Receba nossos e-mails incríveis
Amor Sexo Autoestima Corpo Vida Carreira & Finanças Beleza Estilo Vídeos
Escreva seu texto

Leia temas do seu interesse:

TE PROCURO, MAS NÃO SEI ONDE TE ENCONTRAR

Raquel Lopes

Colunista Superela

Mais textos

Ando te procurando por aí, pelas ruas, pelos bares, pelos lugares que frequento. Pensei em te enviar uma carta, mas há um pequeno problema: não sei seu endereço, não sei onde você mora, na verdade nem sei se você existe. E se eu te mandar um SMS, te ligar? Não adianta, também não sei seu número de telefone…

Sabe aqueles anúncios no jornal quando se está procurando por uma boa diarista, ou babá, intitulados nos classificados como “procura-se”? Pois então, eu pensei em colocar um anúncio também, talvez seja mais fácil de você ver e me achar do que eu tentar te encontrar. Mas este não terá a chamada de “procura-se”, mas sim de “te procuro”, afinal eu não estou procurando qualquer pessoa, eu estou procurando você.

Antes que você pense se estou querendo te encontrar para me completar, me preencher, ser a metade da minha laranja, a tampa da minha panela ou seja lá o que for, já te aviso que não é nada disso. Estou no meu momento mais eu, mais inteira, e absurdamente completa. Aprendi a me amar, me cuidar, me respeitar, então apenas quero que você segure na minha mão e caminhe ao meu lado, nem na frente nem atrás.

Tem tantas coisas boas que estou vivendo, planos que estão sendo concretizados, felicidade que eu queria compartilhar contigo, entende? Confio absolutamente no fato de que podemos sim ser felizes sozinhos, mas ao mesmo tempo, também creio que não nascemos para sermos sozinhos pra sempre. Eu tenho valores antigos, ainda quero uma família, filhos, quem sabe um ou dois cachorros?

Tenho andado bem descontente com o que tenho visto por aí em relação aos relacionamentos. O que aconteceu com as pessoas? Cada vez estão se preocupando menos com sentimentos, com o outro, cada vez mais egoístas… Será que você também está tendo esta impressão?

PARTICIPE: Medo de me apaixonar e me magoar
PARTICIPE: Aceitar namorar por “pressão”… Pra ver no que vai dar. Será que dá certo?

A certeza que eu tenho é que quando te encontrar vou poder ser eu mesma. Você vai gostar do meu jeito estabanado de ser e vai rir de mim quando eu ficar irritada (é, eu sei, fico engraçada irritada). Eu vou saber lidar com seus defeitos, afinal sei que ninguém é perfeito. Quando eu estiver chateada com algo ou cansada após um longo dia de trabalho você promete que vai me escutar? Eu sei que vai. Também vou estar do seu lado quando você não estiver num dia legal. E quando eu estiver feliz por qualquer conquista, por mais simples que seja, sei que você será o primeiro a me dar parabéns e vibrar com minha vitória. Sim, serei assim com você também. Nosso relacionamento vai ser firmado em confiança, honestidade e sinceridade. E quando estiver descontente com algo, promete sentar e conversar? A cumplicidade vai imperar entre a gente, pode crer. Nossa sintonia vai ser tão boa, que seremos mais que um casal, seremos amigos.

Com maquiagem ou sem, você vai saber me amar, me admirar. Eu vou ter paciência com você. Caminharemos juntos, atrás dos nossos sonhos. Estou louca pra te contar alguns segredos, também quero saber dos seus. Aliás, onde será que você está agora? Estou passando um café quentinho, aceita uma xícara? Costumo dizer que um abraço e uma dose de café acalmam qualquer coração… O que vai querer? O café ou o abraço? Ou os dois? Se for para escolher eu vou ficar com o abraço, pois ao dar um, automaticamente você recebe outro de volta… Esqueci de avisar, sou um pouco romântica, mas acho que toda mulher é um pouco, não? Como será que é seu abraço? Como serão seus braços?

Devo te confessar que andei te procurando em lugares que meu coração sabia que não ia te encontrar, mas minha mente insistiu. Aplicativos de paquera, mundo virtual, olha minha mente dizendo pra mim que quem sabe eu estivesse dando “uma forcinha” para o destino? Quem sabe eu cruzasse com você em algum dos lugares que vou e depois a gente se conhecesse pessoalmente? Não né? É, desculpe, eu sei que não. Aliás, bem que você podia vir com uma identificação bem visível dizendo “sou eu”. Pois olha, já achei que tinha te encontrado algumas vezes, mas depois percebi que não era você.

Na verdade o que eu acho é que quando a gente menos esperar é que vai acontecer esse nosso encontro. Talvez sejamos apresentados por algum amigo em comum. Talvez você me pergunte que horas são na fila do supermercado e siga puxando assunto. Talvez você sente em uma poltrona próxima à minha justo naquele dia que saí cansada do trabalho e resolvi pegar uma sessão de cinema sozinha. Talvez me ofereça um chopp no dia do happy hour com as amigas. Não sei, essas são somente algumas suposições e eu decidi que vou deixar para o destino escolher sozinho. Não vou mais me meter, isso é tarefa dele agora. Sem prazo, sem pressa.

MAIS: VENHA PRA SOMAR OU SUMA DAQUI
MAIS: APRENDA A VOAR SÓ

Agora, se você estiver lendo o jornal e ver alguma chamada “Te procuro”, saiba que sou eu que decidi intervir já que o destino não fez a sua parte. Hehehe, esqueci também de avisar que sou um pouquinho ansiosa. Brincadeirinha, um dia a gente se esbarra por aí, tenho certeza. Mas por favor, não esqueça de abrir um belo sorriso ao me ver, só assim eu vou saber que é você.

Imagem: Pinterest

Receba no seu e-mail dicas/textos sobre Amor

Raquel Lopes

Colunista Superela

Mais textos

Leia temas do seu interesse:

Leia temas do seu interesse:

E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!