Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Todas as mulheres podem ter todos os tipos de orgasmo. Vamos começar por aí! Esse é a primeira lei do Manifesto do Orgasmo, escrito por uma das maiores experts americanas em sexualidade, Kim Anami. Dê uma olhada nessa belezura:

? Imperdível! Criamos um eBook com os melhores contos eróticos do Superela. Baixe grátis: 22 Contos Eróticos Inesquecíveis »

orgasmos 1

As 5 leis do orgasmo feminino. Toda mulher, todo orgasmo: toda mulher pode ter todos os tipos de orgasmos: ponto G, cervical, mamilos e mais. Um nunca é suficiente: mulheres são naturalmente vorazes e multi-orgásticas. Elas alcançam seu potencial sexual, criativo e humano com muitos orgasmos. Um orgasmo por dia: prazer diário lubrifica tudo. Quando você está conectada com sua sexualidade e a possui, você é mais poderosa na vida, no amor e na carreira. (tradução livre)

Wow. Como assim? Não são só algumas mulheres especiais que podem ter esses orgasmos? EU NUNCA TIVE NEM UM CLITORIANO, TEM ALGO ERRADO COMIGO! MEU CORPO TÁ QUEBRADO! Vou ali me matar pra ver se na próxima vida eu venho com um desses que dá orgasmos múltiplos, ejaculação feminina e orgasmos vaginais.

CALMA! Inspira, expira, não pira. Eu já falei sobre esse mix de ansiedade, desespero e culpa em um dos Superela Convida que eu participei. Pode conferir essa parte aqui. Lá eu explico que quanto mais você entrar nessa onda de crenças e sentimentos negativos, mais longe do orgasmo você vai estar (seja qual for o tipo).

É preciso relaxar e se dar tempo e permissão pra explorar o assunto, na teoria e na prática. Falo por minha própria experiência! Foi só quando eu parei de me preocupar com gozar pelo ponto G, que eu pude me entregar o suficiente e ter minha primeira ejaculação (que foi sensacional, aliás leia sobre isso aqui).

Então, mantenha uma mentalidade positiva e de curiosidade sobre seu corpo e o potencial orgástico dele. Brinque muito no seu playground particular (leia mais aqui), principalmente lá dentro! Simm! Pra esses orgasmos, você precisa explorar a parte interna da sua vagina todinha. Despertar as sensações do canal vaginal.

Antes de falar sobre as diferenças entre esses orgasmos, é importante ressaltar uma semelhança: o estímulo interno nas paredes do canal vaginal também passa pelo clitóris, porque ele é bem maior do que você imagina. E ele ainda cresce mais se você estiver totalmente excitada e vascularizada lá embaixo (uns bons 30 minutos de preliminares são indispensáveis! Nem chamo de preliminares, pra mim é tudo sexo, na verdade).

Vamos às diferenças?

1. Orgasmos vaginais são um tanto mais complicados de se ter

O que normalmente impede as mulheres de terem orgasmos cervicais ou pelo ponto G? Dor, desconforto ou insensibilidade. Muitas, muitas… MUITAS mulheres mesmo não sentem prazer com penetração. É preciso trabalhar para a sensibilização dessa área com massagens tântricas, principalmente aplicando a técnica de “desarmamento”.

Uma explicação bem rápida: se trata de massagear pontos de tensão/dor/insensibilidade e liberar o que está preso ali (seja um bloqueio emocional ou energético).

2. A sensação que você tem com cada um deles é MUITO diferente

Gosto muito da definição da Layla Martin (minha maior inspiração no caminho do Tantra) para o orgasmo clitoriano: são como fogos de artifício. Buum! Explosão de sensações. Contração e relaxamento. Formiga os braços e as pernas.

Já o orgasmo pelo ponto G, na minha experiência, é mais leve e fluído. A sensação é de ter ondas bem suaves percorrendo seu corpo. Se o elemento do orgasmo clitoriano é a eletricidade, o do orgasmo pelo ponto G é a água. Não apenas pela possibilidade de ter o squirt, mas pela sensação de estar mergulhada em um mar bem tranquilo.

O orgasmo cervical é a estrela do show. Inúmeras mulheres relatam sentir prazer em todas as células do corpo, que continua por muito tempo (horas, até dias de acordo com a Adina Rivers, dona de um dos maiores sites sobre sexualidade, o My Tiny Secrets).

