Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Tanto se fala em amor próprio, tanto se deseja realmente conseguir senti-lo. Eu acho um assunto mega interessante mesmo. Acho, sim, primordial que a gente sinta autoamor antes de se aventurar a amar pra fora. Mas também sei que a gente não é ensinada a se amar. Tem um distorção grande em relação a isso.

Desde quando a gente é menina de tudo nos ensinam a sermos educadas, priorizar os outros, fazer gentilezas, assumir nossos erros e responsas, perceber nossos defeitos e ponto. Ah, nos ensinam modéstia, mas, na verdade, confundem as coisas e nos ensinam a nos diminuir para parecermos humildes e adequadas. Tá bom que ninguém faz de propósito, porque também não aprenderam, mas que fazem é fato. A mensagem é: assuma seus defeitos, negue suas qualidades.

Por quê? Porque quem nos educa teme que a gente fique “se achando”. Porque disseram que é feio ficar se envaidecendo, promovendo, engrandecendo. Ok, ok. Mas esqueceram de completar o ensinamento. Esqueceram de nos dizer que a diferença entre o remédio e o veneno é a dose.

como se amar mais 5

Realmente não é legal ficar dando uma de megalomaníaca delirante, se sobrepondo aos outros, ou desfazendo dos demais para se destacar. Mas também não nos contaram que isso não tem relação com amor próprio. Isso é outra coisa. Isso é a dose do veneno. Autoamor é da dose do remédio.

Amar a si mesma é proteger-se de situações de risco físico e psicológico. Amar a si mesma é não receber migalhas porque eu sei que mereço o pão inteiro, recheado, elaborado. É saber receber um elogio e sentir uma conformidade na alma quando ouve, porque aquilo realmente é seu, um talento, uma qualidade sua. É saber falar de seus pontos fortes assim como sabe falar dos fracos.

Praticar o autoamor é um exercício pra vida e eu pensei em deixar isso mais claro falando de cinco formas básicas de entrar em contato consigo mesma. Olha aí, minha amiga, pra nós:

5 reflexões sobre como se amar mais

1. Olhar-me demoradamente no espelho e conversar comigo

como se amar mais 4

Aí você está pensando: nossa Ana, mas que coisa esquisita, vou me sentir meio boba. Ah, tá bom, te respondo já: vai sim se sentir meio boa e estranha porque nunca fez. Quando se acostumar, vai ficar bem feliz e beijar o espelho.

Se olhe, demoradamente, com tempo. Como se você fosse ter um encontro com alguém… E vai né? Consigo mesma. Se quiser, coloca uma musiquinha. Se olhe bem, passa a mão no teu rosto, percebe teus pontos fortes em si mesma. Mexa no seu cabelo, sorria, faça careta. Conversa consigo, fale qualquer coisa que queira falar, se sinta boba se assim for, mas sinta. Sinta-se!

Repita umas coisas legais ali e se comprometa a prestar mais atenção nessa figura refletida no espelho, cheia de história, de dor, de amor, de erro, acerto, de vida real. Faça isso durante sua semana e vai perceber que, de alguma forma, você pode ser uma estranha pra si mesma e pode estar começando, assim, a exercitar a intimidade mais importante do mundo: você com você.

2. Treinamento para aceitar elogios

Eu já não escrevi, logo de cara, “aceite elogios“, porque a coisa não é bem simples assim, então não vamos ser utópicas. Treine! Se policie sempre que receber um elogio e quando recebê-lo, ao invés de ficar se diminuindo, diga um sonoro OBRIGADA. Só isso. Talvez se sinta desconfortável, faz parte, estamos treinando. De tanto receber este elogio, com mais abertura, em um dado momento ele vai começar a fazer sentido pra ti e realmente fazer parte daquilo em que você acredita.

3. Exercite dizer não

como se amar mais 3

Oh meu Deus, como tem poder um NÃO bem dito e como pode ser difícil dizê-lo. Então, arregaça aí as mangas e vamos tentar. Pra não ser tão angustiante, escolha alguns NÃOS prioritários, aqueles que são mais necessários. Cada uma sabe quais são os seus. Se a gente partir pra meta difícil de dizer todos de uma vez, a chance de fracassar aumenta muito. Então pense em 3 ou 4 NÃOS PRIORITÁRIOS para dizer. Pense também na melhor forma de dizê-los. O IDEAL é ao vivo, olho no olho. O REAL pode ser por Whatsapp, email, mensagem de texto, etc. Bem melhor que não dizer, certo?

4. Tente evitar vampiros emocionais

Mesmo que seja vampiro gato tipo Edward, ok? Pense sobre quais são os que te rodeiam e eleja 2 ou 3 para manter distância. Escolha se afastar dos mais poderosos. Se amar tem muito a ver com se proteger e preservar a vibe boa. Tente não deixar que os vampiros mais potentes alcancem sua jugular. Evite situações  sociais e relacionais onde você possa ser atacada.

5. Esteja atenta às suas necessidades

como se amar mais 2

Interiorize por um momento, pense no que você PRECISA, diferente de pensar no que você DESEJA. O desejo, às vezes, separa a gente daquilo que a gente precisa. Vai que o que precisa mesmo é de uma sessão de terapia e vai lá e compra uma bota? Aí usa a bota e até fica feliz, momentaneamente. Depois, volta a ser a menina que está vulnerável, fragilizada, de bota nova.

De repente, o que você precisa é de uma corrida no parque, daquelas que te deixa mega em paz (como depois de um sexo dos deuses), mas acha que tem que se recompensar, não corre e come uma barra de chocolate, libera açúcar rápido demais e depois fica mais chateada.

Entendeu, amiga? A gente tem que ter muito cuidado com tudo que fala ou escreve, então, quero deixar bem claro que adoro bota nova e chocolate, ok? Mas às vezes a nossa NECESSIDADE não é essa! E também é só um mero exemplo pra ilustrar, podem ser milhões de outras coisas.

como se amar mais 1

Bom, acabamos. Amar a si mesma é papo pra horas a fio de conversa boa, mas a gente pode começar por aqui. Se goste mais, tá? Se quiser, volta aqui pra me contar. Beijo, fui.

Imagem: Picjumbo

@ load more