Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Você já ouviu uma frase famosa da Simone de Beauvoir que fala que “ninguém nasce mulher: torna-se mulher”? E agora, vamos viajar um pouco. Quem aqui nunca se perguntou sobre “como seria a vida se eu fosse uma das Gilmore Girls?”. Bem, o texto de hoje vai explicar o motivo pelo qual essa relação louca que inventei faz todo sentido. Então respira, relaxa e vem comigo.

Respondendo à segunda pergunta, eu te digo que fazer parte do clã Gilmore Girls seria um pouco complicado, bem maravilhoso mas, mais do que isso, extremamente empoderador!

O motivo disso é que esse seriado, que traz personagens tão peculiares e únicos, consegue sair de diversos estereótipos que existem por aí e provar que a mulher tem força o suficiente para conseguir o que quiser. Tudo o que ela precisa é acreditar nela mesma, e ter pessoas que incentivem isso nela.

E é por isso que hoje eu trago uma listinha com alguns fatores que provam que Gilmore Girls tem a capacidade de ensinar o caminho para que nossas leitoras possam se “tornar as mulheres que quiserem”. Então vamos?

O que Gilmore Girls me ensinou sobre ser mulher:

1. Não há nada de errado com mulheres que são seguras de si e buscam por sua independência

Gilmore Girls blink

Logo no começo do seriado, entendemos que Lorelai engravidou de Rory com 16 anos. Em um diálogo icônico ela fala que deixou de ser criança no minuto em que o risquinho do exame de gravidez ficou rosa e, a partir de então, teve que descobrir como sobreviver.

Criada por uma família tradicional, ela recebeu a orientação de seus pais de se casar com Christopher Hayden, pai de Rory, e seu namorado na época. Ao perceber que Chris não tinha maturidade o suficiente para assumir tal responsabilidade, ela decide sair de casa e se virar para chegar até onde chegou. E aí eu não vou entrar em detalhes porque né, nem todo mundo gosta de spoilers! Tudo o que posso dizer é que Lorelai nunca teve medo de trabalhar duro e assumir grandes responsabilidades. Pelo contrário, ela faz isso com maestria.

E o que eu posso dizer sobre isso é que: assim como Lorelai e todas as outras personagens de Gilmore Girls conseguiram tal proeza, é claro que qualquer outra mulher consegue também! Basta confiar no seu taco e seguir em frente!

2. A importância dos estudos e das conquistas profissionais

Gilmore Girls finals

Quem liga para minha beleza se eu for reprovada?”. Essa é uma das frases mais magníficas de Rory. Da terceira geração da linhagem Gilmore (sobrenome de sua avó), ela é motivo de orgulho de toda sua família pelo fato de ser uma menina incrivelmente inteligente, esforçada e devoradora de livros.

Personagens como ela provam que garotas podem ser o que elas quiserem, e que nenhuma opção de estilo de vida está errada. Afinal, não ser a “garota mais popular da escola” e não ter isso como objetivo de vida não é o fim do mundo!

Inclusive, a série inspirou o Rory Gilmore Reading Challenge, um desafio maravilhoso onde todos os 339 livros que a personagem foi vista lendo durante todo o seriado estão em forma de checklist. Assim, é possível marcar qual deles você já leu. Eu, por exemplo, fiquei chocada quando descobri que, desse tanto de livro, só li 6. Tenho que dar um jeito nisso urgente!

E como isso pode guiar uma pessoa a tornar-se mulher? Bem, todas nós sabemos que ser uma garota inteligente, para muitas pessoas, chega a ser fora dos padrões sociais, do contrário nunca ouviríamos falar de termos como “mansplainning”, por exemplo.

Por isso, a mulher contemporânea tem que entender que é importante que ela também se preocupe em conquistar seu lugar no mundo, seja ele acadêmico, profissional ou qualquer outro. E mais importante que isso, o seriado mostra que qualquer mulher tem a capacidade de chegar aonde quiser, e como quiser. Basta querer.

3. Comer é bom, e ponto final

Gilmore Girls food

Quem aqui nunca deixou de assaltar a geladeira no meio da noite com medo de ficar com a barriguinha saliente no dia seguinte? Provavelmente todas nós, né? Só que não!

Em Gilmore Girls, Lorelai e Rory possuem um apetite voraz, mas isso não é um problema. Elas nunca se preocupavam em esconder toda a porcaria que comiam, e faziam tudo isso com muito orgulho.

