Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Eu era uma adolescente muito complexada. Desde pequena, tinha vergonha da minha boca grande demais, que era motivos de piadas, e também do fato de eu ser negra, que rendia muitas piadinhas racistas. E, claro, cresci com tudo isso na minha cabeça. Odiava usar batom, por exemplo, afinal, não queria nada aumentando ainda mais minha boca, né? A cor da minha pele eu aceitei, ainda bem, mas foi um processo difícil porque sempre ficava com medo de ouvir comentários racistas vindos da boca dos outros.

Hoje, quando olho para trás e me comparo com quem sou hoje, tenho vontade de abraçar a mim mesma. Depois de um tempo de terapia, eu aprendi a amar em mim tudo que os outros viam como defeito. Minha boca é uma das partes que mais amo em meu corpo e batom vermelho quase faz parte naturalmente dela. Sou apaixonada pela cor da minha pele e não abaixo a cabeça para ninguém que queria me inferiorizar por causa dela.

PARTICIPE: Tenho vergonha do meu corpo
PARTICIPE: Eu odeio o meu corpo!

Eu tenho um blog de moda e beleza, o Hey Cute, e creio que ele me ajudou muito a enxergar o que há de mais belo em mim, reconhecer meus pontos fortes e amar os fracos – que, na verdade, nem existem. Antes, morria de vergonha de me maquiar, achava meu rosto feio. Hoje, é uma das coisas que mais gosto de fazer. Descobri um tipo de maquiagem que funciona pra mim (sempre com um batom chamativo) e não exito em testar novos produtos.

Aprendi a amar meu corpo também. Sou magra, mas tinha muito dificuldade em aceitar minha bunda grande e meus quadris. Olha que besteira! E tem pouco tempo que eu comecei a amá-los, viu? Talvez eu deva agradecer à Kim Kardashian por isso. Mesmo que eu não tenha a bunda e os quadris como os dela, a socialite me inspirou a mostrá-los sem medo de ser feliz. Inclusive, saia lápis tem sido minha peça favorita da vida!

MAIS: MEU CABELO É MINHA AUTOESTIMA
MAIS: ONDE ESTÁ A REPRESENTATIVIDADE NEGRA NA MODA E NA BELEZA?

Hoje, toda vez que alguém coloca um defeito físico em si mesmo, eu falo: olha com carinho em frente ao espelho, este defeito existe mesmo? É você quem colocou ou foram os outros? Porque tem isso também, né? Os outros inventam defeitos pra gente e não podemos aceitar isso. Você aí que está me lendo, você é belíssima! Linda com maquiagem, linda sem maquiagem. Independentemente do seu tipo de cabelo, tom de pele, roupas que usa, classe social, e quaisquer outras coisas que possam fazer você se sentir inferior aos outros. Não se sinta!

Se olho no espelho e reconheça sua beleza. Ela existe e é incrível! Temos que trabalhar isso nas nossas cabeças todos os dias, sabia? Todos os dias mesmo! E temos que passar esta confiança à frente também, não só para mulheres crescidas, como também para crianças! Isso não é se achar melhor que ninguém, mais bonito que ninguém, não mesmo. É apenas se achar, reconhecer sua própria beleza e ser feliz com ela.

Imagem: Pinterest

@ load more