Receba nossos e-mails incríveis
Amor Sexo Autoestima Corpo Vida Carreira & Finanças Beleza Estilo Vídeos
Escreva seu texto

Leia temas do seu interesse:

/ /

POR TODAS ELAS

Rhaquel Rocha

Colunista Superela

Mais textos

Uma menina foi estuprada por 33 homens, e outras milhares são estupradas todos os anos. Por este motivo, temos que lutar. Não é porque esse caso virou comoção publica, gerou repercussão na internet e na mídia ou coisa parecida, é por muito mais que isso. É por todas elas, por todas as mulheres que são desrespeitadas todos os dias em casa, no trabalho ou na rua, por todos os estupros cometidos, por causa da diferença de gênero imposta pela sociedade. Vamos nos libertar!

Não sou uma feminista teórica, me tornei feminista como meio de sobrevivencia, por necessidade. Precisamos aprender e ensinar a todos que não devemos ser qualquer coisa, que não nos mesmos. É preciso compartilhar e reconhecer que somos tão únicos quanto somos. Que não precisamos nos comportar como mocinhas que comem de boca fechada e não falam palavrões, que se sentam de pernas cruzadas, que devem viver subordinadas ao homem, que não devemos e não vamos andar de cabeça baixa na rua, porque não precisamos ter medo de ser mulher.

PARTICIPE: Desabafo sobre a violência que sofremos todos os dias
PARTICIPE: Como contar que sofri abuso?

Cresci ouvindo que mulher deve se vestir de forma “decente” e que de outra forma era puta, naquela mesma ideia do “ela estava pedindo”. Que batom vermelho e vestido curto é coisa de vagabunda. Que dependendo da minha atitude ou lugares que frequento, estava pedindo para ser desrespeitada, ser estuprada. Que aquela cantada barata de pedreiro eram coisas boas, que não devia me importar com isso, mas sim ficar feliz porque alguém me considerava “gostosa”. Que se eu for estuprada, a culpa é sempre minha, é sempre culpa da vítima que não estava no trabalho, estudando ou que a roupa era curta demais.

Nada disso é justificável, porque lugar de mulher é aonde ela quiser. A roupa não define caráter, roupa não estupra. Eu me visto como quiser, vou aonde quero, e falo com quem eu quero. Batom vermelho é só cor, e vestido curto é só pano. Cantada na rua é desrespeito, é crime, vou denunciar sim, chega de fiu-fiu. Os lugares que frequento não me estupram, horarios não estupram, bebidas não estupram, quem estupram são pessoas, e nenhuma mulher merece ser estuprada.

Muitas de nós já foram empurradas por fábricas abandonadas, estupradas nas escolas nos transportes coletivos, ou nas ruas escuras. Estupradas por desconhecidos, parentes e até por namorados ou maridos. Não deixaremos que essas histórias sejam esquecidas. Vamos transformar nossa indignação em força para lutar contra o machismo e toda forma de opressão.

MAIS: CULTURA DO ESTUPRO: OS 33 MOTIVOS
MAIS: CULTURA DO ESTUPRO: NÃO SE CALE NUNCA!

Nenhuma de nós merece ser estuprada, nenhuma mulher a menos. Não devemos aceitar que nenhuma mulher seja vitima da violência machista, ainda que ande pelada na rua, nada dá o direito de alguém estuprar o outro. Aprenda que você tem e merece respeito e liberdade.

“Não dói o útero, dói a alma”, foi que disse a adolescente vítima do estupro coletivo no RJ. Dói por ela, dói por existirem pessoas por aí, impunes pelos crimes que comentem e cometeram. A dor é nossa, por isso vamos gritar NÃO a este e todo tipo de violência contra as mulheres. Um NÃO contra a violação e SIM a favor do direitos humanos. Essa é uma luta de todas nós, pelas múltiplas agressões que sofremos no dia a dia. Devemos permanecer juntas contra a impunidade, pelo sofrimento de todas as mulheres.

Rhaquel Rocha

Colunista Superela

Mais textos

Leia temas do seu interesse:

/ /

Leia temas do seu interesse:

/ /

E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
Um email por semana só com o melhor conteúdo do Superela
Você vai adorar ❤
Obrigada!

Recebemos seu pedido de cadastro e enviamos a você um email com o link para você confirmar o recebimento dos nossos emails.

Por favor, acesse seu email e click no link de confirmação.


Click aqui para voltar ao site.
Não perca mais nenhuma novidade!
PGlmcmFtZSBzcmM9Imh0dHBzOi8vd3d3LmZhY2Vib29rLmNvbS9wbHVnaW5zL3BhZ2UucGhwP2hyZWY9aHR0cHMlM0ElMkYlMkZ3d3cuZmFjZWJvb2suY29tJTJGU3VwZXJlbGFPZmljaWFsJTJGJnRhYnMmd2lkdGg9NTIwJmhlaWdodD0yMjAmc21hbGxfaGVhZGVyPWZhbHNlJmFkYXB0X2NvbnRhaW5lcl93aWR0aD10cnVlJmhpZGVfY292ZXI9ZmFsc2Umc2hvd19mYWNlcGlsZT10cnVlJmFwcElkPTE3MTExNDI3NjM4MDkzNiIgd2lkdGg9IjUyMCIgaGVpZ2h0PSIyMjAiIHN0eWxlPSJib3JkZXI6bm9uZTtvdmVyZmxvdzpoaWRkZW4iIHNjcm9sbGluZz0ibm8iIGZyYW1lYm9yZGVyPSIwIiBhbGxvd1RyYW5zcGFyZW5jeT0idHJ1ZSI+PC9pZnJhbWU+
Curta o Superela no Facebook ❤
teste
teste