Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Sempre que a gente pode dividir uma história de positividade, vamos largar tudo para fazer exatamente isso. Porque nada é melhor para nos empoderar como mulheres do que exemplos de superação e de como é possível viver uma vida completa e cheia de aceitação. O nosso mais recente crush nesse é sentido é a estrela do Instagram Jess, uma life coach que tem falado sobre ansiedade, as relações com a sua forma e as imperfeições do corpo.

Em um post recente, Jess, cujo username na rede social é @plankingforpizza, falou sobre como está aprendendo a amar as imperfeições do corpo e não permitir que elas causem ansiedade e medo na forma como o seu corpo é de verdade. Mas, ao contrário, tem sido uma ferramenta para ela aprender a gostar mais de si mesma e descobrir a sua beleza real.

“Esta sou eu. Sem pose. Sem flexionar os músculos. Honestamente, eu estava tentando tirar uma foto boa do meu cabelo. Mas, estranhamente, eu gosto desta foto, porque eu estou gostando mais das fotos sem tratamento e imperfeitas. Eu me acostumei a tirar fotos de mim mesma no último ano. Mas ontem foi diferente. Ontem, provavelmente, foi o primeiro dia em que eu não quis criticar as coisas que quero mudar. Eu as percebo. Eu ainda vejo muito a celulite a barriguinha. Mas eu não ataco mais por causa disso. É aceitação, pura e simplesmente”, escreveu ela.

Para Jess, o problema com a sua imagem corporal é que ela se sente bem e percebe as mudanças quando se olha no espelho, mas quando está longe dele, e diante das outras pessoas, ela sente uma pressão que dificilmente consegue lidar de uma forma leve e tranquila.

“Eu posso ter uma personalidade extrovertida, mas eu deixo os meus problemas de imagem prenderem essa nova ‘eu’. Eu ainda tenho problemas em achar que não sou boa o suficiente, porque nunca vou ser pequena, ou magra ou bonita o suficiente. Porque em público eu não sou nada além de ansiedade”.

Por isso, Jess assume que os seus problemas de autoestima e de imagem acabaram afetando a forma como ela se vê e como ela acredita que os outros a veem, de forma que a ansiedade se tornou um denominador comum na sua rotina.

“É essa ansiedade de ser vista como eu sou, por quem eu sou, que eu acho que ainda luto contra ainda está conectada com a minha imagem corporal. Eu não sei como isolar as suas coisas, mas eu estou trabalhando nisso… E eu espero que não seja sempre assim”.

@ load more