O que você procura?

Os vizinhos sabem meu nome. Meu apelido. Sabem a forma que você me xinga na hora do tesão e de como você pede pra eu te bater. Sabem que eu pego seu cabelo e meto com força, já que você vai anunciando e pedindo. Sabem que você goza, que eu gozo, que nós gozamos. E eu espero que eles também. Os vizinhos sabem que a nossa cama não range, mas devem se perguntar se estamos redecorando a casa ao empurrar os móveis da sala para apoiar as mãos ou os corpos. E a barulheira já foi motivo até de reclamação no livro do condomínio, mas não ligamos.

Pedimos desculpas, claro, mas era inevitável a piada.

No fundo, gente que não transa é que incomoda.

Ok, respeito e bom senso fazem parte do pacote. Você achou engraçado e exagerado quando eu disse que tinha ligado pra uma empresa que fazia isolamento acústico em cômodos. Quero ver alguém reclamar agora, te falei. E você riu. Riu mais ainda quando o porteiro interfonou às quatro da manhã de uma quinta feira pedindo que fizéssemos menos barulho. É que o 503 não consegue dormir.

Acordando o prédio. Luan Santana tem razão, sabia? A única diferença é que sempre nos encontramos com esses mesmos vizinhos descendo pelo elevador na manhã seguinte. Eles com cara de sono e nós de óculos escuros indo pro trabalho. Café? Você sempre foi melhor que cafeína, mas é assim que basicamente nos mantemos por toda a semana. E os que pensam que somos o casal mais feliz do mundo, talvez não reparem que em alguns dias a discussão toma conta. Já perdi a conta de quantos pratos tive de comprar depois de ver a louça se espatifando na parede.

Acho melhor só coisas de plástico agora.

O problema é que, mesmo putos um com o outro, resolvemos a diferença em cima da cama, amassando lençóis e maltratando o outro. “Maltratando”. Eu te chupo até você dizer “tá sensível” e você senta com força até me ver estirado. Ou pior: rebola, goza e dá dois tapinhas no meu rosto dizendo “vai se virar sozinho lá no banheiro, tá?” antes de virar pro lado e dormir. Ainda assim, são as noites de amor em paz que me provocam arrepios só de lembrar. As noites em que continuamos no café da manhã e os dois sentem o cansaço bater.

Dormimos um sono pesado, mas de alma leve. E os vizinhos vão aturando nossos exageros. Se um dia nos mudarmos, eu sei, vão dar um churrasco de comemoração. Espero que, sinceramente, eles passem a gozar mais e se preocupar menos com o que acontece aqui dentro. E por falar em “aqui dentro”, tá marcado pra semana que vem a instalação do forro acústico no nosso quarto. E nem esquente com a conta.

Foi o 503 quem pagou.

Imagem: Maxim

Área especial sobre Orgasmo Feminino

Sabia que a gente tem uma área especial sobre Orgasmo Feminino com muitas dicas, técnicas, fotos e vídeos?

Veja uma prévia do que espera por você

Você ainda poderá participar do nosso grupo fechado no Facebook e tirar dúvidas com uma Sex Coach, além de falar sobre o assunto com outras mulheres!
Vamos nessa? 😉

Acessar o especial Orgasmo Sozinha

@ load more
E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
Obrigada, agora falta pouco...
Por favor, fique de olho em sua caixa de entrada (às vezes, pode acontecer do email estar no SPAM ou na aba Promoção caso use GMail). Quando receber nosso email é só clicar no link de confirmação ;)
Enviaremos nos próximos minutos um email para você confirmar o recebimento de nossos conteúdos.
Os melhores conteúdos do Superela.
Um único email por semana.
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Vamos ser amigas? :)
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Qual conteúdo você gostaria de ver no Superela?
A gente escreve sobre o que você quiser e ainda manda no seu email :)
Obrigada!
Recebemos sua sugestão.

Hey, você já conhece o Clube Superela? Lá você pode perguntar o que tem vontade anonimamente :)