Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Eu realmente não sabia onde estava me metendo. Só encarei a fachada do lugar e deixei que me guiasse para dentro. Agarrado à minha cintura, passamos as portas e seguimos por um corredor iluminado apenas por luz negra e cheio de imagens sugestivas nas paredes.

Era a minha primeira vez numa casa de swing.

Eu não fazia ideia de como funcionava, mas sempre tive a curiosidade. Mesmo com várias pessoas dizendo que não passava de um local onde estranhos cometiam os maiores tipos de orgias.

Bem, eu não pensava isso. Na verdade, achava tudo interessante e atrativo. Um mundo novo à ser descoberto e do qual as pessoas tinham medo de experimentar e gostar. Ou de serem julgadas por outros que não entendiam esse tipo de prazer. Como eu nunca fui das que ligam para opiniões alheias, assim que surgiu a oportunidade, agarrei.

Gustavo, o Deus Grego que eu tinha como acompanhante, me levou para o bar e ali sentamos, de frente para o balcão. Enquanto fazia o pedido, observei o lugar e notei que havia muitos casais bebendo e conversando. Até mesmo solteiros, que socializavam em busca de alguma diversão.

Senti o corpo começar a esquentar. Só a ideia de que logo seríamos nós a convidar um terceiro para brincar me deixava excitada.

– O que achou do lugar? – ele perguntou ao pé do ouvido.

– Achei muito interessante.

– Pois ficará ainda mais interessante, você vai ver.

Sussurrou outra vez e um arrepio correu em mim.

Ele me ofereceu uma taça de champanhe e aceitei. Brindamos e assim que dei o primeiro gole, senti sua mão subir pelo comprimento da minha coxa e deslizar por debaixo do vestido. O toque frio de seus dedos fizeram meu corpo reagir. Antes que eu percebesse, já tinha aberto as pernas para que sua mão fosse muito além do esperado.

Gustavo sorriu e, ao beber mais do champanhe, largou a taça, me segurou firme pela nuca e me beijou. Sua língua acariciou a minha e, como desejei, seus dedos afastaram o tecido da calcinha e penetraram minha boceta molhada.

– Que delícia! – ele falou, enfiando mais fundo.

Seus dedos entraram e saiam da minha vagina úmida, várias e várias vezes, e quando seu polegar roçou meu clitóris, tive que me segurar para não gritar. Ofegante, acalorada e delirante, pedi que não parasse e me ajeitando para que entrasse mais, apoiei o queixo em seu ombro e foi então que, ao longe, notei que um homem nos observava, com o tesão estampado no rosto.

Segurava seu copo com uísque de maneira elegante e bebia com tanta sensualidade quanto meu acompanhante. Aparentava estar sozinho e não parou de nos encarar um segundo sequer. Sob o olhar intenso daquele desconhecido, me abri ainda mais para o meu acompanhante e deixei que desfrutasse do meu corpo. Um calor gigantesco foi subindo e, a cada segundo, meu orgasmo chegava com mais força.

Voltei a apoiar no ombro de Gustavo e para a minha surpresa, o tal homem caminhava na nossa direção e em questão de segundos estava bem atrás de mim.

minha primeira vez no swing

– Também posso brincar? – sussurrou.

Alucinada com tudo o que acontecia, concordei e suas mãos logo trataram de apertar meus seios por cima do vestido. Enquanto Gustavo continuava a enfiar seus dedos em mim, o misterioso rapaz dos cabelos loiros divertia-se com meus mamilos duros.

Guiada por aquelas quatro grandes e fortes mãos, não demorou até que eu gozasse feito uma louca diante do balcão do bar. A maioria das pessoas, quando me dei conta, olhavam para nós, mas eu estava com tanta vontade de foder com aqueles dois que não me importei.

– Acho melhor terminarmos no reservado. – Gustavo sugeriu.

Fomos para a porta ao lado do bar e entramos na cabine reservada. Dominando a situação, mandei os dois homens sumirem com as roupas. Nus diante de mim, agachei entre eles e comecei a chupá-los ao mesmo tempo. Mamava em um, mamava em outro. Passava aqueles maravilhosos paus no meu rosto e me lambuzava só para enfiá-los cada vez mais fundo na minha boca.

Os testículos foram os próximos. Beijei e suguei o quanto podia enquanto minhas mãos, com uma habilidade que desconhecia, masturbavam cada um deles.

– Que boca incrível você tem! – o loiro falou, apertando meus cabelos.

– A melhor chupada que já ganhei. – Gustavo concordou.

Me achando a mulher mais sensual e libidinosa do mundo, continuei me deliciando com suas ereções, mas novamente no comando, levantei e ordenei:

– Me façam gozar como fizeram antes.

