O que você procura?

2016 tem se mostrado um ano muito importante para os quadrinhos. E, principalmente, para a representatividade em um universo tão dominado pelos homens.

Além do Homem de Ferro agora ser uma mulher negra (uma vitória dupla para o time feminino) e da primeira princesa da Disney que não tem um príncipe para chamar de seu no filme Moana, a Marvel anunciou a sua nova protagonista mulher.

A atriz Brie Larson, que ganhou o Oscar de Melhor Atriz este ano pelo filme O Quarto de Jack, foi escolhida para viver a Capitã Marvel nos cinemas, marcando a primeira mulher a protagonizar um filme da Marvel em 11 anos (o total é 13 anos quando se leva em consideração que o filme será lançado em 2018).

O anúncio foi feito oficialmente durante o Comic-Con, um evento de quadrinhos e cultura nerd que acontece anualmente em San Diego, nos Estados Unidos, pelo presidente da Marvel, Kevin Feige.

Em toda a história do estúdio, foram feitos 39 filmes de super-heróis no total, sem contar os que estão em desenvolvimento no momento, porém apenas um deles teve uma mulher como protagonista: Elektra, de 2005, que tinha Jennifer Garner no papel da super-heroína.

A história original da Capitã Marvel mudou muito desde que foi lançada em 1968, sendo que a personagem principal já foi uma mulher e um homem em diferentes fases da trama. Para a adaptação cinematográfica, no entanto, é uma verdadeira vitória que uma mulher tenha sido escolhida para manter a produção fiel à história original.

Esta não foi a única boa notícia para as mulheres que amam quadrinhos (e, na verdade, para todas nós como um todo): no último final de semana também foi liberado o primeiro trailer do filme solo da Mulher Maravilha, da DC Comics, que levou o público a loucura.

Isso porque a heroína, que fez o seu debut nas telonas no filme Batman vs. Superman, aparece não só como uma verdadeira mulher badass, mas também é repleto de referências feministas e empoderadoras.

Uma das frases mais marcantes do trailer até o momento é o instante em que o personagem Steve Trevor, interpretado por Chris Pine, diz para Diana Prince, papel de Gal Gadot, que ‘ele não pode deixa-la fazer isso’, ao qual ela responde ‘o que eu faço não é você quem decide’.

Aos poucos, os estúdios do cinema estão se abrindo para personagens femininas que são marcantes e poderosas, aumentando a representatividade feminina em um ambiente que é bastante masculinizado e machista – afinal, quem não nota as fantasias ultra sensuais que as mulheres normalmente ganham nos quadrinhos?

Apesar de Capitã Marvel e Mulher Maravilha serem minoria no protagonismo feminino do cinema, há algum tempo esses estúdios estão investindo em personagens mulheres que são mais fortes e empoderadas, como a Viúva Negra, presente nos filmes Os Vingadores, e a própria Arlequina, que estará no filme Esquadrão Suicida.

Achar que mulheres não tem gosto por quadrinhos é um equívoco bastante grande desse cenário, que tem muito preconceito com as mulheres – algo que aparece bastante no mundo dos videogames –, então, este é um passo rumo ao fim das diferenças que essas mulheres estejam começando a ficar tão presentes nesse ambiente.

Superela quer saber: por qual filme você está mais ansiosa para ver?

Imagem: Twitter


@ load more
E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
Obrigada, agora falta pouco...
Por favor, fique de olho em sua caixa de entrada (às vezes, pode acontecer do email estar no SPAM ou na aba Promoção caso use GMail). Quando receber nosso email é só clicar no link de confirmação ;)
Enviaremos nos próximos minutos um email para você confirmar o recebimento de nossos conteúdos.
Os melhores conteúdos do Superela.
Um único email por semana.
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Vamos ser amigas? :)
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