O que você procura?

Navegando pelas “internets” da vida, o que mais rola é encontrar pessoas que não sabem muito sobre o Feminismo. Seja por preconceito, ou por informação falsa, uma coisa é certa: MUITA POUCA GENTE sabe explicar, direitinho, o que é o Feminismo, sem cair nas armadilhas preconceituosas que algumas pessoas formam por aí.

Feminismo

E é por isso que hoje o Superela vai te passar um puta manual sobre Feminismo, com alguns pontos importantes a serem observados. E tudo da forma mais descontraída o possível! Lembrem-se de que o que faz um diálogo saudável é a disposição para abrir a cabeça um pouco e escutar o outro. Então vem aqui comigo, senta um pouco, pegue um café, e venha ler umas boas verdades sobre esse movimento maravilhoso!

O  manual mais divertido sobre Feminismo que você respeita

Feminismo

Bora começar do começo? Bora.

Os conceitos gerais que todo mundo deve saber

Feminismo

O Feminismo nada mais é do que: um movimento social e político que luta pela igualdade de gênero! “Nhéééé, mas elas não gostam de homeeeeeens”, “UÉ, é bem mais que isso, elas são quase nazistas”, “chega aí pra geral quebrando loja da Marisa e cê vem aqui me falar que é só isso?”.

SIM, MANAS E MANOS. A essência do Feminismo é essa: igualdade de gênero. SÓ QUE o Feminismo, assim como outros movimentos, possui vertentes.

E aí você me pergunta:

Mas gente, pra quê vertentes? Pra encher o saco?

Feminismo

Porque nós, mulheres, também somos seres humaninhos que vivem em lugares diferentes, com culturas distintas e pensamentos que, de vez em quando, podem entrar em conflito. Normal, né? Se todo mundo pensasse do mesmo jeito, o mundo ia ser terrível, cara. E isso em nada ia ajudar a luta feminista também porque senão a gente não ia sair do lugar, acreditem.

Tá, vai. Mas então quais são essas vertentes?

Feminismo

ÓÓÓ, fico muuito feliz de você ter perguntado. Bora lá: Feminismo Radical, Feminismo Interseccional, Feminismo Negro e Feminismo Liberal.

Ok. Existem mais vertentes, é claro. E, inclusive, vertentes DENTRO das vertentes. Mas pra ninguém ficar COM UM NÓ NA CABEÇA DO TAMANHO DE JÚPITER, coloquei as consideradas “principais”. E aí eu queria que você participasse dessa brincadeira comigo, saca? Ao invés de explicar a você TODOS os conceitos de TODAS essas vertentes, vou deixar você fazer um QUIZ e descobrir qual é a sua. E sim, é claro que as definições das outras também estão lá, então estou unindo o útil ao HIPER agradável.

Pra fazer esse quiz maravilhoso, é só clicar aqui. Depois que você acabar, volta aqui que tem mais coisas sobre o Feminismo que quero te contar.

Boa! Agora a gente sabe qual é o seu tipo de Feminismo. O que a gente ainda não sabe é o que o Feminismo NÃO É. Mas pode deixar que te conto:

Feminismo

Tem muita gente que sair por aí espalhando algumas ideias MUITO erradas sobre o Feminismo, sabe? E, na boa? Tudo bem, cara. Elas muito provavelmente não sabiam direito sobre o movimento, e mesmo quando a gente não manja muito sobre um assunto, existe alí uma opinião nossa sobre ele. Normal.

O que não pode é não estar aberto a mudar de opinião, sabe? Abrir a cabeeça, olhar o movimento com outros olhos e estar aberto ao diálogo. Então eu trouxe aqui algumas afirmações bem erradas que muuuitas pessoas fazem sobre o Feminismo e as feministas. Eu já ouvi tanto elas que até criei um mini sistema pra poder explicar de forma objetiva. Sente só:

Feminismo não é:

O contrário de machismo.

Feminismo

Não, né. Machismo é um sistema, uma prática. Ninguém sai por aí vestindo camisa e defendendo o direito dos machistas. Ele se baseia no patriarcado que, como eu já expliquei, é a ideia da supremacia do homem sobre a mulher.

O Feminismo é um movimento político e social, que luta pela igualdade de gêneros. Ou seja: ele quer que ambos os sexos recebam o mesmo salário quando desempenham a mesma função. Ele defende que tanto a esposa quanto o marido devem ajudar nas tarefas de casa. Ele luta para que as mulheres possam exercer outras funções que não sejam as de dona-de-casa e da família, e por aí vai.

