O que você procura?

É praticamente impossível não saber sobre o babado que envolve Kanye West, Taylor Swift e Kim Kardashian. Mas, se você estava escondida em alguma caverna na Islândia: senta, que lá vem história – e um ponto importante que todo mundo deixou passar.

O relacionamento de Taylor e Kanye nunca foi dos melhores. Desde 2009, quando ele subiu ao palco e arrancou o prêmio de Melhor Clipe da mão da cantora, alegando que, na verdade, quem merecia aquela estatueta era Beyoncé e não ela, a situação entre os dois é bastante tensa.

Passado isso, eles fizeram as pazes, mas a situação ficou turbulenta mais uma vez quando o rapper lançou, recentemente, a música Famous, em que fala abertamente que ele e Taylor deveriam transar e que ele, Kanye, é responsável pela fama ‘dessa vadia’.

Com isso, o circo estava montado: Taylor deu uma alfinetada no rapper no último Grammy dizendo que muitas pessoas vão tentar tomar crédito pela sua fama e ele respondeu dizendo que conversou por uma hora no telefone com a cantora sobre a música antes de liberá-la e que não entendia o porquê da alfinetada.

O representante de Taylor negou que ela soubesse de qualquer coisa, e foi a vez de Kim entrar na briga, dizendo não só que Taylor sabia de tudo, como também tinha toda a conversa gravada.

Pulamos agora para o último final de semana, quando, depois da transmissão do programa Keeping Up With The Kardashians nos Estados Unidos, Kim liberou no Snapchat toda a conversa do marido com Taylor no telefone. Ou seja: no fim das contas, ela sabia sim de tudo e a situação pesou para o lado dela.

O bafafá ganhou proporções monumentais quando Taylor liberou um comunicado no Instagram falando que não sabia que seria chamada de ‘vadia’ na música e muitas outras celebridades, como Chloë Grace Moretz e Selena Gomez entraram na discussão.

A questão principal, claro, ficou entre a própria Taylor e Kim Kardashian, sendo que a internet fez questão de colocar uma contra a outra o tempo inteiro. E é aí que reside o problema: entre Kim e Taylor, onde fica Kanye West?

That moment when Kanye West secretly records your phone call, then Kim posts it on the Internet.

A post shared by Taylor Swift (@taylorswift) on

“Onde está o vídeo de Kanye falando que me chamaria de ‘aquela vadia’ na sua música? Ela não existe porque nunca aconteceu. Você não pode controlar a reposta emocional de alguém ao ser chamada de ‘aquela vadia’ na frente do mundo inteiro. Claro que eu queria gostar da música. Eu queria acreditar no Kanye quando ele disse que eu amaria a música. Eu queria que nós tivéssemos uma amizade amigável. Ele prometeu tocar a música para mim no futuro, mas isso nunca aconteceu. Apesar de querer apoiar o Kanye no telefonema, você não pode ‘aprovar’ uma música que nunca ouviu. Ser falsamente tachada de ‘mentirosa’ quando eu nem mesmo soube da história completa ou tive qualquer papel no assassinato dos personagens da música. Eu gostaria muito de ser excluída dessa narrativa, uma que eu nunca pedi para fazer parte, desde 2009”

O rapper é conhecido no mundo todo por ser bastante polêmico e ter todos os pés na arrogância. Com uma síndrome de Deus bastante forte, ele tem certeza que é uma verdadeira benção para o mercado da música, a ponto de achar que tem a capacidade de fazer qualquer coisa sem sofrer as consequências.

O comportamento misógino de Kanye, na história toda, passou batido. Ficou em segundo plano no meio da rivalidade feminina que foi imposta entre as duas famosas. A ideia de que o rapper tem a liberdade de chamar uma mulher de ‘vadia’ e dizer que os dois deveriam transar se tornou quase que aceitável debaixo da briga entre as duas.

Kanye é machista, sim. No âmbito familiar, ele trata a esposa e a filha como se fossem rainhas, mas esse seu lado termina por aí. O restante das mulheres é tratado como lixo, como objetos e tema para suas músicas que objetificam o corpo feminino – e, convenhamos, o próprio clipe da música Famous exemplificou bastante isso.

Taylor Swift errou? Sim, errou. Afinal, ela fez escândalo sendo que estava ciente do conteúdo da música – talvez não por completo, mas ela sabia do que se tratava. Porém, mais importante do que apontar dedos é chamar a atenção para o que realmente importa: o comportamento machista e misógino que passou despercebido.

Lena Dunham, amiga íntima de Taylor, comentou quando do lançamento do clipe de Famous que considera Kanye uma pessoa muito importante na música e que espera ansiosamente pelos seus projetos. Porém, era simplesmente muito difícil aceitar um clipe como aquele, que coloca o corpo feminino como um objeto cênico, ao lado de personagens como Bill Cosby, que é réu em inúmeros casos de estupro nos Estados Unidos.

Entre ser #TeamTaylor ou #TeamKanye, o melhor é ser #TeamFeminismo e deixar a rivalidade entre Taylor e Kim de lado para prestar atenção em como podemos mudar a mentalidade de forma que homens como Kanye não possam mais se aproveitar das mulheres dessa maneira.

Imagem: Pinterest


@ load more
E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
Obrigada, agora falta pouco...
Por favor, fique de olho em sua caixa de entrada (às vezes, pode acontecer do email estar no SPAM ou na aba Promoção caso use GMail). Quando receber nosso email é só clicar no link de confirmação ;)
Enviaremos nos próximos minutos um email para você confirmar o recebimento de nossos conteúdos.
Os melhores conteúdos do Superela.
Um único email por semana.
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Vamos ser amigas? :)
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Qual tema você gostaria de ver aqui?
A gente escreve sobre o que você quiser e ainda manda no seu email :)
Obrigada!
Recebemos sua sugestão.

Hey, você já conhece o Clube Superela? Lá você pode perguntar o que tem vontade anonimamente :)