Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Outro dia eu recebi a imagem abaixo no Whatsapp e fiquei muito intrigada/decepcionada/com pena de quem considera essa lógica verdadeira. Pensando nisso, perguntei a alguns conhecidos sua opinião sobre e percebi que o problema tem uma proporção muito maior, porque muita gente (incluindo homens e mulheres) acreditam que essa imagem tenha sentido e, por conta disso, resolvi dar uma pequena explicação sobre como o feminismo se aplica nesse caso e sobre o quão errônea e sem nexo é a lógica da imagem.

Então, queridos leitores que concordam comigo, se deliciem na lógica e, para os prezados defensores da imagem, abram sua mente para o novo!

Primeiro ponto importante de se ressaltar é que o mercado da moda é machista e totalmente estereotipado. Você dizer que nenhuma feminista diz nada sobre a diferença de valores de um modelo masculino e uma modelo feminina já está errado porque, quando feministas criticam a objetificação da mulher, o estereótipo do corpo magro e os absurdos que mulheres fazem com sua própria saúde para se encaixar em um padrão que é realidade de poucas, a maneira cruel como muitas modelos são tratadas e o apelo sexual que muitas (eu disse MUITAS) mulheres se sujeitam para conseguir realizar o seu sonho já é, indiretamente, uma crítica a diferença de valores de um modelo masculino a uma modelo feminina.

Além disso, a indústria da moda só é mais fomentada pelas mulheres porque nós somos ensinadas desde pequenas que devemos estar sempre bem arrumadas, bem maquiadas, bem vestidas, impecáveis. Mulheres que não gostam de se arrumar dentro dos padrões são desleixadas, mulheres que não seguem o padrão de moda do momento são cafonas e bregas.

Ou seja, se você é uma mulher e não fomenta a indústria da moda, você é julgada por isso. Percebem o absurdo? Nós somos inconscientemente julgadas a todo momento por outros e por nós mesmas por conta do que vestimos, como e se nos maquiamos, o que calçamos, etc. etc. etc.

Eu sei que as mulheres estão cada vez mais livres para escolher o que e como se vestir, mas entendam que os julgamentos continuam acontecendo. As mulheres continuam sendo taxadas de acordo com sua vestimenta – e até mesmo os homens que optam pela nova moda mais despojada que se aproxima mais do que é considerado “feminino”, são julgados.

Esse, infelizmente, é um dos princípios da moda: o julgamento. Quando seremos livres para usar o que quisermos sem estereótipos em cima disso? Talvez, quando isso acontecer, os valores pagos aos modelos será o mesmo independentemente de gênero. Ou seja, acabando – mais uma vez – com um pensamento machista, acabamos com esse super problema que os anti-feministas acharam para criticar o movimento.

Agora, por último, mas com certeza nem um fio de cabelo menos importante, vamos falar sobre futebol. Eu, e todas as feministas que criticam a diferença de valores pagos a jogadores homens e mulheres, entendemos que o mercado futebolístico é mais fomentado por homens que mulheres (pasmem). O que incomoda é que o futebol é incentivado apenas na área masculina.

Os esportes que exigem resistência física e contato são historicamente fomentados por homens para homens. Ou seja, “jogar futebol é coisa de homem”. Quem foi que vomitou essa regra? Será que foi a mesma pessoa que disse que se preocupar com a aparência é coisa pra mulher? Se o futebol feminino fosse tão valorizado quanto o masculino pela mídia e pela própria indústria do esporte, sem sombra de dúvidas mais mulheres se interessariam pelo esporte e valeria a pena investir valores iguais e equitativos.

E se o mesmo acontecesse com a moda? Se homens que se preocupam com o que vestem, com a pele, com o cabelo parassem de ser taxados de homossexuais, ou se as pessoas entendessem que gay não é ofensa (percebemos aqui que uma ignorância leva à outra né) e entendessem que não tem nada demais em homens que gostam de se cuidar, se a indústria da moda e a mídia investissem mais em mostrar que é NORMAL se cuidar e é NORMAL não querer seguir os padrões também, adivinhem o que aconteceria? O efeito é o mesmo do citado no parágrafo acima.

Infelizmente, tem muita gente que vive sua vida olhando apenas para o que está diante dos seus olhos e não aprende a olhar ao redor, tampouco ver o que está bem mais à frente e isso é triste, porque são pessoas que vivem presas na ignorância. Não seja essa pessoa, liberte sua mente de preconceitos e seja mais feliz.

Para terminar, eu só queria deixar uma coisa aqui clara. Eu, sinceramente, acho que feminismo nem deveria existir. Eu não deveria ser feminista, ou pelo menos não deveria precisar ser. Porém, o feminismo só será extinto quando o machismo também for. Então, caros machistas, infelizmente vocês só se livrarão de nós quando se livrarem de vocês mesmos. Eu sinto muito (ou não). Obrigada por acompanhar minha lógica e até a próxima.


@ load more
E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
Obrigada, agora falta pouco...
Por favor, fique de olho em sua caixa de entrada (às vezes, pode acontecer do email estar no SPAM ou na aba Promoção caso use GMail). Quando receber nosso email é só clicar no link de confirmação ;)
Enviaremos nos próximos minutos um email para você confirmar o recebimento de nossos conteúdos.
Os melhores conteúdos do Superela.
Um único email por semana.
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Vamos ser amigas? :)
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Qual conteúdo você gostaria de ver no Superela?
A gente escreve sobre o que você quiser e ainda manda no seu email :)
Obrigada!
Recebemos sua sugestão.

Hey, você já conhece o Clube Superela? Lá você pode perguntar o que tem vontade anonimamente :)
Recomendado para você...