Receba nossos e-mails incríveis
Amor Sexo Autoestima Corpo Vida Carreira & Finanças Beleza Estilo Vídeos
Escreva seu texto

Leia temas do seu interesse:

/

5 dicas para guardar dinheiro e não pirar com as compras de fim de ano

Marcela De Mingo

Colunista Superela

Mais textos

Vai chegando o fim do ano e você não tem ideia do que aconteceu com a sua conta bancária. Na verdade, você odeia a palavra ‘orçamento’ e não consegue pensar em como guardar dinheiro, mas sabe que alguma coisa não está certa, já que, afinal, comprar os presentes de Natal da sua família vai ser praticamente impossível.

Então, se você percebeu que tem gastado muito em cafés do Starbucks e contas o mês inteiro e não sabe o que acontece no meio tempo, nós temos a solução: são dicas para te ajudar a guardar dinheiro, controlar os gastos e não ficar desesperada com o salário que desaparece da sua conta logo depois do dia 5. Dá até para você aproveitar esta época do ano para colocar, de vez, as suas finanças em ordem e não ter problemas quando 2017 começar.

1.Não pense em orçamento como uma punição

Quando você define um máximo que você pode gastar por mês, por exemplo, não é um sinal de que você tem um problema e precisa ser punida por isso. É uma questão planejar o seu futuro e não ficar com aquela sensação o tempo inteiro de que você não pode gastar dinheiro porque não tem. Ter um orçamento significa, simplesmente, que você sabe o que entra e o que sai da sua conta bancária, nada mais do que isso.

2.Entenda a diferença entre ‘querer’ e ‘precisar’

Pagar o aluguel, as contas da casa e o mercado são necessidades. Comprar uma blusa nova para o Ano Novo é um querer. Na hora de gastar o seu dinheiro, é importante fazer essas três perguntas para você mesma: eu quero?, eu preciso?, eu posso viver sem isso? Se a última resposta for ‘sim’, então não tem porque sair da loja com uma sacola nova.

3.Se aproveite da tecnologia

Hoje já existem aplicativos incríveis que podem te ajudar a guardar dinheiro. Você pode usar um app – como o Mint ou o GuiaBolso – para controlar o que entra e sai da sua conta, como você tem gastado o seu dinheiro e com o quê.

4.Não fique frenética por causa do fim do ano

Um tiro no pé é você conseguir controlar os seus gastos, mas entrar na onda do fim do ano e sair comprando milhares de presentes e coisas que você acha que precisa. E aí, quando vira 2017 e todos os impostos começam a bater na sua porta… a coisa aperta. Seja realista, coloque na ponta do lápis o que você pode mesmo gastar com presentes e tente, ao máximo, pagar as compras à vista, no débito. O cartão de crédito pode parecer tentador, mas pense no tanto de tempo que você vai levar para pagar essas compras e como isso pode afetar nas suas finanças no começo do ano.

5.Seja realista

O segredo para criar um orçamento realista é você ser honesta consigo mesma e com os seus hábitos – os bons e ruins. Se você adora usar o Uber, veja como você pode compensar esse gasto na sua rotina (pode ser comendo mais vezes em casa). Seja sincera sobre o que você faz e como você usa os seus recursos e aprenda a lidar com eles.

 

Na hora de guardar dinheiro, o desespero não tem espaço. Quando ficamos desesperadas ou muito apegadas à uma coisa, a tendência é que a situação piore ainda mais. Por isso, a consciência é tão importante: se você sabe o que faz e como faz, é impossível ter surpresas no meio do caminho.

Marcela De Mingo

Colunista Superela

Mais textos

Leia temas do seu interesse:

/

Leia temas do seu interesse:

/

E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!