O que você procura?

A gente piscou e já está pensando no Réveillon 2018. Se você é do time que não tinha pensado em viajar, mas que acordou em setembro com aquele comichão para ir para outro lugar aproveitar o Ano Novo, senta aqui com a gente. A principal neura, com certeza, é em relação ao dinheiro: como bancar uma viagem na época mais movimentada do ano?

A nossa ideia, então, é ajudar você a economizar dinheiro para fazer aquela viagem incrível (mesmo que planejada aos 45 do segundo tempo) no Réveillon 2018. Escolher o destino, na verdade, não é a parte mais complicada do processo, é determinar o quanto você pode (e quer) gastar com esse período de férias.

Por onde começar a planejar o Réveillon 2018?

Por mais que a gente deteste pensar nisso, a melhor maneira de você determinar o quanto vai custar uma viagem é colocando no papel cada um dos gastos que você vai ter. Monte, na sua cabeça, um filme de como será essa viagem e anote tudo no papel: como você vai para o locar em questão (de carro, ônibus ou avião?), onde vai ficar (hostel, hotel ou Aribnb?), o que vai comer (é tudo incluso ou só o café da manhã?) e os lugares que quer visitar.

Esse é um primeiro passo para você começar o planejamento do seu Réveillon 2018. Vale pensar nos gastos para chegar até o seu destino e somá-los à hospedagem e alimentação, os três pilares básicos que você vai precisar durante esse período. Depois, vem os extras: os passeios ou shows que são pagos e precisam de um ingresso, e o que você gostaria de comprar por lá (algum eletrônico ou presente, por exemplo). Uma outra dica: ideal é sempre fazer a média desses valores arredondando para cima (melhor sobrar do que faltar, é o que dizem).

Agora o prático: como economizar para a viagem de fim de ano

Tendo esse orçamento em mente, é hora de olhar para o seu dia a dia e definir o que pode ser cortado do seu orçamento. O momento é de aparar as arestas e fazer pequenas mudanças no seu dia a dia que vão te ajudar a alcançar esse objetivo. Você pode começar assim:

1.Corte o extra

O cafezinho de todos os dias, será que você precisa mesmo dele? Ou será que é só um hábito que você pode cortar? Tomando um café de R$ 3, cinco vezes na semana, por um mês, você gasta um total de R$ 60. Esse valor pode muito bem ser o equivalente a um passeio que você quer fazer no seu destino. Será que não vale a pena abrir mão dele por isso?

2.Faça listas!

Para evitar compras por impulso no supermercado (quem nunca achou que PRE-CI-SA-VA ter duas barras de chocolate em casa?), faça uma lista exatamente com o que você precisa. E siga-a à risca! Isso evita que você chegue no mercado só imaginando o que precisa ter em casa e comprando coisas a mais que não são uma necessidade básica. Tentar fazer as compras pela internet, para evitar a tentação de andar pelos corredores, também pode ser uma boa ideia.

3.Pense melhor no seu final de semana

Ao invés de aceitar todos os convites que você recebe dos seus amigos e pelo Facebook, pense bem nos programas que valem a pena você participar. Sair de casa, normalmente, implica em um gasto de dinheiro (seja com a entrada da balada, a cervejinha no fim do dia ou um almoço no shopping). Você não precisa passar os próximos meses trancada em casa, mas pode escolher melhor os programas que quer fazer para não afetar o seu orçamento de viagem.

4.Crie alertas de ofertas

Existem sites de viagens que fazem promoções e ofertas de vez em quando. Passagens aéreas mudam de preço quase que diariamente, por isso, busque os principais sites de passagens ou aplicativos e crie alertas para os destinos que você gostaria de ir. Dessa forma, fica mais fácil você comprar o seu ticket em um dia que o preço está mais vantajoso para você. Mas, é claro, fica a dica: procure sempre a procedência do site ou da empresa para não cair em ciladas (isso também vale para pacotes de viagem, viu?).

À vista ou à prazo?

A resposta para essa pergunta é: depende. Muitas vezes, as pessoas não conseguem se planejar para pagar uma viagem inteira antes que ela aconteça – e já sair de casa com tudo pago e o dinheiro certo na carteira para aproveitar a viagem.

A vantagem do ‘à vista’ é que muitas empresas oferecem mais descontos no ato do pagamento – são os famosos 5 ou 10% de desconto no valor final. Fora que você pode ir mais tranquila para o Réveillon 2018, sem se preocupar com a fatura do cartão depois.

Porém, se esse não é o seu caso e você precisa do cartão para parcelar a viagem, planeje bem o que você vai jogar ali e em quantas vezes. O ideal é que você comece a planejar a sua viagem com mais antecedência, para ter mais tempo antes dela para quitar essas parcelas. Ou seja, se você pensa em viajar no final do ano, leve em consideração que temos apenas pouco mais do que três meses para o Ano Novo – um parcelamento de seis vezes, por exemplo, já vai extrapolar esse período. Por isso é preciso atenção.

O ideal é que viagens nacionais sejam planejadas com até seis meses de antecedência, e para viagens internacionais, esse período aumenta para um ano. Isso não significa que você não pode viajar de última hora, mas é preciso planejamento e paciência.

Foto:StockSnap


@ load more
E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
Obrigada, agora falta pouco...
Por favor, fique de olho em sua caixa de entrada (às vezes, pode acontecer do email estar no SPAM ou na aba Promoção caso use GMail). Quando receber nosso email é só clicar no link de confirmação ;)
Enviaremos nos próximos minutos um email para você confirmar o recebimento de nossos conteúdos.
Os melhores conteúdos do Superela.
Um único email por semana.
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Vamos ser amigas? :)
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