Nem precisei dizer qualquer outra coisa. O loiro colocou-se atrás de mim e abaixou o zíper do meu vestido, escorregou uma alça, depois outra, puxou o tecido para baixo e deixou que deslizasse até o chão.

Gustavo agachou e mordeu meu púbis por cima da lingerie enquanto o outro apalpava meus seios e eu sentia sua respiração forte batendo contra a minha nuca.

Meu acompanhante distribuiu mais e mais mordidinhas e logo seus dedos ocuparam-se de desaparecer com a única peça que eu usava e que atrapalhava sua visão.

– Afaste as pernas. – disse.

Afastei como pediu e sua boca arrancou-me um gemido prazeroso da garganta.

Por incontáveis minutos, os dois desfrutaram do meu corpo. Chupando, mordendo, apertando, lambendo. Absolutamente tudo o que desejavam fazer e me dava um prazer que jamais experimentei.

– Vem danadinha, sobe em mim. – Gustavo sentou no sofá e abriu as pernas.

Sem oferecer resistência, montei sobre ele e com a mão, ajeitei seu pau na minha entrada, molhada e pra lá de convidativa, e fui afundando devagar, gemendo a cada centímetro e com todas as sensações de tê-lo dentro de mim.

Tão grande, tão grosso.

Uma perdição!

– Agora, mexe e rebola esse bumbum lindo… – sussurrou.

Para frente e para trás, investi contra ele e meus seios, roçando no seu rosto, o incitaram a abocanhar um mamilo durinho e apertar o outro com os dedos, me levando ao delírio.

O tal loiro desconhecido passeou com suas mãos pelo meu corpo e pressionando o dedo no meu ânus, perguntou:

– Você já deu esse cuzinho maravilhoso alguma vez?

Sem forças para responder, balancei a cabeça dizendo que sim e ouvi sua risada satisfeita.

– Ótimo…!

Suas mãos grandes separaram minhas nádegas e algo frio – o lubrificante – escorreu entre elas.

Primeiro um dedo e depois outro, ele foi me dilatando e abrindo caminho para que o seu pênis pudesse me foder como tanto ansiava. Repetiu os movimentos alguma vezes e assim que Gustavo deslizou para a beirada do sofá, fui dominada por mais um pau formidável.

Insana com tanto prazer, permiti que aquelas mãos me levassem à mais um orgasmo destruidor e nem mesmo os olhares alheios através da janelinha do reservado foram suficientes para que eu parasse de quicar e rebolar nos dois pênis enormes enfiados em mim.

Na verdade, saber que excitávamos nossos espectadores me impulsionava a proporcionar um show cada vez mais erótico, cheio de gemidos e palavrões. E também mostrar a quão pervertida eu poderia ser.

– Vai gostosa, goza pra gente ver! – o loiro, dando um tapa na minha bunda, suspirou.

Mais fundo e mais rápido, os dois homens exigiram tudo de mim e quando aquele conhecido calor revirou meus sentidos e seus corpos estremeceram assim como eu, explodimos em êxtase e partilhamos do gozo de cada um.

Depois de nos limparmos e vestirmos, saímos do reservado e voltamos para o bar onde tudo começou.

Tomamos algumas bebidas e decidimos como seria o encontro da próxima noite, afinal, eu estava muito animada para descobrir mais daquele mundo, do qual fiquei completamente apaixonada.

Imagem: Reprodução/The Dreamers

Área especial sobre Orgasmo Feminino

Sabia que a gente tem uma área especial sobre Orgasmo Feminino com muitas dicas, técnicas, fotos e vídeos?

Veja uma prévia do que espera por você

Você ainda poderá participar do nosso grupo fechado no Facebook e tirar dúvidas com uma Sex Coach, além de falar sobre o assunto com outras mulheres!
Vamos nessa? 😉

Acessar o especial Orgasmo Sozinha

@ load more
E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
Obrigada, agora falta pouco...
Por favor, fique de olho em sua caixa de entrada (às vezes, pode acontecer do email estar no SPAM ou na aba Promoção caso use GMail). Quando receber nosso email é só clicar no link de confirmação ;)
Enviaremos nos próximos minutos um email para você confirmar o recebimento de nossos conteúdos.
Os melhores conteúdos do Superela.
Um único email por semana.
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Vamos ser amigas? :)
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Qual conteúdo você gostaria de ver no Superela?
A gente escreve sobre o que você quiser e ainda manda no seu email :)
Obrigada!
Recebemos sua sugestão.

Hey, você já conhece o Clube Superela? Lá você pode perguntar o que tem vontade anonimamente :)