Receba nossos e-mails incríveis
Amor Sexo Autoestima Corpo Vida Carreira & Finanças Beleza Estilo Vídeos
Escreva seu texto

Leia temas do seu interesse:

/

[+18] O TIPO CERTO DE PESSOA ERRADA

Paula Paz

Colunista Superela

Mais textos

Você pode ler esse texto ao som de:

 

Sempre separei muito bem o trabalho da minha vida sexual. Mas hoje, acredito que nunca tinha encontrado alguém que realmente chamasse a minha atenção o suficiente para quebrar estas regras. Até entrar em uma respeitada empresa de projetos financeiros, até encontrar Gustavo.

É o tipo de homem que não se consegue resistir. O tipo certo de pessoa errada. Errado para a ocasião, errado para mim. Então, sempre que rolava uma tensão sexual, eu me afastava e esperava a vontade passar.

Certo dia, fomos escalados para iniciarmos um projeto em Belo Horizonte. Formatação do escopo do projeto e análise de dados. Trabalho muito cansativo e complexo. De entendermos as necessidades do cliente, computarmos e analisarmos toda a situação da empresa para levarmos ao restante da equipe para brainstorming e proposição de ações.

O clima já começou no avião. Nossa, como seria possível trabalhar diretamente com esse homem e ainda fazer um trabalho exaustivo render? Gerenciar essas duas coisas era tão heroico que deveria constar no meu Currículo Lattes.

Iniciados os trabalhos, que não tinham hora para acabar, aproveitei todos os dias em que saímos completamente demolidos e alegava cansaço mórbido para qualquer convite inocente, mesmo para jantar.

Mas na última semana, quando já podíamos respirar um pouco, a coisa ficou mais séria. Começamos a ter espaço para algumas faíscas, e logo que Gustavo as percebia, colocava um galão de gasolina por cima, com o seu humor ácido e quente. Como resposta a isso, nunca usei tanto a academia de um hotel.

Assim que me liberava e driblava os convites de Gustavo, ia para a academia e não saia de lá enquanto não estivesse exausta até para respirar. Com o calor de BH, é difícil ter muita gente a noite na academia, ainda mais no Savassi, local super bem cotado pelos melhores bares da região. Então compartilhava de pelo menos duas horas comigo mesma, para pôr as idéias em ordem.

Eis que ao som de Sex on Fire, do Kings Of Leon, quase caio da bola de pilates, quando percebo uma silhueta conhecida pelo vidro da janela.

Quem mais poderia ser?

– Posição interessante a sua… diz ele com um sorriso no o canto da boca.

– Interessante é a sua vestimenta para quem veio malhar, bonitão. O bar fica na recepção. Rebato instantaneamente.

– Não sou muito fã deste tipo de malhação. Prefiro testar posições diferentes com mais privacidade, mas gostei da bola. E das coisas que você pode fazer com ela.

– E então? Não me diz que veio apreciar a vista. Lamento, mas as meninas saradas não estão por aqui a esta hora.

– Quem disse que as meninas saradas me interessam? A vista que eu quero está bem aqui.

Fiz a minha melhor cara de Monalisa, tentando fingir que aquilo não me arrebatou como uma bola de demolição.

– O rapaz da recepção disse que a essa hora te encontraria por aqui. Você pediu toalhas extras, com roupa de academia, há uma hora, mais ou menos.

– Bem informado ele, não? Mas a que devo a honra? Erros no relatório? Achou alguma coisa suspeita?

– Até agora nada. Acho que essa viagem não vira trama de CSI. Mas vim te levar pra jantar com a diretora financeira e o gerente de operações. Eles nos convidaram, e além de obtermos informações importantes, é feio recusar gentileza.

– Mas convites a esta hora? Não é meio tarde pra isso?

– Tem gente que trabalha até tarde, enquanto você fica mais gostosa.- Sorriu prepotente. – Vamos, você tem que se arrumar. Trouxe roupa para sair?

– Preparada para todas as situações, sempre. Como uma escoteira. Só deixei o saco de dormir em casa, porque ia dar excesso de bagagem.

Saimos da academia do hotel com uma gargalhada.

– Bom, nos vemos na recepção?

– Vou ficar aqui, se não se importa. Para garantir que você seja rápida. Disse ele, esparramado na minha cama como quem veio para ficar. Não pude deixar de apreciar aquela visão fantástica, querendo esconder que poderia ficar ali, observando ele por horas.

