Receba nossos e-mails incríveis
NOVO App Clube Superela!! ♥
Pergunte e converse anonimamente
Amor Sexo Autoestima Corpo Vida Carreira & Finanças Beleza Estilo Vídeos
Escreva seu texto
Receba nossos e-mails incríveis

Leia temas do seu interesse:

Baleia Azul: como ajudar um adolescente que está em depressão

Elaine Aguiar

Colunista Superela

Mais textos

Foi lançado um novo desafio nas redes sociais no intuito de tirar a atenção do jogo Baleia Azul, o desafio Preguiça Azul. Ele propõe, de forma humorística, que os adolescentes cumpram tarefas domésticas, só que não tem nada de engraçado nisso. Desculpe-me quem inventou essa história, imagino que a intenção tenha sido boa, mas o assunto é bem sério quando se refere à depressão e suicídio, então, não devemos brincar com uma doença que mata tantas pessoas no país.

Além dos desafios propostos ignorarem completamente os desejos do indivíduo, atendendo sempre as necessidades do outro, os xingamentos como idiota, imbecil, burro e etc, não são nada empoderadores. Pelo contrário, só ajudam a diminuir e reforçar a insegurança da pessoa.

Uma vez que o adolescente acredita que é idiota, que não tem voz, que não tem vontades, desejos ou que sua opinião é irrelevante porque é imaturo, ele vai se fechar mais ainda.  E aí que vem a sequência de problemas que comprometem sua saúde mental. Desde pequenos somos ensinados a fazer nossas obrigações, mas não porque é importante para nós, e sim porque os pais querem.

“Eu quero que você coma tudo, se não, vai ficar de castigo. Mas mãe… pai…. eu não aguento mais comer, não to com fome. Comeeeeeeeeee logo e sem reclamar!!!!!” Quem nunca? Alguém explicou para a criança porque ela precisa comer, porque é bom para ela?! “Mas, Elaine, isso faz sentido?” Faz… A adolescência é a fase mais vulnerável da existência humana, é a transição do infantil para o adulto, é o período de descobertas, de expressar seus desejos que foram reprimidos na infância, suas vontades…

Baleia Azul: como ajudar um adolescente que está em depressão 1

São turbilhões de hormônios correndo dentro desse corpinho e, quando não se está seguro, sentindo que não tem vez, que o que ele pensa é totalmente ignorado, que é de uma geração vista como mimimi, sinto muito em te dizer, mas esse adolescente só será empurrado para as pessoas e coisas que o escutam, que o acolhem. E, infelizmente, é o que estamos vendo: adolescentes inseguros, instáveis emocionalmente, frustrados, isolados, tristes e procurando preencher esses vazios na internet.

Imagina um adolescente com depressão que vai até as redes sociais gritar por socorro. Ele não vai escrever na linha do tempo do seu Facebook que tem problema, apesar de ver muitos jovens desabafar suas tristezas neste meio. Observe esses sinais: isolamento, muito tempo navegando na web, só trancado no quarto, não querendo socializar, sair, fazer atividades físicas… Acho super importante praticar esportes desde criança e também incentivar o contato com a família, animais – tadinha da baleia, ainda ficou como vilã, mas o que mata mesmo é a ignorância, os julgamentos.

Parem de tratar adolescente como “problemático”, não estou dizendo que tem que passar a mão na cabeça, mas deve-se estabelecer um diálogo, acordo, limites, reconhecimentos – e não é só reconhecimento físico como presentes, coisas materiais, mas reconhecimento de afetividade como atenção, presença, olho no olho, dar o seu ouvido, seu colo, fazerem coisas juntos, falar coisas que reforçam e valorizam a autoestima.

Baleia Azul: como ajudar um adolescente que está em depressão 2

Geralmente, nossa educação está condicionada a este modelo de padrão, em que o adolescente não tem voz, é criado para atender os desejos dos pais. E eu sei que você vai me dizer que cria seus filhos para o mundo, mas, inconscientemente, você reproduz esses comportamentos que podem ser por descuido mesmo (ou por falta de conhecimento ou tempo, já que sempre estamos ocupados).

Infelizmente, o jogo Baleia Azul é um grito de socorro e, mais uma vez, tragédias precisam acontecer para nos alertar a rever nossa conduta. “Ah, Elaine, mas você não tem filhos”, não, eu não tenho, mas lido com adolescentes e jovens diariamente orientando e auxiliando no desenvolvimento de suas carreiras. Entendo bem da psique e das necessidades destes jovens. Inclusive, já presenciei uma tentativa de suicídio de uma menina de 13 anos, não pelo Baleia Azul, mas por ter engravidado e ter sido desaprovada pela família e sociedade.

