O que você procura?

Cuidado com o marketing sexual e pessoal errado! No Linkedin, no Tinder e na vida! Metade das coisas que dizemos e fazemos hoje em dia é pensada com antecedência em “Modo Público”. Se formos analisar, quantas coisas você já deixou de postar em suas redes sociais porque tem parentes no seu círculo de amizades? Quantos comentários deixou de fazer porque alguém do meio profissional poderia ver? E quando esteve a sós com um cara, quantas atitudes tomou porque estavam no seu banco de dados, na pasta “coisas que os homens gostam”? Confessa vai…só você está lendo esse texto!

A questão é que ultimamente vivemos no “Modo Público” e até nossa mente “privada” está se condicionando a isso. Mesmo quando não tem ninguém vendo, ou ouvindo, ainda assim tomamos certas atitudes não porque de fato, queremos, mas porque julgamos ser “politicamente corretas”.

Estamos nos acostumando a mostrarmos sempre o lado mais cool, o melhor ângulo de perfil, e que vai ganhar mais “likes”, seja no Instagram ou no escritório, no Face ou Face – to – Face.

Um pequeno caso…

Vou narrar rapidamente um caso que meu namorado me contou dia desses, e que me fez pensar um pouquinho. Alguns amigos dele andam reclamando da solteirice e que não achavam uma namorada, alguém que queira algo sério. Mas, como pode? Se as minhas amigas vivem me dizendo a mesma coisa?! Acho que vou marcar um encontrão pra ver se rola alguma coisa… Brincadeiras à parte, será que realmente está rolando um desencontro, um equívoco de informações? Os caras dizendo que não queremos nada sério e nós, fazendo força para não nos apegarmos? Será que nosso “perfil” está FAKE?!

Bem,  o caso foi o seguinte:  Meu namorado conheceu uma vez uma moça numa balada, deram uns beijos e decidiram seguir pro motel. Chegando lá, a moça partiu pra cima dele “do nada” (segundo as palavras deles…homens…), quase rasgou sua camisa, tirou a roupa dela mesma de uma vez só e o jogou na cama e pulou por cima, gemendo e gritando! Ele disse que tomou um susto e, por sua vez, rolou pra cima dela, deu-lhe um daqueles beijos de desentupidor de pia e…. nada.

Ele disse que o amigo pênis não acordou. Não reagiu. E que então ele foi obrigado a dizer pra ela “olha, vamos com um pouco mais de tranquilidade? Como você chama mesmo? Vou pedir uma bebida. Mora onde? Podemos conversar?!”. E api ela ficou meio assustada de cara, constrangida até…e que logo tirou a “máscara” de devoradora de homens e eles engataram um papo legal. Ela tinha senso de humor, rolaram as preliminares e no fim, a noite foi bacana. E que o sexo não teve nada de 50 tons de Cinza, pelo contrário, foi tudo leve.

O que eu fiquei pensando disso? Será que isso já aconteceu comigo, ou com você? Fizemos algo na certeza de que aquilo seria um SUCESSO com eles, e eles, na verdade, não queriam bem aquilo?!

Como você tem feito seu marketing sexual?

marketing sexual

Do meu lado, escuto minhas amigas dizendo, vira e mexe, que viram um truque novo na internet, uma massagem peniana que deixa o cara louco, que compraram um gel contrator vaginal e levam na bolsa pra balada.

Eu não tenho mesmo nada contra brinquedos, estimulantes e sexo casual…pelo contrário! Nada contra o Tinder. DESDE QUE a real intenção seja SER FELIZ, se DIVERTIR e deixar rolar!

Mas, entrar nesse tipo de situação querendo “fisgar um namorado a qualquer preço”,  um grande amor, um companheiro/marido? Acho que não rola.  “Por que o cara não vai querer nada sério comigo, Bruna, porque transamos de primeira?” NÃO! Não é nada disso. É porque a sua cabeça vai estar justamente nessa questão aí: O DEPOIS. “Será que ele vai me ligar depois?!” “Será que ele vai querer sair depois ou só sexo?” E aí acaba a graça. Tá entendendo?

A mente tem que acompanhar o corpo e estar no “AGORA”

Não curte sexo com estranhos? NÃO faça sexo com estranhos!

Tá AFIM mesmo, com tesão, pra transar na primeira saída? Transe na primeira saída! Mas não acho que vale a pena fazer um, ou outro, só para “conquistar”. Porque no final acabamos nos maltratando.

Eu, por exemplo, nunca consegui separar sexo de amor, e hoje admito sem problemas, do alto dos meus 32 anos! Mas, acredite, isso já foi um perrengue pra mim. As minhas amigas diziam que eu tinha que aprender e me divertir. Mas, PRA MIM, diversão passa longe disso! Eu gosto de entrosamento. Ou conquista primeiro a cabeça, ou não vai ter o corpitcho! Mas já encarnei a mulher fatal para impressionar e te digo, não foi bom pra mim.

Pois bem, meu namorado e a moça saíram mais umas 2 vezes e não rolou aquela química pra virar namoro, embora ela tenha deixado claro pra ele que gostaria de um envolvimento a mais. A questão é que, por pouco, quase que a noite deles terminava num desastre.

Porque ainda hoje, meados do século XXI (adoro falar esta frase, acho que causa um ‘efeito’ hehe), nós, mulheres, crescemos ouvindo das mais velhas, da irmã, das primas, que devemos “enlouquecer um homem na cama”. Mas a grande verdade oculta é que NÃO PRECISAMOS DE HOMEM, pra nada! Apenas, gostamos deles! Ponto! (É isso que eu digo para as minhas filhas!rsrs)

Vai dizer que você nunca escutou “o que um homem não faz por sexo?!

