Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Hey, vocé. É! Você mesma. Senta aí, vamos conversar um pouco, moça. E olha, já te adiando que a conversa é séria. Fiquei sabendo que cê tá deixando de se amar por causa de um carinha aí, que está nem ai pr’ocê. Quero saber direito dessa história de a senhorita estar insistindo tanto numa pessoa que não te é recíproca, de apostar tantas fichas num jogo que, no fundo, cê sabe que vai perder.

E olha, eu acho linda essas histórias de tentar de tudo e de apostar tudo no amor, mas acho mais lindo ainda quando a gente percebe que não vai dar certo e desiste. A desistência é linda. E acho que deveria ser o seu caso. Eu estou vendo você criando tantas expectativas e construindo e imaginando um futuro à dois com ele que, desculpa te falar, nem vai acontecer. Como eu sei? É fácil: é só perceber o jeito dele com você, é só escutar quase todos os teus amigos e amigas falando o quanto ele te faz mal e você, cega, nem vê, nem acredita, finge que nem escuta. E olha, nem é preciso de uma bola de cristal pra ver que você não está feliz de verdade.

Posso te comprovar que estou certo? Posso? Ufa! Agora me prometa que cê vai prestar bastante atenção em tudo que eu te falar e vai tentar fazer tudo que eu pedir pra fazer, ok? Ah, e também você vai me jurar, prometer de dedindo, jurado juradinho que se eu estiver certo, você vai, pelo menos, refletir sobre tudo e vai sair dessa cilada, pode ser? Eba! Então, vamos lá:

Em primeiro lugar, te desafio a enumerar, numa folha qualquer, 12 coisas que você fez por ele, durante todo o tempo que vocês estão juntos. Ah, tá fácil? Mas faça, e quando acabar a sua lista, pegue outro papel, ou pode ser até no ‘notes‘ do seu celular mesmo, e enumere, dessa vez, 12 coisas que ele já fez por você, durante todo o tempo que vocês estão juntos.

Tá demorando por quê? Ah, tá difìcil? Eu imaginei que seria. Sabe o que isso significa? Significa que ele não te dá tanta importância assim. Não entendeu? Vou tentar explicar melhor: as coisas não estão sendo recíprocas, não tem um feedback, é como se você estivesse, praticamente, vivendo sozinha essa relação, entende? “Ah, mas ele vive no mundo da lua dele..” Mas e você, você gosta de estar no mundo da lua dele? Gosta de não ser motivo sequer pra uma demonstração que ele possa fazer por ti? Desculpa pelo tapa na cara, mas tá sendo necessário, mas não acabou.

Meu segundo desafio pra ti, é que você ache um espelho. Não tem? Pode ser em qualquer coisa que te reflita bem, se tiver com o celular por perto, pode abrir a câmera frontal que tá valendo também. Conseguiu achar? Ótimo! Agora olha bem pra frente. O que você vê? Isso, parabéns. Você se vê. O que eu quero com isso? Em primeiro lugar, eu quero que você se perceba e se questione, consigo mesma, se está realmente feliz. Olhe seu rosto, olhe fundo nos seus olhos, toque sua pele. Tem certeza que você gosta de se dar tanto e receber tão pouco e ainda achar isso “normal”? Ouvi um não? Foi isso mesmo? Então, minha linda, eu to muito feliz por isso.

Eu acho que te provei, da maneira mais fácil do mundo, que você não está feliz. Te mostrando, com reflexo e tudo, que você nunca se percebeu, e por isso, achava bacana receber tão pouco. Achava tão bacana, que nem percebia que era tão pouco, tão mísero, tão injusto. O que você vai fazer agora?

Pra mim ta sendo fácil falar aqui, mas pra ti vai ser um pouco difícil agir, mas chama teu par pra conversar, tenta entender os motivos pra ele agir assim, vê se ele, realmente, viveu no mundo da lua, como cê mesma falou. Vê se ele viveu contigo tudo isso que você viveu com ele, e se é assim o modo dele demonstrar o sentimento dele, e se é assim que você quer ser tratada pro resto da vida. Perceba se há alguma chance de mudança da parte dele. Mas a mudança que falo é a mudança partindo dele pra você, e não porque ele tá se sentindo obrigado a algo.

Agora vem a melhor parte. Sim, tem uma melhor parte – e se você refletir sobre tudo que te falei, você percebe que tudo que te falei foi bom. A partir de agora, não tem “a pior das hipóteses”. Como assim não tem? Eu te explico: na melhor das hipóteses, ele vai mudar por si próprio e perceber que sempre te deu tão pouco. E, também, na melhor das hipóteses, você vai deixá-lo e perceber que cê merece muito mais. Você vai se tornar tão segura, mas tão segura de si e tão forte, que vai acabar se questionando como ficou tanto tempo com alguém tão fraco de sentimento e intensidade do teu lado.

Na melhor das hipóteses, você vai começar a perceber que tá cheio de gente por aí querendo somente uma chancezinha pra te fazer feliz. Na melhor das hipóteses, você vai se apaixonar de novo e esse alguém te vai ser recíproco na mesma intensidade em tudo que tu o ofereceres. Agora me prometa que nunca mais você vai se dar por tão pouco novamente, tá bem? E nunca se esqueça, eu confio e sempre confiei em você e nessa sua força que cê nem sabia que tinha.

Imagem: Pinterest

@ load more