O que você procura?

Quando as mudanças me colocaram de volta nos meus trilhos

Há alguns meses precisei me mudar para São Paulo e aí muita coisa mudou junto: empresa, atividade, casa, hobby, DDD, temperatura média. Depois de mais de dez anos em Curitiba, voltei a ser caloura em situações que já estavam amaciadas e confortáveis na minha vida.

E meu recomeço é na “universidade” das cidades brasileiras, aquela que não pára pra te dar boas vindas, não te dá manual de procedimentos e nem alívio nenhum na matéria.

Uma das coisas que mais se transformou na minha rotina tem sido a maneira de me locomover. No começo, eu quis adotar uma vida hype à moda paulistana, usando o discurso “pra que usar carro se usar Uber é top”. Mas tive que ceder aos apelos do meu bolso que implorou por uma solução mais adequada pro meu novo orçamento e cessei com as corridas diárias.

Resolvi então experimentar o trem, não sem certos receios, justificados pelo volume de histórias de lotação e violência que acumulei ao longo dos anos com muito “Bom Dia Brasil”. Quem é mulher sabe que, apesar de sermos “pra frentex” e querermos ir e vir para todo o canto e a qualquer hora, não é bem assim que as coisas funcionam. Principalmente em uma megalópole como São Paulo. O medo nos acompanha como um nuvem negra em cima de nossas cabeças.

Mas um dia entrei naquela estação de trem e, tal qual a plataforma 9 3/4 de King`s Cross que abre o mundo mágico para Harry Potter, pude adentrar a um novo mundo de percepções e insights à respeito da vida como ela é.

Os estilos dos usuários do trem são os mais variados: meninas exibem seus cabelos afro com orgulho, homens engravatados usam barbas a lenhador, mulheres não se inibem e usam a roupa curta que querem com atitude de militantes. Muitas tatuagens, muitos tênis da moda, muitas dobras abdominais, muito boné aba reta, muitos fones de ouvido chamativos.

Parece que há mais liberdade de ser o “muito” que se quer ser em uma cidade que tem tanta gente.

Se no primeiro dia tentei me esconder por baixo de um moletom e cara lavada, hoje ostento meu batom carmim e meu terninho listrado sem medo de ser feliz.

 

De cada 10 pessoas no trem, umas 8 estão com celulares na mão. Uma ouve músicas da Disney, outra assiste Girlboss no Netflix, outra se equilibra para poder jogar Candy Crush. Aparentemente, ninguém tem receio de roubos e nem dos futuros torcicolos pelo esforço repetitivo de dobrar pescoços para ver as minitelas. Mas ainda vejo uns bravos e poucos leitores, fortalecendo os braços ao empunharem livros de mais de 300 páginas no ar. Meu lado intelectualóide vibra por dentro com tamanho esforço em nome da leitura.

Trem também é um lugar de emoção.

Já vi algumas garotas chorando copiosamente, umas sendo amparadas por amigas, outras solitárias. Para se chorar em público (e coloca público nisso!), a dor deve ser daquelas. Por outro lado já vi beijo caliente no pilar da estação Presidente Altino, carinho na cabeça em Pinheiros e abraço de urso na estação Hebraica.

Não tem um dia que seja igual ao anterior: o trem não passa no mesmo horário, a voz do maquinista parece mudar sempre, os cambistas vendem chocolates esquisitos que não se repetem, o meu humor oscila como o pêndulo de Foucault, minha insegurança a respeito dos meus próximos passos nessa cidade cresce a galopes. Mas uma coisa pra mim tem se perpetuado: a curiosidade de se entender ainda mais o que se passa nessa cidade e tá para aparecer um lugar com mais energia que o trem de São Paulo.

Eu faço parte dele e agora ele faz parte de mim.

Imagem: Reprodução


E o que vocês responderiam a essa pergunta aqui abaixo, feita por uma de nossas usuárias do Clube Superela?


@ load more
E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
Obrigada, agora falta pouco...
Por favor, fique de olho em sua caixa de entrada (às vezes, pode acontecer do email estar no SPAM ou na aba Promoção caso use GMail). Quando receber nosso email é só clicar no link de confirmação ;)
Enviaremos nos próximos minutos um email para você confirmar o recebimento de nossos conteúdos.
Os melhores conteúdos do Superela.
Um único email por semana.
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Vamos ser amigas? :)
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Qual conteúdo você gostaria de ver no Superela?
A gente escreve sobre o que você quiser e ainda manda no seu email :)
Obrigada!
Recebemos sua sugestão.

Hey, você já conhece o Clube Superela? Lá você pode perguntar o que tem vontade anonimamente :)