Além disso, ainda temos Sookie, uma personagem linda, chef de cozinha de primeira, que não tem a menor vergonha de seu corpo. Muito pelo contrário, ela se acha linda (e é mesmo, viu? Um salve para Melissa McCarthy). Para se ter uma ideia, durante todas as 7 temporadas do seriado, Sookie nunca falou sobre fazer dieta para emagrecer.

E o que isso ensina? Pensa comigo: nossa sociedade é cercada pela temerosa “ditadura da beleza e boa forma”. Dia após dia somos bombardeadas por imagens e notícias de atrizes que “ganharam alguns quilinhos a mais”.

Aliás, é até uma coincidência falar sobre esses padrões hoje porque, um pouco mais cedo, vi um vídeo que listava algumas atrizes que tiveram que perder peso para executarem seus papeis, e como isso as afetava negativamente (ele não tem legenda em português, mas você pode assistir logo abaixo).

Ou seja, nada melhor que um apetite e autoconfiança “a la Gilmore” para mostrar que existem coisas mais importantes e prazerosas na vida do que ficar ligada o tempo todo a padrões estéticos.

4. O feminismo não é uma coisa ruim, e todas as personagens de Gilmore Girls estão aqui para provar isso

Gilmore Girls feminism

Todas as personagens do seriado deixam isso completamente claro, e nenhuma delas nunca precisou levantar uma bandeira para isso. Acontece que o feminismo nessa série, mesmo que sutil, é bastante presente.

Nós temos Lorelai Gilmore, que criou sua filha sozinha e preza por sua independência mais que todo o resto. Além disso, sua filha, a qual nos referimos como Rory, na verdade também se chama Lorelai Gilmore. Sua mãe explica que, se homens podem dar seus nomes a seus filhos, por que as mulheres não poderiam fazer o mesmo?

Além disso, temos Sookie (chef linda) e Lane (bff da Rory), que levam seus talentos extremamente a sério e fazem de tudo para que sejam sempre respeitadas. Também temos Emily Gilmore (mãe de Lorelai) que, apesar de ter sido vítima da sociedade machista, é a matriarca da família que toma as rédeas de tudo. E ai de quem contrariá-la!

Enfim, o roteiro de todas as temporadas da série está recheado de referências e comentários, de todos os personagens, que deixam claro a ideologia da igualdade de gênero, e que isso não fere ninguém, muito pelo contrário, só gera mais oportunidades e direitos.  Então, seja como elas e não tenha medo de fazer parte dessa luta tão bacana!

5. Mulheres devem ter ambições, e nunca sentir medo de pensar cada vez mais alto!

Gilmore Girls Paris

Paris Geller talvez seja uma das personagens mais adoradas de Gilmore Girls.  Ela é uma das amigas que Rory conheceu durante o ensino médio.

O lance da Paris é que ela consegue intimidar qualquer pessoa que cruze por seus caminhos. Ela é bastante inteligente, estudiosa e extremamente focada em sua carreira. Não quer nada menos que a perfeição profissional em todos os aspectos possíveis, e não mede nenhum esforço para conseguir isso.

Pela época em que ela e Rory se conheceram, sua personagem teve um papel fundamental. Sempre disputando as melhores notas, as duas aprenderam, juntas, que se deve sempre olhar para frente e procurar ser uma pessoa melhor e bem realizada. Que a formação enquanto pessoa é mais valiosa que “ser a menina mais bonita e desejada”, ou “ser a mais popular da escola”, como a maioria dos seriados insiste em manter.

E aí, ficou curiosa para assistir Gilmore Girls?

Bom, resumindo, em Gilmore Girls temos a oportunidade de termos uma ideia de como nos tornarmos mulheres de maneira divertida e descontraída. Quando Beavouir fala sobre torna-se mulher, ela explica que nenhum destino biológico pode assumir a forma como uma “fêmea” se assume na sociedade. Ela é quem vai se descobrir, e entender quais papéis ela deseja e tem o direito de ocupar.

O seriado é uma das diversas maneiras de mostrar a nós que, não é porque nascemos com um útero e seios que fomos feitas para tal ou qual papel. Isso quem vai decidir somos nós, e não “eles”.

E aí, pessoal? Consegui provar meu argumento? E me contem aqui: o que mais vocês acham que Gilmore Girls pode ter nos ensinado em como nos tornarmos mulheres? Será que me esqueci de alguma coisa? E, além disso, que outros seriados vocês consideram que também cumpre esse papel tão importante para a sociedade?

Imagem: Pinterest

@ load more