O que você procura?

Diariamente escutamos estatísticas de que aumenta cada vez mais o número de deprimidos em todo o mundo. Admito, a cada semana recebo mais pessoas em meu consultório relatando que estão deprimidas. Porém, tenho que confessar, não acredito que todos que dizem ou são diagnosticados com depressão estejam doentes, muitos estão apenas tristes.

Obviamente, as estatísticas da OMS (Organização Mundial de Saúde) que constata que o Transtorno Depressivo Maior têm crescido são verdadeiras, mas existem muitas pessoas diagnosticadas, consideradas ou medicadas para tal, que apenas não estão sabendo lidar com a própria tristeza, que é normal a todos nós e ao ciclo da vida.

Hoje em dia, na sociedade imediatista em que vivemos, basta estar desanimado, vivenciar um luto ou passar por uma crise para ser rotulado de deprimido. E este estigma começa com a própria pessoa que prefere se aceitar doente do que encarar um processo psicológico doloroso que exige recursos de resiliência que não viabilizam a melhora imediata que ela espera.

Depressão não é tristeza.

A depressão é um transtorno mental, um assunto sério. Trata-se de uma tristeza incapacitante que torna disfuncional a vida do afetado, por pelo menos 2 semanas. Precisamos encarar uma pessoa deprimida como uma pessoa doente que precisa de ajuda profissional, médica e psicológica. No quadro psicopatológico os medicamentos serão necessários, na maioria dos casos.

Não é qualquer tristeza que todos nós sentimos por algum motivo, a depressão é uma profunda tristeza sem motivo. Os sintomas afetam diferentes áreas da vida que entra em um estado disfuncional. Como na cognição, em que a pessoa relata estar com um bloqueio mental e por isso, há uma dificuldade para tomar decisões e encontrar solução para seus problemas.

Há sintomas afetivos como culpa e raiva. O sujeito se sente mal por estar nesta situação, sente estar incomodando os outros e isso afeta sua autoestima. Assim como os sintomas motivacionais, em que há perda de vontade para fazer atividades lazer. Estudar, trabalhar e até mesmo realizar atividades prazerosas exigem um esforço mental. Os sintomas comportamentais podem ser observados na redução dessas atividades, perda do interesse sexual, apatia e choro sem motivo aparente.

Por fim, os sintomas fisiológicos podem até confundir a pessoa e fazer com que ela procure ajuda médica geral, devido alteração no sono, apetite, dores de cabeça, de estômago, em vista que ela somatiza o sofrimento psíquico e sente dores físicas.

depressao nao e tristeza - 2

Depressão não é “estar triste”

Para ajudar uma pessoa deprimida o melhor caminho é não rotulá-la dizendo que ela está com má vontade e sua melhora depende de força de vontade (veja frases para nunca dizer aqui). No tocante ao tratamento, posso confirmar que tem cura, mas precisa de ajuda profissional, não se trata uma doença apenas com conselhos ou determinação. Deve-se ser empático, dizendo que entende que é um problema sério que precisa de apoio médico e psicológico. E o mais importante: seja acolhedor para que ela não se sinta sozinha.

Em geral, as pessoas confundem a doença depressão com a tristeza que sentimos quando acontece algo que nos entristece. Nesse caso, é fundamental a nossa força de vontade e ânimo para encarar as dificuldades, não alimentar o sofrimento e encontrar recursos resilientes que nos farão sair daquele estado. Além disso, basta resolver a situação que nos abalou emocionalmente para voltarmos a sentir alegria.

Desta forma, se rotulamos qualquer crise emocional de depressão, também iremos pensar que uma pessoa deprimida poderá sair do quadro com essa mesma garra para solucionar seus problemas, ou seja, é com este pensamento que começam as crenças de que o deprimido é um fraco.

Entretanto, quem está com depressão não precisa solucionar um problema, precisa de cura, pois está vivendo um estado patológico onde há mecanismos biológicos desencadeantes. A depressão não é um sinal de fraqueza, pelo contrário, ela mostra o quanto uma pessoa se manteve forte sob um sofrimento psicológico por muito tempo e então, adoeceu.

Imagem: Visual Hunt


Agora que você sabe que depressão não é tristeza, que tal responder a pergunta abaixo:


@ load more
E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
Obrigada, agora falta pouco...
Por favor, fique de olho em sua caixa de entrada (às vezes, pode acontecer do email estar no SPAM ou na aba Promoção caso use GMail). Quando receber nosso email é só clicar no link de confirmação ;)
Enviaremos nos próximos minutos um email para você confirmar o recebimento de nossos conteúdos.
Os melhores conteúdos do Superela.
Um único email por semana.
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Vamos ser amigas? :)
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Qual conteúdo você gostaria de ver no Superela?
A gente escreve sobre o que você quiser e ainda manda no seu email :)
Obrigada!
Recebemos sua sugestão.

Hey, você já conhece o Clube Superela? Lá você pode perguntar o que tem vontade anonimamente :)