo encontro.

Quando o GPS indicou que cheguei no endereço, eu estranhei o local. Era uma propriedade cercada por um muro alto que cercava todo um quarteirão. Por um instante, achei que era uma cilada, afinal conheci Tomás num desses aplicativos de encontros, não sabia nada sobre ele, exceto o que conversamos naquele primeiro encontro.

Mas antes de sair logo dali, preferi ligar e avisar que tinha chegado e que não estava avistando a entrada. Ele me pediu para esperar que ele sairia até o portão para me pegar.

Aqueles minutos que se passaram foram uma eternidade. Não sabia se deveria sair dali ou ficar e pagar o preço. E então, ele apareceu sorrindo, sem camisa e com uma calça de moletom despretensiosamente caída em sua cintura. Minha respiração parou por alguns segundos…que corpo! Acho que fiquei boquiaberta, mas assim que ele chegou até meu carro, recobrei minha postura e nos cumprimentamos com um selinho caloroso que me deixaria de pernas bambas se eu estivesse em pé, agradeci silenciosamente por ter permanecido sentada no carro.

Ele sentou no banco do passageiro e pediu para que eu entrasse pelo portão. O jardim era lindo e muito bem cuidado. A casa parecia grande demais para um homem morar sozinho. Ao entrar na casa, observei livros empilhados pelos os cômodos.

Juntos terminamos os preparativos para nosso café da manhã e comemos, conversamos, sorrimos e, enfim, nos beijamos. Foi automático. O beijo nos levou para cama e uma vez na cama eu não conseguia responder por mim.

Ele me tocava da forma que toda mulher sonha em ser tocada. Enquanto ele me beijava, sua mão escorregava suavemente por todo meu corpo que implorava por mais. Sim, eu queria mais! Estava ardentemente desejando que ele me possuísse.

Na verdade, confesso que eu estava ali porque queria esquecer o Gilberto, só que me jogar na cama do próximo gostoso que aparecesse na minha vida definitivamente não estava nos meus planos, mas eu deixei rolar. Deixei acontecer sem querer regrar e ponderar tudo à minha volta como sempre fazia.

PARTICIPE: Traição virtual torna-se real?
PARTICIPE: Como me acalmar e não ter receio do Sexo Anal?

Deixei-o tirar minha roupa e beijar cada centímetro do meu corpo. E sim, ele foi até minha virilha e até meu clitóris e me lambeu incansavelmente até que eu chegasse lá, sem vacilar por um segundo sequer. E eu retribui, comecei lambendo seus mamilos e depois chupando o seu pau, e massageando suas bolas com a minha boca. Foi a única vez que tive domínio da situação.

Depois ele colocou a camisinha e me penetrou profundamente olhando diretamente nos olhos. Eu senti cada milímetro do pau dele me possuindo. Forte. Seguro. Intenso. E ele movimentava de forma que eu sentia meu ponto G sendo estimulado. Até então eu nem sabia que esse ponto G era real, mas a cada estocada do seu pau eu me sentia em outra dimensão. Gozei mais uma vez.

Ele me colocou de quatro e segurou-me pelos cabelos. Sem que ele falasse uma palavra eu sabia que deveria seguir os movimentos que ele desejava. Ele foi puxando meus cabelos de forma que eu empinasse meu corpo e facilitasse a penetração anal. Ele guiou meu ânus até seu pau e me deixou decidir se eu queria ou não. Sim, claro que sim! Eu movimentei meu quadril na direção do seu pau e ele foi encaixando e penetrando a cada movimento, então ele soltou meu cabelo e agarrou firmemente com as duas mãos meu quadril. Fui a loucura novamente: gozei pela terceira vez.

E assim que terminei de gozar ele tirou seu pau de dentro de mim, e num único movimento rápido arrancou a camisinha e deixou sua porra cair nas minhas costas, urrando de prazer. E eu quase gozei de novo olhando para essa cena através do espelho que tinha em seu quarto.

Nossos corpos totalmente molhados de suor repousaram juntos por alguns minutos, até que ele foi tomar um banho e depois eu também fui. E eu só conseguia pensar que se tivesse resistido, ou decidido ficar em casa chorando pelo Gilberto, eu teria perdido o melhor sexo da minha vida.

Não vou dizer que estou apaixonada pelo Tomás, nem que esqueci completamente o Gilberto, mas posso afirmar que não me arrependo de nada do que rolou neste dia. O Tomás pode ser “o cara”, como também pode ser só mais um… não dá para saber de nada disso agora, mas de uma coisa tenho certeza: Ninguém deveria se importar mais com o “casar e ter filhos” sem ter tido “o trepar ardentemente e alcançar orgasmos alucinantes”.

Receba no seu e-mail dicas/textos sobre Sexo

MAIS: “NÃO DEU ASSISTÊNCIA, ABRIU A CONCORRÊNCIA”, É MESMO??
MAIS: [+18] A RUIVA DO METRÔ

Imagem: pinterest.com/superelaoficial


Área especial sobre Orgasmo Feminino

Sabia que a gente tem uma área especial sobre Orgasmo Feminino com muitas dicas, técnicas, fotos e vídeos?

Veja uma prévia do que espera por você

Você ainda poderá participar do nosso grupo fechado no Facebook e tirar dúvidas com uma Sex Coach, além de falar sobre o assunto com outras mulheres!

Vamos nessa? 😉

Acessar o especial Orgasmo Sozinha

Viviane Santos

Colunista Superela

Mais textos

Leia temas do seu interesse:

/ /

E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
Obrigada!

Recebemos seu pedido de cadastro e enviamos a você um email com o link para você confirmar o recebimento dos nossos emails.

Por favor, acesse seu email e click no link de confirmação.


Click aqui para voltar ao site.
Os melhores conteúdos do Superela.
Um único email por semana.
Queremos te enviar OS MELHORES conteúdos do Superela.
Você vai adorar ❤
Vamos ser amigas? :)
Warning: Unknown: Failed to write session data (wincache). Please verify that the current setting of session.save_path is correct (D:\local\Temp) in Unknown on line 0