O que você procura?

Na última semana, a cantora Karol Conka lançou seu novo clipe, Lalá. O qual acabou chocando algumas pessoas, afinal, como já dizia a própria cantora: “Sociedade em choque, eu vim pra incomodar”. Porém, o que realmente me incomodou, foi a forma como algumas muitas pessoas interpretaram a mensagem da música e do clipe.

Durante essa semana, acessei o Youtube e vi vários vídeos com a TAG React, que é basicamente um vídeo mostrando a reação da pessoa ao assistir algo novo, e como o clipe foi um estouro, apareceram váriooos reacties da música Lalá. Eu comecei a acessar todos os que apareciam para mim, com a pretensão de ouvir uma análise bacana e uma discussão sobre o tema do clipe, (adoro debates inteligentes) para expandir um pouco mais os meus conhecimentos sobre o assunto, ouvir diferentes pontos de vista e quem sabe compartilhar a minha opinião.

Karol Conka 4

Acontece que, para a minha nada agradável surpresa, nenhum desses vídeos que eu vi falava sobre a real mensagem que esse clipe deixa para nós. A grande maioria das pessoas levou a música totalmente pro lado sexual e não conseguiu captar a mensagem principal. Vi muitos youtubers que ficaram um tanto quanto chocados e na hora da análise deixaram frases como: “Não sei nem o que dizer”, ” tirem as conclusões de vocês”, “estou chocado”, “uaaaal”, “nooooossa”.

E por mais que a maioria dessas frases seja no bom sentido, houve um desperdício de oportunidade muito grande de passar uma mensagem para frente, uma mensagem que tinha o poder de desconstruir padrões e abrir mentes, talvez por não terem tido uma boa interpretação da música.

Sobre os comentários, vi alguns positivos dizendo que Karol Conka está certa em dizer que mulher também tem que sentir prazer, que os homens são mesmo egoístas, que eles têm que rever os seus conceitos sobre como satisfazer uma mulher na cama e até que todo homem de verdade tem que gostar de fazer sexo oral na mulher. Já os hateres, outros, deixaram mensagens discordando da cantora, dizendo que os homens não pecam na hora de satisfazer a mulher, outros acharam o clipe vulgar, pesado e etc.

Karol Conka 3

O lado bom de tudo isso é que a maior parte das pessoas gostou do clipe da Karol Conka, por mais que tenha levado a análise pro lado mais óbvio e explorado pouco o senso crítico, isso já é algo muito bom. Por isso convido vocês a verem um pouco mais além de sexo e prazer feminino nisso tudo. Tentem pensar na imagem da mulher na sociedade…. Você não precisa pensar muito, até chegar à conclusão que a mulher muitas vezes é vista como um objeto sexual, que seu papel é ser submissa e satisfazer o homem.

Há quem diga que a luta das mulheres é totalmente desnecessária e exagerada e eu fico me perguntando em que mundo essas pessoas vivem para não ver o que realmente acontece ou ver e simplesmente achar normal. Quem nunca viu um cara classificar mulheres em para casar, para comer e para namorar? Quem nunca soube que um cara tirou foto de tal menina nua escondido para mandar para os amigos e se sentir o maioral?

Quem nunca ouviu um cara se gabando e sendo aplaudido pelos amigos porque transou/ficou com tantas garotas no mesmo dia, e chamando tal garota de nomes extremamente ofensivos pelo mesmo motivo que aplaudiam o ‘garanhão’? Quem não tem aquele amigo escroto no Facebook que vive compartilhando imagens sexuais de mulheres, achando que está abalando? Quem não conhece uma garota que ficou com um cara que abaixa a cabeça dela na hora do sexo a forçando a fazer oral nele e quando chega a hora de retribuir, se veste e vai embora?

Karol Conka 3

Quem nunca ouviu dizer que é normal um garoto de pouca idade se tocar e proporcionar seu próprio prazer, mas uma garota… Ahh isso é promíscuo demais, que safada!, quem nunca viu um nude feminino vazar e crucificou e julgou a menina, mas quando viu um nude masculino ao invés de julgar a atitude do cara, julgou o tamanho do membro? E sobre as expressões pitanguinha e ‘depósito’ (de esperma)… Sério que acham isso normal?