– Achei que esse tipo de rapidinha não era o seu forte… Que deselegante apressar uma mulher dessa forma.

– Prometo que quando for se vestir para mim você pode levar o tempo que quiser.

– Vai sonhando… Eu disse, enquanto pegava um vestido no armário.

PARTICIPE: Acho que me apeguei e ele só quer sexo.
PARTICIPE: Segunda vez HORRÍVEL!

Impossível não demorar no banho. Coloquei a minha playlist mais picante para rodar, volume máximo. Nunca tínhamos tido aquele tipo de proximidade antes. Enquanto a água quente escorria pelo meu corpo, levando embora a tensão do trabalho e o suor da academia, meu corpo ia dando sinais de que a presença do Gustavo estava mexendo comigo mais do que eu queria. Talvez mais do que eu pudesse aguentar. Então usei as minhas mãos para mostrar ao meu corpo que não precisava dele. Mas a cabeça não deixou. Criei e recriei milhares de cenas com o homem que estava na minha cama naquele exato momento. Impossível ficar alheia e muda ao orgasmo que se manifestou, me mostrando que sim, eu queria aquele homem.

Torci para que ele não tivesse me ouvido, e enquanto terminava de me arrumar, queria saber o que ele faria se tivesse ouvido o meu orgasmo.

Saí pela porta do banheiro, em um vestido preto, bem cortado frente única. Nem profissional, nem vulgar. Salto alto e uma maquiagem simples, rápida.

Ele me olha como se nunca tivesse me visto antes.

– Olha a Miss Terninho… Algum interesse especial nesta noite?

(Você) Hmmm… Vamos? Muito conversador para quem está atrasado.

Ele levanta e anda em minha direção. Me prensa contra a escrivaninha do hotel, com as mãos na minha cintura. – Espero que tenha se arrumado para mim. Diz, com a boca quase colada na minha. – Adoraria ver essa boca vermelha em volta do meu pau, sussura. E subindo as mãos para as minhas costas nuas, ele se coloca entre as minhas pernas e me beija com a violência de quem está explodindo de tesão.

Pronto, estou entregue. Posso sentir, pelo volume entre as minhas pernas que vou ter uma boa surpresa.

– Mas agora não, talvez nem hoje. Temos um compromisso, lembra? Digo enquanto afasto ele de mim, e corro para o banheiro, já que estou parecendo o Bozo. – Vem, passa isso aqui. Ofereço um algodão com demaquilante enquanto corrijo os vestígios do melhor beijo da minha vida. Achei que teria que trocar a calcinha, mas não tinha tempo para isso, e não ia dar a ele o gostinho de ver que eu fiquei completamente encharcada com um beijo.

Chegando ao bar, encontramos com os nossos dois anfitriões. Conversamos por bastante tempo, ouvimos com ouvidos de consultores. Com o passar do tempo e de algumas bebidas, o som da banda ao vivo e o burburinho do local fez com que tivéssemos que chegar mais perto para conversarmos. Quando chamei Gustavo para uma observação, ouvi: – Tira essa boca daqui agora, senão eu vou te beijar na frente de todo mundo. – Segundo nocaute em um mesmo dia. Fim da história. Aceitei minha derrota.

– Então vamos embora daqui, agora.

Enquanto tentávamos dar um fim na nossa reunião disfarçada de happy hour, Gustavo pega a minha mão por baixo da mesa e coloca no seu ponto volumoso da sua calça. Nossa, como essa criatura vai sair daqui? Depois de tudo, não me importei em deixar a mão descansando ali por tempo demais. Eu pude sentir que estava muito mais encharcada do que quando saímos do hotel. O álcool me deixa com muito tesão, e o ambiente não contribuía com o meu bom senso.

Sinceramente, não sei como chegamos ao meu quarto. Quando dei por mim, eu estava de joelhos, abrindo o zíper dele.

– Pedido feito, pedido realizado, disse, envolvendo o seu pau (sensacional, diga-se de passagem) na minha boca rubra. Não contente, passou pelo check list o pacote completo. Pau, bolas, ponto G. Incessantemente, até o gozo.

– 1×0, falei com a minha melhor cara de quem não ia terminar o serviço tão cedo.