A gente sabe, né, que nossa cultura é machista e tacou lenha na menina. Eu só senti vontade de abraça-la e assim o fiz. Acredite, as palavras que saíram da boca dela foram: isso era tudo que eu queria, tudo que eu preciso… e chorando. Mas a opressão, o machismo (que também mata), é para outro post. Graças a uma equipe de profissionais, a adolescente está em tratamento e a família também.

Baleia Azul: como ajudar um adolescente que está em depressão 3

Então, eu quero te dizer que eles desabafam com os outros. Somos nós, que estamos de fora, que escutamos as dores sobre as quais os pais não sabem dentro de casa. Meu objetivo neste texto não é dar lição de moral aos pais e nem em ninguém, estou apenas compartilhando da minha vivência e experiência profissional no intuito de promover a reflexão de todos: pais, adolescentes, e sociedade.

Vamos conversar, vamos ser amigos, vamos abrir o coração, esquentar essa relação. Nada de preguiça azul, temos é que parar de ter preguiça de olhar nossos filhos, de achar que depressão é falta de ocupação, que é falta de chinelada, que é falta de vergonha na cara. Não é, e tem tratamento. Não é engraçado, não é modinha, não é bonito.

E não me venha com discurso de que no seu tempo não tinha isso e que você foi criado assim e não é revoltadinho. Os tempos mudam, a forma de criar e educar também. Faça a sua parte acolhendo, busque ajuda caso tenha dificuldades, não é feio reconhecer que precisa de auxílio. Compartilhe nas suas redes sociais desafios que valorizam a vida, que estimulam esses jovens, que encorajam a amar as suas vidas, injetando motivação, apoio, força.

Baleia Azul: como ajudar um adolescente que está em depressão 4

Traga este jovem para você, independentemente da sua classe social, da sua crença, nem estou mencionando ponto de vista religioso, mas eu li comentários também falando sobre demônios, e com todo respeito aos religiosos, mas depressão não é coisa do demônio. Vamos ter cuidado com a forma que nos expressamos, tem um coração batendo ali, um ser humano como você que respira e vive. Então, acolha e seja respeitoso, mostre que ele é amado e muito importante no mundo, seja nas redes sociais ou na vida real, mostre sua compaixão, sensibilidade, empatia, admiração e promova sorrisos. Isso é o que salva vidas!


Terminou de ler este texto? Então responda a pergunta abaixo e ajude nossa leitora!

Elaine Aguiar

Colunista Superela

Mais textos

Leia temas do seu interesse:

Leia temas do seu interesse:

E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
Um email por semana só com o melhor conteúdo do Superela
Você vai adorar ❤
Obrigada!

Recebemos seu pedido de cadastro e enviamos a você um email com o link para você confirmar o recebimento dos nossos emails.

Por favor, acesse seu email e click no link de confirmação.


Click aqui para voltar ao site.
Não perca mais nenhuma novidade!
PGlmcmFtZSBzcmM9Imh0dHBzOi8vd3d3LmZhY2Vib29rLmNvbS9wbHVnaW5zL3BhZ2UucGhwP2hyZWY9aHR0cHMlM0ElMkYlMkZ3d3cuZmFjZWJvb2suY29tJTJGU3VwZXJlbGFPZmljaWFsJTJGJnRhYnMmd2lkdGg9NTIwJmhlaWdodD0yMjAmc21hbGxfaGVhZGVyPWZhbHNlJmFkYXB0X2NvbnRhaW5lcl93aWR0aD10cnVlJmhpZGVfY292ZXI9ZmFsc2Umc2hvd19mYWNlcGlsZT10cnVlJmFwcElkPTE3MTExNDI3NjM4MDkzNiIgd2lkdGg9IjUyMCIgaGVpZ2h0PSIyMjAiIHN0eWxlPSJib3JkZXI6bm9uZTtvdmVyZmxvdzpoaWRkZW4iIHNjcm9sbGluZz0ibm8iIGZyYW1lYm9yZGVyPSIwIiBhbGxvd1RyYW5zcGFyZW5jeT0idHJ1ZSI+PC9pZnJhbWU+
Curta o Superela no Facebook ❤
teste
teste
Os melhores conteúdos do Superela.
Um único email por semana.
Obrigada!

Seu nome e email foram enviados com sucesso.

Desejamos boa sorte!


Click aqui para voltar ao site.
Queremos te enviar OS MELHORES conteúdos do Superela.
Você vai adorar ❤
Vamos ser amigas? :)