Receba nossos e-mails incríveis
Amor Sexo Autoestima Corpo Vida Carreira & Finanças Beleza Estilo Vídeos
Escreva seu texto

Leia temas do seu interesse:

/

CONHEÇA O DOGGING: O PRAZER DE TRANSAR EM LOCAIS PÚBLICOS

Gabriela Pimenta

Colunista Superela

Mais textos

Dogging. Você já ouviu essa palavra alguma vez? Não, não é Dogging de ‘passear com o cachorro’. Acredite, há outra definição para essa expressão e ela está ligada à um contexto sexual. Ainda não sabe o que é? Então, fique ligado, porquê essa moda está pegando e não é de agora.

A pergunta que não quer calar: o que raios é Dogging?

O termo Dogging nasceu em meados da década de 1970, na Inglaterra, e é uma prática que combina voyeurismo e exibicionismo, mas, como uma característica diferença: o ato – sexo – é realizado sempre ao ar livre. Isso mesmo! Em áreas públicas ou semi publicas.

Os casais adeptos dessa tendência costumam ir para alguma área pública tarde da noite e com pouca circulação, como praças ou parques, até estacionamentos, e lá começam a ter relação ou se exibir para desconhecidos – na maioria, homens – que se masturbam ao redor do veículo enquanto assistem tudo.

Ok, mas a questão é: onde isso é excitante?

Bem, assim como o próprio voyeurismo, a excitação vem justamente da exposição diante estranhos e da quebra de regras que é transar num lugar completamente inusitado, no caso, a rua. Com a única distinção do voyeurismo convencional, que é a observação acontece mais de perto e há possibilidade de participar do sexo.

A sensação do proibido e o medo de ser descoberto (até porquê, transar em locais públicos dá cadeia), provoca a libido e pode proporcionar um prazer mais intenso. Por essa razão, o Dogging tem evoluído tanto e ganhado cada vez mais adeptos, afinal de contas, quem nunca teve vontade de se enroscar na rua?

PARTICIPE: Balada liberal e Casas de Swing…experiências.
PARTICIPE: Sexo no carro. Será?

Existem regras, sim!

Tal como toda e qualquer prática sexual, o Dogging também possui regras, principalmente, por ser uma atividade ilegal. Os praticantes marcam encontros pela internet, em sites ou fóruns voltados ao tema, e escolhem o lugar. As pessoas geralmente optam por carros, pois, além de mais prático, é um espaço mais “intimo” no ambiente urbano.
As regras são simples e bem definidas:

  • Se as luzes do carros estiverem acessas, significa que as pessoas ao redor podem se aproximar e assistir;
  • Se as janelas estiverem abertas, significa que é permitido tocar no casal e vice-versa;
  • Se as portas estiverem abertas, significa que a participação no sexo é permitida.

Existem exceções, claro, mas isso vai de cada casal e dos limites que são estabelecidos entre si e os outros envolvidos.

Prós e Contras

Os prós e os contras são alguns pontos que sempre devemos pensar antes de propôr ou experimentar uma nova tendência ou prática sexual. Afinal, saber os riscos e vantagens é o que nos faz decidir se vale ou não a pena seguir em frente.

O indicado é pesquisar mais sobre o assunto, ler bastante, e estar a par de todos os detalhes. Uma boa pedida é assistir o filme ‘Dogging: A Love Story’ (2009), que aborda o tema.

MAIS: [+18] FODER PODE SER TÃO BOM QUANTO FAZER AMOR
MAIS: 10 COISAS QUE TODA MULHER SOLTEIRA DO SÉCULO XXI DEVE SABER

Dicas:

Ficou curioso e quer experimentar? Então, aqui estão algumas dicas para integrar-se aos demais praticantes:

  • Pisque o farol uma vez, caso queira que um outro casal te siga, e vá para um lugar mais discreto e seguro;
  • Se estiver sozinho, mantenha distância até ser chamado para participar. Caso contrário, fique na sua;
  • Janelas e portas abertas são o aval para a interação;
  • Piscar a luz interna do carro é sinal de que as pessoas ao redor podem assistir.

Agora que você sabe mais sobre o Dogging, fica mais uma dica: seja entre quatro paredes ou no carro, com uma ou mais pessoas, lembre-se de sempre usar proteção.

Imagem: Pinterest

Receba no seu e-mail dicas/textos sobre Sexo

Sabia que a gente tem uma área especial sobre Orgasmo Feminino com muitas dicas, técnicas, fotos e vídeos?

Olha essa prévia aqui abaixo!

Você ainda poderá participar do nosso grupo fechado no Facebook e tirar dúvidas com especialistas e falar sobre o assunto com outras mulheres! 😉 Quero acessar o especial

Gabriela Pimenta

Colunista Superela

Mais textos

Leia temas do seu interesse:

/

Leia temas do seu interesse:

/

E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!