O que você procura?

Em outubro tive a oportunidade de conhecer São Francisco e o Vale do Silício, um dos mais maduros e tradicionais ecossistemas de startups. Essa região da Califórnia abriga os Headquarters de gigantes como o Facebook, Google, Apple e Airbnb. É impossível negar que o local respira inovação, empreendedorismo e possui pessoas completamente focadas em derrubar barreiras, provocar disrupção e impactar a vida de milhões e porque não, bilhões de pessoas.

A viagem fez parte de uma premiação recebida pela Vittude, startup da qual sou fundadora, e pela Testr, fundada pela Elisa Volpato. O objetivo principal da viagem era promover uma imersão em um ecossistema mais maduro, para que pudéssemos trazer ao Brasil novos insights para nossas empresas. A programação contemplou visitas ao Facebook, Google Launchpad, às aceleradoras Plug and Play e 500 startups e um dia inteiro de mentorias no Airbnb, patrocinador do Prêmio Mulheres Tech em Sampa. Aproveito inclusive para deixar o convite para a segunda edição da Casa das Empreendedoras, evento que visa incentivar o protagonismo das mulheres paulistanas fundadoras de negócios e startups, acontece nos dias 06, 07, 08 e 09 de novembro em São Paulo.

Aprendizado e inspiração

Foram dias incríveis que proporcionaram inspiração para bem mais que um artigo. Resolvi começar o primeiro falando do que aprendi com o Airbnb. Eu já gostava da marca! Tinha um carinho especial por eles e fiquei completamente fã após conhecer toda a estória. Sou usuária do Airbnb desde 2013, usei a primeira vez como hóspede, para alugar um apartamento muito charmoso na Provence. Depois dessa experiência praticamente não usei mais hotéis tradicionais para minhas viagens de férias. Em 2016 também comecei a utilizar a plataforma como anfitriã. Já recebi em minha casa pessoas de diversos cantos do mundo e do Brasil.

Mas afinal, o que aprendi com o Airbnb?

Acreditar que o ser humano é essencialmente bom

Quando os fundadores tiveram a ideia de criar o Airbnb, pouquíssimas pessoas acreditaram que ela seria viável. Todos acreditavam que ninguém, em sã consciência, abriria as portas de sua casa para hospedar pessoas completamente desconhecidas. Ainda hoje, mesmo depois de 10 anos de operação, atrair novos anfitriões ainda é um desafio. A proporção de anfitriões para hóspedes é de 3 para 100 (milhões). No entanto, uma das grandes crenças de todos que trabalham no Airbnb é que o ser o humano é intrinsecamente bom. Eles já tiveram problemas no passado? Sim, já tiveram. Eles estão livres de ter problemas no futuro? Não, não estão. O fato que chama a atenção é justamente a reflexão de que a grande maioria das pessoas são realmente boas. E principalmente o fato de que devemos valorizar a positividade. Quando decidi me tornar uma anfitriã, nunca sequer cogitei a possibilidade de que algo pudesse sair errado, como por exemplo ter minha casa destruída ou ser assaltada. Já hospedei mais de 40 pessoas ao longo dos últimos 2 anos. As experiências foram tão boas que alguns hóspedes entraram para a lista de amigos!!

Fazer do mundo um lugar melhor

O senso de propósito é muito falado. Tivemos a oportunidade de conversar com 9 gestores do Airbnb, incluindo a Belinda Johnson, executiva número 2 da empresa e braço direito do CEO Brian. Aos 9 tomei a liberdade de fazer a mesma pergunta: o que te motiva? Por que você está aqui? Respostas praticamente unânimes, com algumas variações, contemplavam o fato dos fundadores terem uma visão muito clara de propósito e missão para o Airbnb. Vários nos afirmaram que eles querem fazer do mundo um lugar melhor, onde as pessoas possam se sentir pertencidas. Construir uma empresa que possa realmente impactar milhares de pessoas, além de transformar positivamente a experiência de viagens de cada uma delas.

Momentos de muita inspiração com Belinda Johnson - Lições do airbnb

Momentos de muita inspiração com Belinda Johnson

Construir uma cultura forte

Para mim, que estou construindo uma empresa, um dos maiores aprendizados. Eu ouvi as perguntas abaixo algumas vezes e elas valem de reflexão para todos que estão criando seus próprios negócios:

  • Que tipo de empresa você quer construir?
  • Qual é a cultura que você quer levar a diante?
  • Quais são os valores que te movem?
  • Qual é a sua visão de futuro?
  • Qual o tamanho do impacto que você quer promover?
  • Por que você está construindo essa empresa? O que te motiva?
  • Por que você é a melhor pessoa para fazer isso?

