Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Morar com os pais pode ser normal para muitas pessoas, afinal todo mundo sabe que nessa economia não é nem um pouco fácil pagar um aluguel. Mas existem algumas dificuldades em dividir o mesmo teto com o seus pais depois que você passou dos 20 e fez, oficialmente, a transição de ‘adolescente’ para ‘adulto’.

Apesar de, no Brasil, ser muito comum morarmos com os pais até o casamento (ou até dar na telha, na verdade), ainda assim não significa que seja fácil compartilhar o teto com as pessoas que, mesmo que você tenha 70 anos de idade, vão continuar te vendo como uma criança. Por isso, vale ficar atento a essas dicas:

1.Pense se vocês se dão bem

É difícil dividir um apartamento ou casa com qualquer pessoa, mas é pior ainda se vocês não se bicam. Mesmo se as pessoas em questão forem os seus pais, pense se vale a pena estender uma situação ruim, de discordâncias e brigas, em prol de alguns (muitos) reais a mais na conta. A vida já é muito estressante por si só, você não precisa morar em um lugar que só adicione para essa matemática enlouquecedora.

2.Aprenda a respeitar – e a pedir respeito – pelos espaços pessoais

Se você mora na casa da sua mãe ou do seu pai, é normal que ela/ele pense que tem direito de andar livremente por todos os cômodos da casa (‘quem paga as contas sou eu’ e tudo mais). Porém, a questão é que é importante que existam espaços pessoais que sejam como um refúgio para cada pessoa dentro do lar. Tenha certeza que os seus pais sabem que o seu quarto é seu e que o quarto deles é deles e faça-os entender que é preciso um limite.

3.Falando em limites…

Você via precisar falar com os seus pais sobre algumas coisas. Por exemplo, o hábito que eles desenvolvem quando você é mais nova de perguntar onde você estava e com quem o tempo inteiro. Você não é mais criança e não precisa desse tipo de marcação cerrada sobre a sua rotina. Além disso, pode ser muito estranho e constrangedor – e é mesmo –, mas você vai também precisar falar sobre sexo. Se você for solteira, tudo bem se trazer alguém para casa? Se você namora, ele pode dormir por lá? São assuntos que precisam ficar alinhados.

4.Pense em manter um pé de igualdade

É fácil você desejar que os seus pais respeitem o seu espaço, mas continuar a vê-los como os responsáveis por tudo dentro de casa (e eles como se você ainda fosse criança). Por isso, é bom lembrar que você já é um adulto e tem a capacidade de lavar a própria roupa e ajudar com as tarefas de casa, por exemplo, e que esse tipo de atitude pode ajudar muito a deixar o relacionamento de vocês mais leve.

5.Deixe claro que vocês têm estilos de vida diferentes

É demais esperar que os filhos sigam exatamente o mesmo estilo de vida dos pais e vice-versa. Por isso, é bom conversar e deixar claro que vocês têm vidas e fazem escolhas diferentes e que não existe certo ou errado nisso. A questão é que as pessoas são diferentes e tentar forçar alguém a seguir um caminho não é nem um pouco amoroso.

Imagem: Pexels

@ load more