Felipe Taffarel

Sonhava em ser jogador de futebol, treinador de Pokémon ou, quem sabe, um Super Sayajin. Aos 26 anos continua fantasiando e vivendo entre realidade e ficção. Publicitário por formação, escritor por prazer e boêmio por paixão.