Receba nossos e-mails incríveis
NOVO App Clube Superela!! ♥
Pergunte e converse anonimamente
Relacionamento Sexo Autoestima Corpo Trabalho&Dinheiro Beleza Estilo Entretenimento Girl Power!
Escreva seu texto
Receba nossos e-mails incríveis

Leia temas do seu interesse:

QUANDO É RECÍPROCO, MAS NEM TANTO

Sylvia Nazareth

Colunista Superela

Mais textos

Era pra ser fácil esse negócio de reciprocidade. A soma é simples: Você gosta da pessoa + a pessoa gosta de você = felizes para sempre. É lógica, faz todo sentido na teoria. Na teoria. Pena que na prática não é bem assim. Porque aí você descobre que dá pra gostar de vários jeitos. Que ser recíproco não significa necessariamente ser igual. Que às vezes a pessoa que a gente ta só “afim” tá apaixonada pela gente. Que a gente tá só curtindo enquanto a pessoa ta pensando em casamento. E aí, como faz?

Primeiro é importante entender que a culpa não é sua de não ter se apaixonado. Sentimento não se controla, se aprende a lidar. Às vezes a pessoa é exatamente aquilo que você desejava, aquilo que você ficou esperando tanto tempo chegar, mas não adianta porque não é com a cabeça que a gente gosta. E talvez esse seja o problema. A gente fica tentando controlar tudo e vem o universo puxar nosso tapete, pra ver se a gente aprende que não controla coisa nenhuma. Que a gente não manda no coração. Que química não se inventa. E cabe a nós somente aceitar essa nossa falta de controle sobre o destino. Largar a vontade de tomar as rédeas em toda situação. Parar de ser tão cabeça dura.

PARTICIPE: Ele não me procura, o que faço?
PARTICIPE: Meu namorado fica mais com os amigos

Outra coisa importante é: a pessoa não tem culpa de ter se apaixonado por você. E esquece essa de que: “mas eu avisei pra não se apaixonar”. Isso não se controla. Lembra que você ou vai estar ou já esteve no outro lado da situação. Você também já foi quem gostou mais na relação. Se não foi há uma grande probabilidade de um dia ser. E é bom quando a pessoa entende o que você está sentindo, ao invés de te diminuir por isso. Seja empática com os sentimentos alheios. Não faça nada que você não queira que façam com você. Não é porque não é você que está sentindo que faz do sentimento menos importante.

E o mais importante: seja sincera. Consigo mesma e com a pessoa. Aceite estar sentindo o que você está sentindo, não se julgue, não se cobre. A gente não pode se forçar a gostar de ninguém. E também, você não tem que estar com alguém só pela graça de sair dizendo por aí que está com alguém.

Cuide de você

*Cuide de você

MAIS: COMO SE DESFAZER DE RELACIONAMENTOS RUINS
MAIS: FUI TRAÍDA: DE QUEM É A CULPA?

E avisa que você não está sentindo o mesmo pela pessoa. Sem voltar atrás por pena. Você só vai estar machucando tanto você, quanto a pessoa. Vai magoar mais fingindo que gosta do que dizendo que não gosta. Vamos trabalhar com a honestidade que aí sobra amor pra todo mundo!

Imagem: Pinterest

Receba no seu e-mail dicas/textos sobre Amor

Sylvia Nazareth

Colunista Superela

Mais textos

Leia temas do seu interesse:

Leia temas do seu interesse:

E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
Obrigada!

Recebemos seu pedido de cadastro e enviamos a você um email com o link para você confirmar o recebimento dos nossos emails.

Por favor, acesse seu email e click no link de confirmação.


Click aqui para voltar ao site.
Os melhores conteúdos do Superela.
Um único email por semana.
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Vamos ser amigas? :)
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Vamos ser amigas? :)