– Ok, Miss Terninho. Minha vez. Espero que o teu gozo seja tão bonito quanto o do banheiro.

Com um sorriso de orelha a orelha ele observa o meu vestido dançar pelo meu corpo até o chão, com um olhar vitorioso.  Pronto. Fui a nocaute pela 3ª vez. Com isso, ele me joga na cama e se delicia com os meus seios como se fossem uma fruta madura. As suas mãos percorrem o meu corpo, dando suporte a boca que tem caminho certo, sem atalhos.

MAIS: [+18] MÉNAGE À TROIS
MAIS: SEXO TÂNTRICO: TRANSFORME O PRAZER EM UMA EXPERIÊNCIA DIVINA

Com movimentos precisos, a sua língua com maestria faz com que o meu clitóris também se entregue aos seus encantos. Seus dedos me preenchem, dando mais intensidade. Não tarda até que o meu corpo se contraia, os meus gemidos se aprofundem e orgasmo se apresente. Ele diz: – 1×1 -, me vira de costas e me penetra sem dó. Meu corpo reage a cada centímetro do seu pau, quando sinto que ele está brincando com o meu ânus. Pequenas penetrações com a ponta do dedo, depois um dedo inteiro, dois… e em menos de dois minutos, meu corpo reage e eu explodo novamente. – 2×1. É um prazer jogar esse jogo com você. Cada vez que você se contrai assim eu sinto mais tesão.

Com isso, me deita na cama, de frente para ele, aproveita a posição e explora o item recém descoberto. Com a calma e a sutileza de quem sabe o que faz. Enquanto o meu corpo se acostuma com o dele dentro de mim, ele faz pequenos movimentos circulares no meu clitóris. Conforme ele aumenta o ritmo, aumenta também a velocidade e a intensidade das estocadas. Eu já não tinha controle do meu corpo e não existia nada além de sexo e olhos verdes incandescentes. Foda-se o Lattes. Foda-se o placar. Gozamos juntos esta e algumas outras vezes naquela noite, e depois dela.

Imagem: Pinterest

Receba no seu e-mail dicas/textos sobre Sexo


Área especial sobre Orgasmo Feminino

Sabia que a gente tem uma área especial sobre Orgasmo Feminino com muitas dicas, técnicas, fotos e vídeos?

Veja uma prévia do que espera por você

Você ainda poderá participar do nosso grupo fechado no Facebook e tirar dúvidas com uma Sex Coach, além de falar sobre o assunto com outras mulheres!

Vamos nessa? 😉

Acessar o especial Orgasmo Sozinha

Paula Paz

Colunista Superela

Mais textos

Leia temas do seu interesse:

/

Leia temas do seu interesse:

/

E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
Um email por semana só com o melhor conteúdo do Superela
Você vai adorar ❤
Obrigada!

Recebemos seu pedido de cadastro e enviamos a você um email com o link para você confirmar o recebimento dos nossos emails.

Por favor, acesse seu email e click no link de confirmação.


Click aqui para voltar ao site.
Não perca mais nenhuma novidade!
PGlmcmFtZSBzcmM9Imh0dHBzOi8vd3d3LmZhY2Vib29rLmNvbS9wbHVnaW5zL3BhZ2UucGhwP2hyZWY9aHR0cHMlM0ElMkYlMkZ3d3cuZmFjZWJvb2suY29tJTJGU3VwZXJlbGFPZmljaWFsJTJGJnRhYnMmd2lkdGg9NTIwJmhlaWdodD0yMjAmc21hbGxfaGVhZGVyPWZhbHNlJmFkYXB0X2NvbnRhaW5lcl93aWR0aD10cnVlJmhpZGVfY292ZXI9ZmFsc2Umc2hvd19mYWNlcGlsZT10cnVlJmFwcElkPTE3MTExNDI3NjM4MDkzNiIgd2lkdGg9IjUyMCIgaGVpZ2h0PSIyMjAiIHN0eWxlPSJib3JkZXI6bm9uZTtvdmVyZmxvdzpoaWRkZW4iIHNjcm9sbGluZz0ibm8iIGZyYW1lYm9yZGVyPSIwIiBhbGxvd1RyYW5zcGFyZW5jeT0idHJ1ZSI+PC9pZnJhbWU+
Curta o Superela no Facebook ❤
teste
teste