Detalhezinho importante: se você acredita na igualdade de gêneros, você, de certa forma, simpatiza com o movimento, mesmo se for por tabela. Contudo, se o nome ‘Feminismo‘ ainda te pesa tanto, não se preocupe. Não é porque você acredita em direitos iguais para homens e mulheres que você é FEMINISTA.

Que nem eu disse: Feminismo é uma luta. Só se intitula feminista aquela que se sente parte dessa luta, que procura sempre defender os interesses das mulheres, que participa de movimentos, protestos e etc.

O oposto de feminino

Feminismo

Feminismo NÃO É uma cartilha que te diz como se vestir, como se portar, que maquiagens usar, e nem nada disso. Ser feminista não quer dizer que, a partir de hoje, você não pode mais raspar os pelos do suvaco, da perna, ou de qualquer outro lugar que seja.

Sabe quem é feminista e é toda lisona e gostosa? Beyoncé. Pois é, pois é. Acreditar em igualdade de gênero não tem NADA A VER com moda. O que acontece na real é que nós, enquanto mulheres, sofremos diversas opressões estéticas. Nenhum tabloide zoa os caras, diariamente, por aparecerem de pancinha na praia. Já Kim Kardashian, por exemplo, virou assunto mundial quando apareceu cheia de celulite na praia.

Então assim: se a gente é feia, o povo reclama. Se a gente é sexy demais, o povo reclama também. Logo, uma mulher que simpatiza com o movimento se sente no direito de tentar se desvencilhar dessas amarras que tanto nos incomodam. Depilar perna é uma coisa que nunca me foi um problema, e eu acho mais bonito. Mas conheço gente que SEMPRE odiou tal prática e só fez por obrigação.

No meu caso é a virilha. Eu MORRO DE DOR, curto minha caverninha, e não vejo motivos pra sofrer de 15 em 15 dias pra aparar uma coisa que não incomoda a mim, e nem a meu parceiro. Então o raciocínio é esse: a mulher quer fazer o que se sente mais confortável sem sentir cobranças de todos os lados.

Desculpa para aborto

Feminismo

Papo delicado, né? Bem, tudo o que eu posso dizer sobre isso é: eu, Luísa, não faria um aborto. Mas gostaria de PODER TER o poder de escolha nesse aspecto. Afinal, quem engravida somos nós, mulheres. Quem fica nove meses com o corpo todo em mudança somos nós. E quem vai receber todo o peso da sociedade de sermos ‘boas mães’, enquanto os pais que se f$%#@$, também somos nós.

O corpo é dela, gente. E as regras também.

Inimigo dos homens

Feminismo

Tradução: 1ª imagem – isso não é Feminismo; 2ª imagem – ISSO é Feminismo.

Não, a gente não pretende viver numa ilha isolada só de mulheres porque os homens não prestam. Ninguém quer que eles sumam da terra. A gente só quer ser tratada como eles são. Simples, né?

Por fim… o feminismo não é rígido

Eu encerro esse manual FODÁSTICO defendendo a ideia de que o Feminismo não possui uma cartilha de regras que devemos respeitar de forma rígida. Sim, eu posso discordar de algumas coisas, e você também. Posso discutir, questionar, e isso é importante. Afinal, a fé cega nos torna ignorantes, né não?

O negócio é estar aberto ao diálogo, gente. Só isso. Escute o que o outro tem para falar, e peça para que ele te escute também. E, sério: nunca entre em uma discussão para ‘ganhar’, mas sim para aprender coisas novas e entrar em um consenso.

E aí, se todo mundo fizesse isso um cado, o mundo ia ser mais lindo ainda do que já é!


E o que você responderia a essa nossa leitora?

 


@ load more
E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
Obrigada, agora falta pouco...
Por favor, fique de olho em sua caixa de entrada (às vezes, pode acontecer do email estar no SPAM ou na aba Promoção caso use GMail). Quando receber nosso email é só clicar no link de confirmação ;)
Enviaremos nos próximos minutos um email para você confirmar o recebimento de nossos conteúdos.
Os melhores conteúdos do Superela.
Um único email por semana.
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Vamos ser amigas? :)
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Qual conteúdo você gostaria de ver no Superela?
A gente escreve sobre o que você quiser e ainda manda no seu email :)
Obrigada!
Recebemos sua sugestão.

Hey, você já conhece o Clube Superela? Lá você pode perguntar o que tem vontade anonimamente :)