Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Esse final de semana me deparei vendo um suspense que não me desviou os olhos da TV. Pra quem gosta do gênero, o filme Garota Exemplar é daqueles que te fazem sentar no sofá com as pernas bem encolhidas, um balde de pipoca no colo e a atenção total revertida para trama, porque afinal de contas, se você perder um segundo, já não entende mais nada do que tá acontecendo.

Eu vou tentar falar muito pouco dos detalhes do filme, para no caso de alguém ainda não ter visto, não surgir aquele tão temido spoiler. Então vamos lá: sabe quando aquela pessoa que você idealiza ser como a que vai te salvar de todo o tédio de uma vida vazia, te levar para uma ilha paradisíaca e viver feliz para sempre?

Sabe também quando você a vê te provando ser o que nunca imaginou dela? O que você faria? Chegaria em casa choraria agarrada no travesseiro até encharcar ou simplesmente começaria seu plano de vingança? A nossa personagem preferiu a segunda opção.

Amy é uma escritora que se casou com Nick, até então, o homem de sua vida. Tudo muda após ver seu incrível marido a traindo com uma garota mais jovem, na porta do bar em que ele é o dono. Automaticamente ela começa a planejar como irá fazer seu marido pagar pelo sofrimento que a fez passar. Porém, não é uma vingancinha qualquer como a gente pensa. ELA SIMPLESMENTE DESAPARECE E DEIXA PISTAS EM QUE TUDO INDICA QUE O MARIDO A MATOU. Imagina a tensão? Agora imagina você do outro lado da telinha querendo saber se ele realmente a matou?

É minhas caras, só quem já descobriu uma traição do dito cujo sabe a dor e a revolta de se sentir jogada, mesmo que momentaneamente, de lado. Ver a pessoa que você ama e tem um compromisso beijando outra boca gera uma sede de vingança anormal. Faz parte do pacote querer dar o troco e já até li que a vingança aciona uma região do cérebro responsável pelo prazer da recompensa (leia mais aqui).

Ela pode, sim, satisfazer, mas é um prazer momentâneo. Eu acredito que vingança é apenas um meio e não um fim. Para quem, atualmente, está com esse desejo ardente de ver seu parceiro traidor queimar no fogo do inferno, faço a pergunta: o que você deseja para seu futuro? Quais serão as consequências dos seus atos? Qual é objetivo final? Se não tem uma resposta definida para alguma dessas perguntas, nem comece.

Você não está sendo superior. Está apenas se igualando ao erro do outro.  Não é questão de ser santinha ou a super  boazinha, mas como minha vó dizia: vingança só faz mal a você e mais ninguém. Você se corrói, se mata, pensa em mil estratégias e, no fim, você pode acabar ainda mais machucada do que antes. Tente pensar assim: ou você perdoa ou não perdoa e, se perdoou, está perdoado!

Você pode até conversar com ele sobre a possibilidade de, às vezes, você ter alguma recaída, alguma neura e, inclusive, pedir para ele te ajudar com isso, tal como tentar te levar mais na saída com os amigos e demais coisas que, se ele gostar de você, verá que o sacrifício será pequeno em vista da possibilidade de resgatar tudo de bom que vocês tiveram. O que não vale é vingança, tampouco ameaças. Mas aí sempre bate aquela dúvida: será que você deve perdoar? Será que vale a pena o esforço de recomeçar do zero e pagar para ver se ele realmente está com boa intenção?

Para responder isso, te sugiro pensar no que você quer de um homem e, principalmente pensar até onde você aguentaria. Ninguém melhor do que você mesma para saber o erro que seria capaz ou não de aceitar, ou seja, que te faria conseguir viver (ou não) em paz. Seria bacana você colocar na balança não apenas o tanto que esse acontecimento afeta “os seus princípios”, mas também aliar isso a um outro peso, que é o do tanto que você o ama e considera.

Às vezes, a gente ama tanto uma pessoa que esse amor pode nos ajudar a descobrir que somos capazes de suportar muito mais do imaginamos, porém, outras vezes, a gente vê que a doçura do amor se torna pequena em vista da dor que sentimos ao relembrar e, até mesmo ter que perdoar, uma atitude errada. Assim, tente decidir de uma vez por todas se o perdoa ou não, sem essa de vingança porque isso só te faz perder a razão. Você tem o direito de estar machucada, mas nem por isso você deve machucá-lo também. Não vale a pena desgastar a sua vida tentando se vingar de um cara enquanto você poderia estar gastando essa mesma energia para arrumar um outro partido bem melhor!

@ load more