Tenho certeza que a maioria das pessoas já presenciou todas ou quase todas as situações a cima. E queria que vocês pensassem também no que desencadeou a sociedade a pensar e agir dessa forma. Talvez seja algo complexo identificar a origem disso tudo porque não é de hoje que vivemos em uma sociedade machista, mas pensando nos dias atuais, vocês não acham que a mídia em geral, comerciais, músicas, novelas, formadores de opiniões, têm uma imensa responsabilidade nisso tudo?

É aí que está o ponto X disso tudo, um simples clipe que para muitos fala só sobre o prazer feminino, traz tantos pontos para refletir que se torna algo muito maior do que isso. Trata-se de uma crítica social, capaz de quebrar paradigmas. Já percebeu que a maioria das músicas, vou falar somente das brasileiras, mas isso existe no mundo todo, que é levada para o sexo sexual fala sempre da mulher sendo um objeto de prazer e, o pior, muitas cantoras mulheres respondem da mesma maneira. Vamos aos fatos, reflita sobre as letras de musicas brasileiras que vou colocar abaixo:

“Faz a fila indiana pra sentar na minha piroca, Sentou? Próxima! Quicou? Próxima!”

” A novinha não me quer, só porque eu vim da roça, roça, roça o peru nela que ela gosta”

“Quer andar de meiota? Senta na minha piroca”

“Se com roupa tu é gostosa, imagina pelada, imagina pelada, sentando na vara, quicando na vara”.

Karol Conka 2

Ao lançar uma música que vai contra tudo o que massa está acostumada a ouvir, Karol Conka causa um certo impacto e, por mais que não cause uma mudança imediata, faz com que as pessoas comecem a refletir sobre e, a longo prazo, pode trazer mudanças muito positivas para a nossa sociedade. Pra chamar a atenção e atrair clientes é comum que muitas marcas apelem para o corpo semi nu da mulher, e trazer a imagem do homem erotizada da mesma maneira, causa uma certa mudança de foco e a mulher aos poucos pode começar a ser vista apenas como mulher, que pratica sexo assim como os homens, que sente prazer também e que pode ter muito valor independentemente da sua vida sexual.

Existe uma imagem do rosto da mulher geralmente registrada de cima para baixo, mostrando-a agachada com o olhar voltado para cima e a boca não aparecendo completamente. Não está totalmente explícita, mas faz com que as pessoas imaginem e compreendam que se trata da mulher praticando o sexo oral. Já vi essa imagem em muitos lugares, em forma de fotografia, desenho, pintura, etc.

Contudo jamais havia visto essa imagem do homem na mesma posição e, pra mim, é a mais impactante do clipe, pois é engraçado perceber que quando colocamos o homem no mesmo lugar em que a mulher sempre é colocada, gera uma revolta e um estranhamento. A ideia não é fazer com que homens e mulheres se tornem iguais, pois em muitos aspectos sabemos que jamais serão, mas temos que pensar que somos todos seres humanos e todos nós merecemos respeito, sem diferenciação.

Karol Conka 1

Quero deixar os meus mais sinceros parabéns para a produção do clipe da Karol Conka e para a cantora que conseguiram passar uma mensagem tão impactante e falar de um assunto tão polêmico sem precisar de nenhuma imagem sexual explicita. Talvez o choque não seja pelas imagens contidas no clipe nem tampouco pela letra, mas sim  pelo impacto da explosão dessas lindas informações colidindo com a sua mente quadrada.


@ load more
E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
Obrigada, agora falta pouco...
Por favor, fique de olho em sua caixa de entrada (às vezes, pode acontecer do email estar no SPAM ou na aba Promoção caso use GMail). Quando receber nosso email é só clicar no link de confirmação ;)
Enviaremos nos próximos minutos um email para você confirmar o recebimento de nossos conteúdos.
Os melhores conteúdos do Superela.
Um único email por semana.
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Vamos ser amigas? :)
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Qual tema você gostaria de ver aqui?
A gente escreve sobre o que você quiser e ainda manda no seu email :)
Obrigada!
Recebemos sua sugestão.

Hey, você já conhece o Clube Superela? Lá você pode perguntar o que tem vontade anonimamente :)