Receba nossos e-mails incríveis
NOVO App Clube Superela!! ♥
Pergunte e converse anonimamente
Amor Sexo Autoestima Corpo Vida Carreira & Finanças Beleza Estilo Vídeos
Escreva seu texto
Receba nossos e-mails incríveis

Leia temas do seu interesse:

/ /

O que precisamos aprender com o discurso de Madonna no Billboard Awards

Marcela De Mingo

Colunista Superela

Mais textos

Madonna é, sem sombra de dúvidas a maior cantora do mundo. Um nome marcante há anos no mercado musical, ela sempre teve uma capacidade impressionante de se reinventar e de ser muito vocal sobre o que realmente importa. Não à toa ela continua tão relevante.

No último final de semana, Madonna fez um discurso que deveria se tornar um verdadeiro manifesto das mulheres na música durante o Billboard Awards, uma premiação que lhe rendeu a estatueta de Mulher do Ano. Ela falou sobre o machismo no mercado, o problema que o mundo tem com a idade das mulheres (aparentemente, é proibido envelhecer), o bullying e tantos outros tópicos que marcam os seus 35 (incríveis) anos de carreira.

“Eu estou na frente de todos vocês como um capacho… Opa, uma mulher no ramo do entretenimento”, começou, já com o pé na porta sobre a forma como as mulheres são tratadas na música. “Obrigada por reconhecerem a minha capacidade de continuar uma carreira de 34 anos diante do machismo e da misoginia, do bullying constante e do abuso implacável”.

Ao invés de ‘usar a oportunidade’ para agradecer pela honra, Madonna fez do seu discurso um ato político, falando sobre como passou por momentos que nenhuma mulher deveria passar durante uma carreira musical (ou qualquer outra, por sinal). E, com isso, podemos aprender pontos importantíssimos sobre ser mulher no mundo hoje:.

1.Toda mulher já sofreu algum tipo de abuso

“No meu primeiro ano [na música] apontaram uma arma para mim, me estupraram no topo de um prédio segurando uma faca no meu pescoço e o meu apartamento foi invadido e destruído tantas vezes que eu parei de trancar a porta. Nos anos que se seguiram, eu perdi quase todos os meus amigos para a AIDS, as drogas ou os tiros”, diz ela. “Como vocês podem imaginar, todos esses acontecimentos me ajudaram a ser a mulher ousada que está aqui hoje, mas também me lembram sempre que eu sou vulnerável”.

2.Não existem regras… se você for homem

Segundo Madonna, foi David Bowie, que faleceu no começo de 2016, que lhe mostrou como o mercado da música tinha dois pesos e duas medidas e que não existem regras… Pelo menos, não se você for um menino.

“Se você é menina, você precisa entrar no jogo. Você pode ser bonita, fofa e sexy. Mas não seja muito esperta. Não tenha uma opinião que está além do status quo. Você pode ser objetificada pelos homens e se vestir como uma vadia, mas não seja vadia. E jamais, eu repito, jamais, compartilhe as suas próprias fantasias sexuais com o mundo. Seja o homem que você quer ser, mas, mais importante que isso, seja o que as mulheres se sintam confortáveis em ser ao redor de outros homens. E, finalmente, não envelheça. Porque a idade é um pecado. Você vai ser criticada e rebaixada e, definitivamente, não vai tocar na rádio”, explicou.

3.Mulheres e homens não têm as mesmas liberdades

Madonna comentou também que depois que se casou com o ator Sean Penn, em 1985, as notícias ao seu respeito acalmaram, mas a onda de revolta tomou conta da sua vida depois que ela se separou do ator, lançou um livro sobre sexo e um novo álbum, chamado Erotica, em 1992.

“Tudo o que eu lia sobre mim era horrível. Eu fui chamada de vadia e bruxa. Uma manchete me comparava ao Satã. Eu disse ‘Espere um minuto, o Prince [cantor] não está por aí de meia arrastão, sapatos de salto e batom, mostrando a bunda para todos os lados? Sim, ele estava. Mas ele era um homem. Foi a primeira vez que eu entendi de verdade que as mulheres não têm a mesma liberdade que os homens”.

4.As mulheres acreditam nos homens (mas não devem)

“O que eu gostaria de dizer para todas as mulheres hoje é: as mulheres foram oprimidas por tanto tempo que elas acreditam no que os homens têm a dizer sobre elas. Elas acreditam que precisam apoiar um homem para fazer o trabalho. E existem alguns homens bons que valem a pena apoiar, mas porque eles são dignos disso, não porque são homens. Como mulheres, temos que começar a dar atenção ao nosso próprio valor e ao valor de outras como nós. Procure mulheres fortes para serem amigas, alinhem-se com elas, aprendam com elas, colaborem com elas, sejam inspiradas por elas, apoiadas por elas e iluminadas por elas”, terminou.

Imagem: Reprodução

Marcela De Mingo

Colunista Superela

Mais textos

Leia temas do seu interesse:

/ /

Leia temas do seu interesse:

/ /

E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
Obrigada!

Recebemos seu pedido de cadastro e enviamos a você um email com o link para você confirmar o recebimento dos nossos emails.

Por favor, acesse seu email e click no link de confirmação.


Click aqui para voltar ao site.
Os melhores conteúdos do Superela.
Um único email por semana.
Queremos te enviar OS MELHORES conteúdos do Superela.
Você vai adorar ❤
Vamos ser amigas? :)
Warning: Unknown: Failed to write session data (wincache). Please verify that the current setting of session.save_path is correct (D:\local\Temp) in Unknown on line 0