O que você procura?

Não é de hoje que as pessoas têm problemas com mulheres que estão acima do peso. Levando em consideração o padrão feminino atual, que defende um corpo magro, sem gordurinhas ou celulite, cabelos longos e loiros e pele branca, não é à tão que tantas mulheres de tamanhos e estilos diferentes, que fujam desse padrão, sofram as suas consequências.

Aarti Olivia Dubey, uma blogueira e estudante de psicologia indiana de Singapura foi a mais recente vítima da gordofobia, ou seja, a fobia contra pessoas acima do peso. Em sua página no Instagram ela publicou uma imagem ao lado de duas amigas em que aparece de biquíni, porém o clique foi deletado da rede social.

O pior? A imagem teria sido deletada por ‘violar as diretrizes do site’. Aarti então pediu para seus quase 18 mil seguidores repostarem a imagem até que ela voltasse para o seu feed, o que aconteceu depois de duas semanas de reclamação.

Dear @instagram this is a little too late after I had to deal with all the bloody trolls and haters last week. It's almost TWO weeks. So I accept your apology Instagram but it does not change a thing. You have placed the image back but at what cost? Please remember that if this ever happens again, I assure you it will be a battle cry I will announce because You are answerable to ALL of my plus size friends for removing their images or accounts on Instagram or Facebook. Check your latent fatphobia. Check your guidelines and policies. Take better care of the people who use your services as a means of staying connected to oceans of people who just want to exist as people. Fat, brown, lgbt, disabled and many other intersections deserve RESPECT and not to be trolled by anonymous private accounts with no life. Sincerely, a fat brown woman. #plussize #woc #intersectionalfeminism #fatacceptance #psblogger #bodypositive #nobodyshame #losehatenotweight #fuckfatphobia #igsg #southasian #effyourbeautystandards

A post shared by Aarti Olivia Dubey (@curvesbecomeher) on

“Querido Instagram”, escreveu a blogueira em uma publicação no seu perfil, mostrando o email que recebeu da equipe da rede social, que diz que um de seus funcionários deletou a imagem sem querer. “Isso é um pouco tarde demais depois que eu tive que lidar com os trolls e haters na semana passada. Então eu aceito as suas desculpas, mas isso não muda nada. Você colocou a imagem de volta, mas a que preço? Por favor, lembre-se que se isso acontecer novamente, será um grito de batalha que eu vou fazer contra você porque você não dá respostas para nenhuma das minhas amigas plus size por tirar as imagens delas do ar no Instagram e no Facebook. Revise a sua gordofobia latente. Revise as suas e diretrizes políticas. Tome melhor cuidado das pessoas que usam os seus serviços como uma forma de se manterem conectados a oceanos de pessoas que só querem existir como pessoas. Gordas, morenas [em referência ao tom de pele dos indianos], LGBT, deficientes e muitas outras interseções merecem respeito e não serem troladas por contas privadas anônimas sem vida. Atenciosamente, uma mulher morena e gorda”.

PARTICIPE: Eu odeio e meu corpo e não sei como lidar com isso
PARTICIPE: Fico insegura com o meu corpo na hora do sexo, como lidar?

A imagem original, publicada há três semanas, contava com uma mensagem de empoderamento, mostrando que todas as mulheres de todos os corpos têm o direito de se sentirem bem consigo mesmas e usarem as roupas que quiserem, sem serem julgadas por conta do seu peso.

Take a good look at us three. Do you know what we have in common? The belief that Any Body deserves to look good in what they wear. Be it a swimsuit, a pair of jeans, a dress, lingerie, a crop top. We have seen and heard the shaming directed towards us. We have also seen plus size role models in the West – be it bloggers, models, magazines or advocates – teach us that the world will judge you no matter what and that does not mean you go into hiding. While shooting for this, I realised how I hadn't been around other plus size friends in swimwear and This made me reflect on how important it is to stay visible despite the hate that might come your way. Because while ppl might shame you, there will be people who look upon you with respect for Who You Are. Follow more body positive people online. Screen who follows you and who you choose to be inspired by or you can relate to. Surround yourself with that and you will see that: 1) you're definitely not alone in this and 2) you are not supposed to be at war with yourself all the time. And if few celebrate your personal triumphs, it is okay to feel sad but remember that That is not something you have control of. Take charge of what you Can control – your sense of self, your self respect and willingness to view the world with different perspectives. #plussize #southasian #igsg #fatshion #nobodyshame #losehatenotweight #fuckfatphobia #pizzasisters4lyfe #celebratemysize #bodypositive

