Deborah Secco, a mulher não é obrigada a transar sem vontade

O que você procura?

É difícil encontrar prazer em algo que a gente faz só para agradar os outros, mas parece que é essa a ideia que Deborah Secco tem sobre o sexo: a mulher precisa fazer, mesmo sem vontade, só para manter o homem por perto.

O ano é 2017 e a gente já tem uma visão de mundo diferente para saber que isso é uma das piores coisas que qualquer uma pode aceitar: não vale a pena fazer o que você não quer só para agradar outra pessoa – ainda mais se essa pessoa for um homem.

Durante o vídeo, que Deborah Secco gravou junto com Julia Faria, ela diz que é importante a mulher transar com o cara mesmo quando bate ‘aquela preguicinha’, porque ‘homem não fica sem transar’ – se não for com você, ele vai encontrar outra para satisfazer as suas necessidades.

Como você pode  imaginar, essa é uma visão muito machista da história toda, por um motivo simples: ela implica que as mulheres são obrigadas a servirem os homens e as suas vontades para serem felizes, caso contrário, ficarão sozinhas e tristes.

Ninguém é obrigada a transar sem vontade. Para as meninas mais novas, que estão aprendendo sobre as próprias vidas sexuais agora, essa informação é um perigo: abre um precedente para elas cederem a pressão masculina porque ‘os homens são assim’ e o papel da mulher é fazer o que eles querem sem questionamentos.

Infelizmente, essa não é uma personagem de época que Deborah Secco decidiu interpretar na internet – e, infelizmente também, o que ela diz é algo que muitas mulheres acreditam, e praticam, diariamente. Elas abrem mão da própria liberdade para satisfazer as vontades de outro. A gente vive em uma bolha de empoderamento e liberdade de expressão e esquece que, fora da internet, existem milhares de pessoas que pensam como a atriz, ela só foi a porta-voz da vez.

No seu papel de pessoa pública, a gente espera que uma atriz do porte de Deborah Secco tenha uma visão mais atualizada do mundo e do que a gente tem buscado para o futuro. Mas é impossível esperar que ela pense da mesma maneira que as mulheres desconstruídas da internet. No mínimo, a gente pode torcer para que o episódio seja uma oportunidade para ela rever o que pensa sobre esse assunto e entender que, não, a mulher não é obrigada a transar com o cara só porque ele quer e ela não.

Toda a cultura do estupro e o histórico de violência contra a mulher que existe no Brasil e no mundo começou com um pensamento específico: a mulher deve servir o homem. Com essa premissa em mente, as mulheres perderam a sua liberdade de escolha – sobre o próprio corpo, a forma que querem viver as suas vidas, etc – e os homens se viram numa posição de superioridade, com o direito de exigir do outro lado o que bem entendem. O sexo forçado só acontece porque o cara tem certeza que o papel da mulher na sociedade é um de serviço e, portanto, ele tem o direito de exigir esse tipo de satisfação.

É claro que estamos falando de casos extremos aqui. Mas não muda o fato de que, em qualquer um deles, a mulher acredita que não tem escolha. Ela precisa topar transar com o parceiro mesmo sem vontade porque, se não, ela vai ficar sozinha. Ou pior, será traída por ele.

Amiga, a gente precisa te falar o seguinte: se o cara traiu porque você não quis transar com ele um dia, então, quem tem um problema é ele e não você. Você não precisa de uma pessoa intolerante e que não aguenta alguns dias sem sexo.

A gente precisa cortar esse tipo de pensamento machista pela raiz e mostrar, desde já, que ele não tem mais espaço no mundo. Deborah poderia estar exercendo o seu direito de ter uma opinião, mas a gente bem sabe que a internet não perdoa mais opiniões machistas e que o momento é de a gente começar a mostrar para as mulheres, dentro e fora do mundinho online, que elas são livres para fazerem o que bem entendem e que se um homem não consegue se segurar por causa de sexo, talvez seja melhor ele buscar a solução para isso longe de você.

Foto: Instagram / Deborah Secco


O que você achou da opinião de Deborah Secco? Responda a pergunta abaixo ou clique aqui para deixar o seu depoimento!


@ load more
E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
Obrigada, agora falta pouco...
Por favor, fique de olho em sua caixa de entrada (às vezes, pode acontecer do email estar no SPAM ou na aba Promoção caso use GMail). Quando receber nosso email é só clicar no link de confirmação ;)
Enviaremos nos próximos minutos um email para você confirmar o recebimento de nossos conteúdos.
Os melhores conteúdos do Superela.
Um único email por semana.
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Vamos ser amigas? :)
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Qual tema você gostaria de ver aqui?
A gente escreve sobre o que você quiser e ainda manda no seu email :)
Obrigada!
Recebemos sua sugestão.

Hey, você já conhece o Clube Superela? Lá você pode perguntar o que tem vontade anonimamente :)