Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Eu tive dias difíceis, tive um ano difícil e turbulento. Entre a contagem para a virada, paro para pensar no que aprendi com as atribulações e o revés, porque no meio de tantas notícias ruins, contratempos e adversidades, eu comecei a entender e assimilar muita coisa.

Comecei esse ano derramando lágrimas de medo, medo de perder alguém que amava e que naquele momento se encontrava em um hospital enquanto eu estava em um hotel de mãos atadas apenas rezando pela divina providência. Naquele momento, eu ouvi algumas palavras de pesares e arrependimento. Não sou perfeita, mas aprecio e valorizo muito minhas amizades, em mim não havia nenhum peso do passado, apenas uma vontade enorme de ter sido mais presente nos últimos anos em que não morava mais ali… Cerca de uma semana depois, chegou a notícia que trouxe alivio, logo me apressei em visita-la e carreguei as lágrimas nos olhos em agradecimento por poder ter mais tempo em sua companhia.

Os dias se passaram e eu acumulei ao longo do ano uma sucessão de notícias ruins. Chorei. Sim. Chorei muito. Ao fim da noite, as lágrimas já vinham muitas vezes sem ter mais um porquê, era um mar de dúvidas ao meu redor no qual eu me afogava. Então, eu aprendi a chorar sem ter vergonha disso. Chorei até as lágrimas cessarem e eu me sentir mais forte, chorei e percebi que do choro vinha mais força.

“Mar calmo nunca fez bom marinheiro.”

Eu aprendi muitas coisas com um ano difícil

Apesar das noites de insônia, o dia seguinte sempre chegava. Chegava ainda mais azul e eu achava aquilo uma grande ironia. Como é que meu mundo desmoronava e os dias continuavam a ter seu total esplendor? O mundo não para para curar a tua dor, aprendi nesse ano difícil. Não, ele não para. No dia seguinte você ainda tem que acordar cedo e cumprir seus compromissos, você reza para o fim de semana chegar e trazer algum conforto ou tempo suficiente para que você ajeite suas feridas, mas o mundo não para e uma notícia ruim não impede que outra venha.

Temos que nos acostumar com os baques da vida, levantar e agradecer pelo simples fato de termos mais um dia, ainda que ruim, porque ainda temos a oportunidade de fazer melhor, de mudar o que não está certo e de corrigir os próprios erros, amanhã já é algo incerto.

um ano difícil

No meio dessa dor, eu aprendi a perdoar. Perdoei. Precisava de um peso a menos. Eu perdoei na mesma rapidez com que respirava. Perdoei e segui em frente. Perdoei justamente porque percebi que também precisava de perdão. Com toda a minha vulnerabilidade, encarei de frente meus defeitos e erros e vi força na minha fraqueza, vi um degrau nas pedras que me apareciam no meio do caminho… E não seria exatamente esse o sentido das aprovações pelas quais passamos? As pedras no meio do caminho não são exatamente os degraus da vida no qual subimos? O aprendizado de hoje é, com toda certeza, a bagagem de amanhã.

Aprendi também a não odiar a dor. Ela, descobri, toca partes em nós há muito adormecidas, nos faz mais humanos quando achamos que somos super-heróis, nos mostra falhos quando perdemos a humildade. Abracei a dor e aprendi com ela coisas sobre mim mesma.

As vitórias que alcancei foram diminuídas por mim, como se eu não tivesse o direito de celebra-las enquanto as coisas não estavam bem. Esse foi um grande erro. Chego ao final do ano querendo festejar e agradecer a mais pequena das vitórias, querendo juntar cada um dos amigos que encontrei e dividir com eles a mais pequena e repleta felicidade. Ah, e o quanto tenho a agradece-los? Esse, para mim, foi o ano das amizades e das descobertas. Aprendi a também dividir as angústias para saber que não estou sozinha nesse barco.

Um ano difícil pode trazer aprendizado!

Ao final de tudo isso, eu olho para a pessoa que eu era nessa mesma época no ano passado, alguém que fazia as malas de volta para a casa sem se quer imaginar o que viria depois, cheia de expectativas boas a serem frustradas e um sorriso meio ingênuo no rosto. Eu olho para ela com uma vontade imensa de lhe mandar uma carta lhe preparando para o ano difícil que veio, mas a vejo tão bonita e cheia de esperança que também me dá vontade de voltar no tempo e aproveitar as boas surpresas que aquele ano me reservou. Mas me vejo impossibilitada de fazer as duas coisas, aprendi que não dá para voltar atrás, mas sempre podemos recomeçar.

“Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim.” – Chico Xavier

aprendi com um ano difícil

Então, há poucos passos da virada, sei que 2017 será mais um recomeço. Deixo para trás algumas bagagens desnecessárias que apenas eram pesos em meu coração, carrego comigo todo esse aprendizado. Diferentemente dos anos anteriores, não farei uma lista a ser cumprida, não farei promessas de fim de ano ou cumprirei algum dos rituais supersticiosos sem saber o porquê. Me preparando para este novo ano que chega, eu me desfaço das expectativas e sigo apenas com a minha maior lição: todos os dias ao acordar, saberei que Deus colocou a caneta na minha mão e me deu uma página ainda em branco, escreverei ali a minha história sem usar os infortúnios como desculpa, terei um bom ano porque assim vou fazê-lo. E caso seja um ano difícil, espero aprender bastante com ele.

Imagem: Pinterest


@ load more
E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
Obrigada, agora falta pouco...
Por favor, fique de olho em sua caixa de entrada (às vezes, pode acontecer do email estar no SPAM ou na aba Promoção caso use GMail). Quando receber nosso email é só clicar no link de confirmação ;)
Enviaremos nos próximos minutos um email para você confirmar o recebimento de nossos conteúdos.
Os melhores conteúdos do Superela.
Um único email por semana.
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Vamos ser amigas? :)
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Qual conteúdo você gostaria de ver no Superela?
A gente escreve sobre o que você quiser e ainda manda no seu email :)
Obrigada!
Recebemos sua sugestão.

Hey, você já conhece o Clube Superela? Lá você pode perguntar o que tem vontade anonimamente :)