Ao longo de cada reunião foi ficando muito claro a importância de ter em mente, desde o início, quais os valores fundamentais que irão sustentar o negócio. Quais valores os fundadores compartilham e que deverão ser multiplicados pela empresa com o crescimento? Como fazer com que os primeiros colaboradores compartilhem da nossa paixão? Acredito ser um dos maiores desafios para qualquer empreendedor.

Conselhos valiosos

Perguntei ao Joseph Ferrer, responsável pela área de finanças e cujo trabalho está focado em funções, aquisições e investimentos do Airbnb, quais eram os pontos que ele mais analisava ao decidir comprar uma startup. Ele foi categórico em afirmar: os fundadores, de longe o mais importante a se observar. “Procuramos por fundadores cheios de paixão, com uma visão clara, senso de urgência e habilidade para gerir e inspirar pessoas”.

Procurei entender quais seriam os pontos fortes mais valiosos que um fundador pode ter.

  • Paixão – os empreendedores mais fortes que ele conhece preocupam-se profundamente com o problema que estão tentando resolver. Eles possuem paixão pelo produto e pelo mercado em que estão operando.
  • Scrapiness Preferi não traduzir essa palavra, mas algo que ele definiu como sendo uma criatividade e/ou habilidade de mover montanhas com recursos limitados. Fazer mais com menos!
  • Capacidade de liderar e inspirar – os melhores fundadores criaram equipes inteligentes, mais experientes e mais talentosas do que eles mesmos, enquanto continuam motivando e trazendo o melhor de cada membro do time.
  • Resiliência – capacidade de abraçar o fracasso, aprender com os erros e continuar evoluindo.

P: Que conselho você daria aos empreendedores que estão começando seus projetos agora?

R: Tente um monte de coisas, erre, aprenda com os erros. Contrate pessoas mais inteligentes que você e muito mais capazes que você!! SEMPRE!! Em particular, as suas 3 ou 4 primeiras contratações serão extremamente críticas, lembre-se: contrate pessoas melhores que você!

Network, network e network. As melhores oportunidades não virão até você. Você deve busca-las e conhecer pessoas que possam te ajudar ao longo do caminho.

Divirta-se

De nada adianta pensar no fim, é preciso curtir o caminho! Construir uma empresa pensando no sucesso, no impacto que causará em milhares de pessoas ou mesmo na possibilidade de ganhar muito dinheiro com o projeto pode ser motivador, mas se o caminho não fizer sentido, provavelmente o sucesso também não fará.

As pessoas com quem conversamos mostraram-se extremamente motivadas, com verdadeiro brilho nos olhos ao falar do Airbnb. Algumas disseram que há haviam trabalhado em empresas como Apple, Twitter e outras gigantes. Uma, em especial, me chamou atenção ao afirmar: aqui tem muito trabalho duro, mas tem muita diversão. A mensagem, vinda da Head de Employee Experience (experiência do funcionário), martelou na minha cabeça por alguns dias.

Ela está correta. Todo percurso precisa fazer sentido! Cada dia que passa precisa ser divertido, por mais difícil e desafiador que ele seja. É preciso olhar para o que se está construindo com positividade. É possível manter o clima leve e divertido, mesmo na adversidade. É apenas uma questão de olhar o copo sempre cheio!!

Para quem quiser saber um pouco mais sobre o Airbnb e também quiser dicas de tração e como escalar seu negócio, compartilho uma dica que a Kate, Head de Employee Experience nos deu. Assista as aulas do Reid Hoffman em Stanford, chamada Blitzscaling. Abaixo o vídeo onde Brian Chesky fala sobre os primeiros dias do Airbnb.

Apesar de ser um pouco longo, o vídeo é sensacional e super inspirador! Vale muito à pena reservar um tempo para assistir.

Imagem: Tatiana Pimenta


E o que vocês responderiam a essa pergunta aqui abaixo, feita por uma de nossas usuárias do Clube Superela?


@ load more
E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
Obrigada, agora falta pouco...
Por favor, fique de olho em sua caixa de entrada (às vezes, pode acontecer do email estar no SPAM ou na aba Promoção caso use GMail). Quando receber nosso email é só clicar no link de confirmação ;)
Enviaremos nos próximos minutos um email para você confirmar o recebimento de nossos conteúdos.
Os melhores conteúdos do Superela.
Um único email por semana.
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Vamos ser amigas? :)
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Qual conteúdo você gostaria de ver no Superela?
A gente escreve sobre o que você quiser e ainda manda no seu email :)
Obrigada!
Recebemos sua sugestão.

Hey, você já conhece o Clube Superela? Lá você pode perguntar o que tem vontade anonimamente :)