3. Você precisa se entregar totalmente pra ter orgasmos vaginais

Entrega, entrega e mais entrega. Deve estar totalmente aberta. Maravilhosamente vulnerável. Esses orgasmos definitivamente não acontecem em sexo casual ou com esses casos que temos às vezes onde você já tem aquela sensação que vai rolar um ghosting básico. Esse é o componente mais difícil. Pra Kim Anami (e eu concordo 100%), o que você precisa saber de técnica é uns 9% da equação. Os outros 91% estão ligados a coisas mais sutis: suas emoções, sua energia, até sua alma.

4. Orgasmos vaginais precisam de mais tempo de penetração

Se você vai explorar essas águas maravilhosas sozinha (YES, we can!) use um estimulador. Recomendo muito que seja de um material mais firme! O meu, por exemplo, é de vidro. Mas também pode ser de silicone. Não precisa vibrar (é até melhor não usar a função de vibro se já tiver um vibrador) porque estamos trabalhando aqui em despertar novas sensações em uma área que na maioria das mulheres é um tanto insensível. Preste bastante atenção no seu corpo, o que é que tá acontecendo nele durante esses estímulos novos que você está dando?

orgasmos 2

Esse é o estimulador de vidro. Lindo, né não?

No caso de estar em uma relação hétero, os dias de meteção estilo britadeira estão contatos, aleluia, amém. É preciso de pelo menos 30 minutos de penetração constante e lenta pra conseguir acessar esses orgasmos profundos. Eu sei, não é a realidade da maioria dos homens esse tempo todo de penetração. Mas ele pode aprender mais sobre controle ejaculatório e sabe qual o principal segredo? Respirar. Respirar bem fundo mesmo, inflando o abdômen na inspiração e soltando todo ar na expiração.

5. Gozar pelo ponto G ou pela vagina pode despertar muitas emoções

Raiva, tristeza, desespero, riso, alegria, amor. Sexo real entre pessoas reais e entregues não é o que se vê em filme pornô. Tem choro e crise de riso sim. Tem gritos animalescos que não foram ensaiados. Tem grunhidos, não só esses gemidos falsos.

O próprio processo de despertar pra esses orgasmos mais profundos passa por essas emoções, às vezes. Tenha certeza que está segura pra lidar com o que vier a tona, seja com seu companheiro ou companheira, terapeuta de qualquer tipo, ou sua própria autocompaixão e um diário onde vai anotando como tem sido esse processo.

Lembre-se de manter uma atitude positiva e ter bastante paciência e amor por você mesma enquanto aprende essas novas habilidades orgásticas. Não se esqueça de trabalhar seus MAP (músculos do assoalho pélvico) com contrações ou bolinhas ben-wa pra acordar sua vagina e ter cada vez mais força e sensibilidade nessa parte do corpo, tá?

Se precisar de ajuda na busca dos seus orgasmos lindos, não hesite em me procurar.

Imagem: Giphy

Área especial sobre Orgasmo Feminino

Sabia que a gente tem uma área especial sobre Orgasmo Feminino com muitas dicas, técnicas, fotos e vídeos?

Veja uma prévia do que espera por você

Você ainda poderá participar do nosso grupo fechado no Facebook e tirar dúvidas com uma Sex Coach, além de falar sobre o assunto com outras mulheres!
Vamos nessa? 😉

Acessar o especial Orgasmo Sozinha

@ load more
E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
Obrigada, agora falta pouco...
Por favor, fique de olho em sua caixa de entrada (às vezes, pode acontecer do email estar no SPAM ou na aba Promoção caso use GMail). Quando receber nosso email é só clicar no link de confirmação ;)
Enviaremos nos próximos minutos um email para você confirmar o recebimento de nossos conteúdos.
Os melhores conteúdos do Superela.
Um único email por semana.
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Vamos ser amigas? :)
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Qual conteúdo você gostaria de ver no Superela?
A gente escreve sobre o que você quiser e ainda manda no seu email :)
Obrigada!
Recebemos sua sugestão.

Hey, você já conhece o Clube Superela? Lá você pode perguntar o que tem vontade anonimamente :)
Recomendado para você...