A post shared by Aarti Olivia Dubey (@curvesbecomeher) on

“Dê uma boa olhada em nós três. Sabe o que nós temos em comum? A crença de que qualquer corpo merece ficar bem no que ele vestir. Seja um maiô, um par de calças jeans, um vestido, uma lingerie ou um top cropped. Nós vimos e ouvimos os comentários maldosos em nossa direção. Nós também vimos exemplos a serem seguidos no Ocidente – sejam blogueiras ou modelos – nos ensinarem que o mundo vai julgar você não importa o quê e isso não significa que você tem que se esconder”, escreveu Aati.

Depois do incidente, a blogueira seguiu postando imagens de seus looks, incluindo uma nova imagem de biquíni em que comenta sobre como ela, além de ser gorda, precisa lidar ainda com o estereótipo das mulheres asiáticas, conhecidas por serem muito magras e que isso, somado aos comentários de ódio que recebeu pela rede social, foi um verdadeiro baque na sua autoestima.

This is my fav shot the hubster took. It's not on the blog because it looked out of place but I love it. This shoot was not easy. Wearing this two piece and hearing the derogatory comments in my head made it harder. I won't lie, the past few weeks took quite a chunk of my good vibes and energy. I spent so much time deleting comments, blocking people and responding to emails..I didn't sleep or eat much. But this was important to do. It is me reclaiming the jubilation and pride I should have felt when I shared the article with you. This is me, existing as a fat Indian girl in a stereotypically skinny Asian world. And oh god cmon, I am more than my physical vessel. I am a writer, a daughter and wife, an animal lover and trained psychotherapist, a sister, an animal lover and music aficionado. There are so many dimensions to each of us. There are so many life stories, loves and pet peeves. You won't see me invading someone else's social space pointing fingers at what's wrong with them. It's called respect. It's also called empathy. Something I don't see being practised as often. This is the last of the series of images for this swimsuit. I am so done with the whole Instagram hoopla. I don't want to revisit it, don't want to talk about it. I'm all talked out about it! Cheers to what lies ahead. May we have the strength to plough through adulting lol #plussize #psblogger #plussizeswimwear #fatshion #fashionblogger #igsg #southasian #celebratemysize #swimsuitsforall

A post shared by Aarti Olivia Dubey (@curvesbecomeher) on

“Eu não vou mentir, a última semana acabou com um bocado da minha energia. Eu passei muito tempo deletando comentários e bloqueando pessoas e respondendo e-mails. Eu não dormi ou comi muito. Mas isso era algo importante de se fazer. Sou eu recuperando o júbilo e o orgulho que eu deveria ter sentido quando dividi toda essa história com vocês. Sou eu, existindo como uma mulher indiana e gorda em uma Ásia de estereótipo magro. E, meu Deus, por favor, eu sou mais do que o meu recipiente físico. Eu sou uma escritora, uma filha e esposa, uma amante dos animais, uma psicoterapeuta treinada e uma aficionada por música”.

MAIS: ESTA ENFERMEIRA DEU A MELHOR RESPOSTA PARA OS COMENTÁRIOS SOBRE O SEU PESO
MAIS: COMO UM ENSAIO FOTOGRÁFICO ME TRANSFORMOU

Antes de finalizar de vez o assunto em sua página, Aanti termina explicando que existem muitas camadas para todas as pessoas – ninguém é só aparência – e que ela jamais entraria no perfil de outra pessoa e apontaria o dedo para o que ela acha que está ‘errado’.

“Isso é chamado respeito. E também é chamado empatia. Algo que eu não vejo ser praticado com frequência ultimamente”.

Imagem: Pinterest


@ load more
E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
Obrigada, agora falta pouco...
Por favor, fique de olho em sua caixa de entrada (às vezes, pode acontecer do email estar no SPAM ou na aba Promoção caso use GMail). Quando receber nosso email é só clicar no link de confirmação ;)
Enviaremos nos próximos minutos um email para você confirmar o recebimento de nossos conteúdos.
Os melhores conteúdos do Superela.
Um único email por semana.
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Vamos ser amigas? :)
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