Receba nossos e-mails incríveis
NOVO App Clube Superela!! ♥
Pergunte e converse anonimamente
Amor Sexo Autoestima Corpo Vida Carreira & Finanças Beleza Estilo Vídeos
Escreva seu texto
Receba nossos e-mails incríveis

Leia temas do seu interesse:

/

[+18] Uma noite nada fria

Isadora Bacelar

Colunista Superela

Mais textos

20ºC no Rio de Janeiro. Esse tempo fresco, que não chega a ser frio, mas que desperta uma carência, é perfeito pra relembrar aquele contato deixado pra trás no tumulto do dia a dia. Depois de um chocolate quente e um queijo quente eis que deito na minha cama vazia e quentinha. 20h34 de um sábado. Mando uma singela mensagem “Oi, que frio”. Dei o primeiro tiro, agora é só desenrolar.

Ele demorou pra responder. Será que está em algum lugar? Ou quem sabe na cama de outra pessoa que chegou na minha frente?! “Oi, sumida!”. Tiro acertado com sucesso!. Trocamos umas mensagens e ele está vindo aqui pra minha cama com um vinho. Em um único pulo, saio da cama, sacudo o edredom, ligo o aquecedor e tomo um banho bem quente e demorado. Coloco aquela roupa sexy de frio que não existe. Até porquê, qual o ser humano que tem roupa de andar em casa de frio sexy? Mas a sensualidade está embaixo do meu moletom preto.

Ele chegou em 20 minutos. Abro a porta e ele está com o cabelo semi úmido, jaqueta de couro preta, calça jeans e uma garrafa do meu vinho preferido. “Nossa, como você está linda” Homens… quando estão com tesão não disfarçam. Mas confio que o linda está no brilho dos meus olhos que também não disfarçam o meu tesão. Abrimos a garrafa de vinho e ficamos no sofá bebendo e conversando. Alguns meses sem sair com ele, temos alguns assuntos interessantes antes do meu segundo tiro.

A primeira garrafa acabou. Ainda bem que tenho outras… No meio da segunda garrafa, coloco uma música bem excitante, daquelas que estimulam um bom strip tease. Sem ter rolado nenhum beijo, começo a dançar no meio da sala enquanto ele está recostado no sofá. Ele se levanta. “Não. Fica aí. Só observa”. Eu sabia que esse moletom sem graça iria se transformar em algo bem sexy. Tirei o casaco, e ele viu meu sutiã todo rendado. Tirei a calça, e ele viu minha calcinha de lacinho, bem menininha. Depois de estar somente de lingerie, subi no sofá e continuei dançando pra ele. Em cima dele.

conto erótico 1

A jaqueta ele já tinha tirado, então tirei sua blusa e joguei o restinho de vinho em sua boca. Desci do sofá para lamber as gotas que deixei respingar pelo seu corpo. Já estava na altura da sua calça. Abri o cinto olhando bem pra seus olhos. Ele estava de cueca box branca e tão cheiroso como em nossa primeira vez. Começamos e nos beijar, eu lambia os seus lábios e mordia o queixo. Puxava seu cabelo e passava a língua no seu pescoço. Levantamos e o virei de costas. Lambi do cóxi a nuca. Mordi os ombros.

Chegamos na cama. Ele, que sabia muito bem chegar no meu quarto, me levou pelos braços. Risos e gargalhadas. Muito vinho na mente. Nosso corpo quente. Me largou no meio da cama. Beijo do peito do meu pé até minha boca. Beijos, lambidas, mordidas… O bico do meu peito estava duro, e não era de frio. Abriu meu sutiã com uma única mão. Tirou com a boca o sutiã e desceu até a calcinha. Puxou a fitinha da calcinha com os dentes. Mas antes de tirar por completo, lambeu minha boceta por cima da calcinha. Que sensação gostosa!

conto erótico 2

Tirou o resto da calcinha junto com sua cueca. Deitou-se por cima de mim, tirou o cabelo do meu rosto e disse o quanto eu era linda. Sorriu de forma tão inocente, e me deu um beijo delicado. Nosso sexo foi tão bom. Ele não precisou fazer mil posições pra eu ficar satisfeita e acha-lo um homem incrível. Me comeu delicadamente. Não precisei guia-lo em nada. Apenas fechei meus olhos e me permiti curtir aquela noite. Virei de bruços. Ele mordeu minhas costas, beijos, massageou e começou a me comer devagar. De bruços é uma perdição. Sentia somente o pau dele entrando fundo em mim.

Ele segurava meu cabelo, socava o pau na minha boceta e beijava minha nuca. Gemia baixinho, só pra ele ouvir. Depois ele deitou e não precisou falar nada. Chupei desde o saco até a cabeça daquele pau cheiroso e suculento. Fiquei de quatro chupando cada parte daquele pau e depois beijei sua barriga até chegar na sua boca. Em um deslizar, minha boceta estava encaixada no seu pau, rebolei enquanto ele me admirava.

contos eróticos 3

Nossa noite foi incrível. Uma noite que de fria não tinha nada. Depois de algumas gozadas, dormimos de conchinha. No meio da madrugada não podia deixar de acorda-lo com minha bunda em seu pau. Nossa melhor diversão. Nossa forma de dizer que nos curtimos. Fora que entre uns gemidos e respirações ofegantes, nosso eterno riso fácil. Acho que preciso deixar o tumulto do dia a dia de lado mais vezes. Existem coisas bem mais legais que sair num sábado à noite.

Imagem: Pinterest


Área especial sobre Orgasmo Feminino

Sabia que a gente tem uma área especial sobre Orgasmo Feminino com muitas dicas, técnicas, fotos e vídeos?

Veja uma prévia do que espera por você

Você ainda poderá participar do nosso grupo fechado no Facebook e tirar dúvidas com uma Sex Coach, além de falar sobre o assunto com outras mulheres!

Vamos nessa? 😉

Acessar o especial Orgasmo Sozinha

Isadora Bacelar

Colunista Superela

Mais textos

Leia temas do seu interesse:

/

Leia temas do seu interesse:

/

E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
Obrigada!

Recebemos seu pedido de cadastro e enviamos a você um email com o link para você confirmar o recebimento dos nossos emails.

Por favor, acesse seu email e click no link de confirmação.


Click aqui para voltar ao site.
Os melhores conteúdos do Superela.
Um único email por semana.
Queremos te enviar OS MELHORES conteúdos do Superela.
Você vai adorar ❤
Vamos ser amigas? :)
Warning: Unknown: Failed to write session data (wincache). Please verify that the current setting of session.save_path is correct (D:\local\Temp) in Unknown on line 0