Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Provavelmente você tem ou já teve um dinheiro guardado na caderneta de poupança, certo? E isso é um ótimo sinal de que você cuida bem das suas finanças. Afinal, já consegue equilibrá-las até o fim do mês. Mas você já parou para pensar se esse é o melhor lugar para deixar o seu dinheiro rendendo?

Guardar dinheiro na poupança realmente vale a pena?

Uma vez, durante um bate papo com amigos no bar, o assunto da vez era juntar dinheiro para viajar. Uma amiga disse que estava economizando para fazer uma viagem de lua de mel sensacional para dali três anos.

Começamos a falar sobre os lugares que ela queria visitar durante o passeio e por fim acabei perguntando: “onde você está aplicando o que você economiza mensalmente?”. Ela me respondeu na hora que era na caderneta de poupança, com uma cara do tipo “dã! É lógico, onde mais?”.

Fiquei um pouco sem reação na hora, confesso. E me peguei pensando nessa situação por diversas vezes durante aquela semana. No fim, percebi que me incomodava bastante o fato de ela não saber quais outras opções existem. Se ela mudaria de ideia ou não, não era o que mais me deixou desconfortável. Foi o fato de ela simplesmente não saber.

A poupança VS. o seu bolso

poupança

Não digo que todas nós devemos ser experts em finanças e investimentos (euzinha também não sou uma super economista). Mas acho que qualquer decisão que a gente toma (especialmente quando o assunto é dinheiro), tem que ser bem embasada.

Infelizmente, no Brasil ainda não temos uma cultura de aprender sobre educação financeira na infância. Eu mesma aprendi muita coisa sobre como cuidar do meu dinheiro tomando uns sustos com o cartão de crédito.

Mas nunca é tarde para começar a entender melhor sobre isso tudo. Afinal, é sobre o seu bolso que estamos falando. Quando você vai comprar um carro, não faz uma pesquisa antes sobre quais modelos são mais seguros, mais econômicos e têm o melhor custo benefício? Por que não fazer a mesma coisa com seu dinheiro?

Voltemos lá para a amiga

Algumas semanas depois nos encontramos de novo e ela veio me perguntar sobre minha cisma com a poupança. Respondi a ela, entre outras coisas, que deixar dinheiro na caderneta pode acabar fazendo com que ela perca poder de compra.

Veja só o que expliquei para ela: o rendimento da poupança por muitas vezes não consegue compensar a própria inflação de produtos e serviços. Em outras palavras? Se você deixa R$ 500 na poupança durante 12 meses e com esse valor você consegue fazer uma bela compra no supermercado, é bem capaz que depois desse período você não consiga comprar mais os mesmos produtos no supermercado com esse valor. E olha que você estaria contando também com o que esses R$ 500 renderam nesse um ano.

Ela ficou bastante surpresa com esse fato – chegou a derrubar a bebida na mesa com o susto *risos*. E ela tem toda razão de se sentir assim. Parece uma coisa óbvia, mas muita gente não pensa nisso no dia-a-dia.

Não se pode comparar o rendimento da poupança apenas em termos absolutos. O que o mercado chama de retorno nominal. É preciso avaliar sua rentabilidade em relação à inflação. Quando fazemos essa conta, descontando a inflação do retorno nominal, temos o retorno real. Isto é, aquilo que realmente seu dinheiro rendeu. E vou te falar sinceramente: não é muita coisa.

Se você parar para analisar o histórico de rendimento da caderneta, vai ver que tiveram anos em que o rendimento real chegou a ser negativo! E nem tem tanto tempo assim não viu. a última vez que isso aconteceu foi em 2015.

Afinal, guardar dinheiro na poupança vale a pena, ou não?

poupança

Eis a pergunta que não quer calar. Bem, vou fazer a linha diplomática e dizer que depende. Depende especialmente do seu objetivo. O que você pretende fazer com seu dinheiro? E em quanto tempo quer alcançar essa meta? Se você pensa algo parecido com a minha amiga, viajar daqui a alguns anos, a poupança não é mesmo o melhor lugar. Você vai basicamente guardar dinheiro, mas ele não vai render quase nada.

Se você tem um tempinho até usar o valor economizado, meu conselho é procurar algum investimento mais rentável. Eu sei que a maioria das pessoas usa a poupança por comodidade e pela segurança. Mas prometo que existem outras opções tão práticas e seguras quanto ela.

Quer alguns exemplos?

Tem o Tesouro Direto e o CDB. O Tesouro Direto é um programa vinculado ao governo federal e é como se você emprestasse seu dinheiro ao governo por um tempo para depois receber esse valor de volta acrescido de juros.

Emprestar uma grana pro governo parece furada né? Mas não é não. Apesar dessa bagunça toda que estamos vivendo na política do país, as chances de você ficar na mão são baixíssimas.

O CDB, sigla que significa Certificado de Depósito Bancário, funciona quase da mesma forma. Só que em vez de emprestar dinheiro para o poder público, você empresta para o banco. Aí ele pode usar os valores para financiar suas próprias atividades e, quando chegar a data combinada, ele vai te devolver a quantia mais os juros que renderam durante esse tempo.

Existe vida além da poupança

poupança

Está vendo como dá para ir além da poupança? E olha que só dei dois exemplos. Tem outras dezenas de possibilidades disponíveis no mercado. Por isso falei lá em cima sobre a importância de saber. Quando se tem conhecimento, você ganha um leque maior de oportunidades para escolher. E, com mais opções, é mais fácil tomar uma boa decisão.

Aí chegamos ao final desse texto e você pode estar se perguntando: então a poupança não serve para nada? Serve sim. Por exemplo, se você quer juntar um dinheirinho para usar dali algumas semanas, digamos para pagar um vestido novo para uma festa, não tem problema deixá-lo na poupança. Pode ser legal não deixar o dinheiro “solto” na conta corrente, porque evita que você gaste tudo sem nem perceber.

O que eu estou dizendo é que em casos de necessidades de curto prazo, algo que vai  acontecer dali a pouquinho, não tem problema colocar seu dinheiro na poupança. Até porque se você fosse fazer isso com outros investimentos, poderia sair no prejuízo por ter que pagar alguma multa ou tributo.

Enfim, fiz todo esse discurso para te contar que a melhor coisa que você faz para o seu bolso é pesquisar.

Explore e aprenda mais sobre o que o Mercado Financeiro oferece. Não se contente com a primeira coisa que aparecer. Se a gente não faz isso nos nossos relacionamentos, com o bolso é que não devia fazer mesmo.

Ah! E sabe aquela amiga que mencionei no começo do post? Ela ouviu meus conselhos, tirou o dinheiro da poupança e pôs no Tesouro Direto. Eu fiquei orgulhosa por ela e morrendo de vontade de fazer o mesmo roteiro de viagem. As fotos dela e o marido voando de balão na Capadócia são de tirar o fôlego.

Travel GIF - Find & Share on GIPHY

Imagem: Pexels


E que conselho você daria a essa nossa leitora abaixo, que não consegue guardar uma graninha na poupança por gastar demais?

@ load more