Aposto que muitas aqui (como eu!) já ouviram de um cara, ou mesmo do marido “ah, você não quer sexo comigo, tá ‘regulando’, tenho que dar um jeito”. E Ok. Isso é normal, aceitável e ainda hoje encontra respaldo na sociedade. Até mesmo a sororidade se vai nessas horas e (pasmem!) eu já escutei amigas falando que Fulana foi traída porque não dava “ASSISTÊNCIA” em casa pro homem.

OI? E a assistência que eles nos dão para que essa situação não aconteça? Alguém aí já viu?!

Nós lemos em todo site “10 dicas para um sexo oral perfeito no gato”, “como deixar seu homem louco” ou “dicas infalíveis para ele ficar na sua”. E eles? Será que eles leem algo do tipo “como conquistar VERDADEIRAMENTE uma mulher, por mais que uma noite” ou “dicas para você mostrar que você não é um babaca qualquer e ganhar o coração do seu amor” ou, por que não, algo como “receitinhas fáceis para surpreender no jantar“. Acho que a “literatura masculina” não passa muito de “como manter a ereção por mais tempo” e “como faze-la gozar rápido”. Enfim, ela é mais voltada para satisfazer o ego DELES e atestar a virilidade.

Tá na hora de pensarmos em NÓS e nos priorizarmos! Não acham?!

A coitada da moça que saiu com meu namorado deve ter lido e escutado muito. Coisas do tipo “dicas para seduzir um homem no primeiro encontro” e “como ser sexy na cama”. Ainda arrisco dizer que ela deve ter recebido “conselhos” como “dá um bom chá de pernas (pra não falar outra coisa) e ele vai ficar apaixonado por você!” e “geme alto que eles adoram!” E aí, ela caiu na besteira do marketing pessoal errado. Quis passar a imagem de mulher – avassaladora, sem que tivesse, ao menos, um clima pra isso. Meu namorado, por sua vez, cresceu ouvindo “homem que é homem NÃO FALHA” e “MACHO não recusa mulher” ou ainda recebeu conselhos do tipo “parte pra cima e mete com força que elas adoram”. Os dois agiram como teoricamente deve se agir. Moral: perderam as vagas, pois os CV´s eram falsos…!

Não estou aqui dizendo pra você ser “santa” nem nada, até porque tem dias que queremos mesmo uma pegada forte, um sexo selvagem, e tem dias que queremos amorzinho. Estou justamente dizendo que independente do seu caso, não vale a pena encarnar uma personagem para seduzir ninguém.

Então, como seria o seu perfil do Linkedin SEXUAL?! Ou melhor: seu marketing sexual? Não vale mentir, hein!

Todo mundo aumenta um pouco o perfil no Linkedin para parecer mais atrativo, sério, profissional e dar aquela super valorizada básica!

Por favor, ignoremos a parte de “Formação acadêmica”, ok?!! Kkkk!

O seu terá  “sexo só com amor e envolvimento”, “não gosto de anal” ou “adoro um 69”? Pense nisso! *risos*

E não somente em ganhar likes do cara. Lembre-se de que se você coloca que tem alemão fluente e te chamarem para uma entrevista, vai pegar muito mal se você não falar alemão fluentemente! Da mesma forma seria o nosso Linkedin erótico!

O meu seria “não curto 50 tons de cinza; Bateu, levou. Curto e grosso, só o meu humor matinal, o resto eu gosto grande! Não quero um parceiro para as minhas noites, prefiro um companheiro para a minha vida!”  

Então, fica a dica: nunca faça algo que você não estiver muiiito, mas muito afim de fazer, e nem fale algo que você não é só pra agradar o outro. E isso inclui o seu currículum vitae também, ok?

Prefira se agradar e se satisfazer antes e ser VOCÊ

Tanto na entrevista de emprego, quanto na vida amorosa. Melhor ser contratada pelas suas reais habilidades do que por uma pessoa que ACHAM que você é. Assim também penso sobre um namoro.

Porque quando é realmente GOSTOSO, dá liga. A conversa flui e às vezes o savoir faire conta mais para a vaga do que a beleza de um CV cheio! E isso vale pra vida a dois também. O fake é cansativo. E falo de fingir orgasmos também, viu?! Ninguém mantém por muito tempo.

Como diz Veríssimo: “pior que uma mente insana num corpo sem muito assunto, é o corpo chegar ao Nirvana, sem a mente ter ido junto”.

Seja sincera consigo, caso contrário, como esperar sinceridade de alguém?!

#TMJ

Imagem: Pexels

 

Área especial sobre Orgasmo Feminino

Sabia que a gente tem uma área especial sobre Orgasmo Feminino com muitas dicas, técnicas, fotos e vídeos?

Veja uma prévia do que espera por você

Você ainda poderá participar do nosso grupo fechado no Facebook e tirar dúvidas com uma Sex Coach, além de falar sobre o assunto com outras mulheres!
Vamos nessa? 😉

Acessar o especial Orgasmo Sozinha

@ load more
E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
Obrigada, agora falta pouco...
Por favor, fique de olho em sua caixa de entrada (às vezes, pode acontecer do email estar no SPAM ou na aba Promoção caso use GMail). Quando receber nosso email é só clicar no link de confirmação ;)
Enviaremos nos próximos minutos um email para você confirmar o recebimento de nossos conteúdos.
Os melhores conteúdos do Superela.
Um único email por semana.
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Vamos ser amigas? :)