Minimalismo: 7 coisas que eu não compro mais - SUPERELA

O que você procura?

Eu já falei aqui no Superela o que me fez ir de encontro ao Minimalismo, e o que é esse estilo de vida que vem ganhando espaço na nossa sociedade. Mas caso você ainda não tenha lido o meu último texto, posso explicar novamente:

o Minimalismo é uma forma de viver que busca simplificar todas as áreas da nossa vida, desde a parte prática e tangível até os relacionamentos e vida virtual. O objetivo é descartar o acessório e ficar apenas com o essencial e consequentemente ter uma vida mais saudável.

Um exemplo prático é o número de sapatos que uma pessoa possui. Pra quê ter quarenta pares de sapatos ocupando espaço e demandando mais tempo para organização e limpeza dos mesmos se eu uso realmente apenas oito pares? Se são apenas oito pares que me trazem bem estar e felicidade ao usá-los? Isso é apenas um exemplo. O mesmo vale pare utensílios de cozinha, roupas de cama, mesa e banho, acessórios pessoais, redes sociais e relações.

A sociedade atual possui um fluxo enorme de informações e um consumismo progressivo.

Mas temos nossos limites, não é mesmo? O nosso tempo é limitado a 24 horas diárias. Em quê estamos o investindo? Em coisas que realmente nos são necessárias? Caso não, é hora de repensar isso aí e passar a ter mais consciência em onde investimos nosso bem mais precioso.

No meu último texto eu também falei sobre o destralhe, que é a prática de descartar (seja através de doação, vendas ou mesmo jogando fora quando não é possível a reutilização) tudo aquilo que está parado na nossa casa, tomando nosso tempo e ocupando espaço. Mas agora eu quero falar sobre uma mudança de comportamento que também faz parte do minimalismo: compras conscientes. Dentro disso aí, eu vou falar pra vocês quais são as coisas que eu não compro mais e vou explicar o porquê.

Vamos nessa!

1. Caixas Organizadoras

minimalismo

Imagem: pinterest

Bom, isso pode parecer um tanto controverso, mas caixas organizadoras podem fazer com que acumulemos mais e mais coisas, nos dando uma falsa sensação de organização. A ideia do minimalismo não é simplesmente a organização. Inclusive o ideal é que deixemos tudo que temos em casa fácil de ser visto por nossos olhos para que simplesmente saibamos o que temos e se realmente precisamos daquilo ou não. Claro que certas coisas precisam mesmo ser guardadas em caixinhas, como alfinetes, brincos, agulhas etc. Mas precisamos tomar o cuidado de não tornar caixas depósitos de coisas não essenciais. Eu optei por não tê-las mais.

2. Cintos

minimalismo

Imagem: pinterest

Eu percebi que tinha cerca de 20 cintos em casa. Destes, apenas três eram utilizados. Eu detesto cintos em sua maioria porque eles apertam minha barriga e quase nunca são confortáveis. Doei praticamente todos, fiquei apenas com aqueles mais maleáveis e mais fáceis de serem combinados (um pretinho básico é tudo!). Cintos definitivamente são itens que não comprarei mais.

3. Bolsas de qualidade baixa ou de modinha

minimalismo

Imagem: Carol Tognon

Como eu disse no último texto, Minimalismo não é sobre comprar o item mais barato ou deixar de comprar. Mas sim fazer compras conscientes e de qualidade. Pra mim, hoje é preferível ter uma ou duas bolsas de excelente qualidade a ter seis bolsas que se deterioram com o tempo. Assim, eu passo do gasto ao investimento e ainda ganho espaço no meu guarda-roupa. Também priorizo escolhas que sejam atemporais e atendam minhas necessidades. Não adianta eu ter várias mini-bolsas sendo que preciso mais é de uma de tamanho médio, vice-versa.

4. Bijouterias

minimalismo

Imagem: Carol Tognon

Esse item é muito pessoal. Acho que tudo é uma questão de se conhecer e conhecer o seu estilo. Quer dizer que eu não vá mais comprar um item da moda? Não. Mas vou comprar itens que eu sei que vou usar muito. Há cerca de um ano todos os meus looks são montados com os seguintes acessórios: um brinquinho de coruja, meu colar Superela que eu amo (ambos pratas), dois colares com pingentes e duas chokers. Os brincos grandes que eu tinha eu nem uso mais (me incomodam devido o peso). Claro que guardei uns três e também uns anéis, pois nunca se sabe… Mas são coisas que têm a minha cara e não algo que está na moda simplesmente. Eu doei cerca de 90% das minhas bijouterias e estou bem com o que ficou. Não sinto falta de absolutamente NADA!

5. Esmaltes de várias cores

minimalismo

Imagem: pinterest

Também doei ou joguei fora (os que tinham perdido a validade) cerca de 90% deles. Já tem uns dois anos que uso somente preto, nude, cinza e no máximo um vermelho. No entanto, eu continuava comprando outras cores na tentativa de inovar um pouco. Mas sempre que eu usava um roxo ou um abóbora, por exemplo, eu ficava doida pra chegar a hora de voltar ao preto. Ou seja, o preto me fazia muito mais feliz. Então pra quê ficar tentando achar novos tons preferidos se eu já sei de quais gosto mais?

6. Artigos de decoração/Bibelôs

minimalismo

Imagem: pinterest

Olha só, não estou falando que pra termos um estilo de vida minimalista a casa tem que estar vazia. Mas ter muitos bibelôs exige tempo e limpeza. É muitas mais fácil e requer muito menos tempo limpar uma estante com três artigos de decoração do que limpar uma estante com dez artigos de decoração, por exemplo. Sem citar que às vezes o ambiente fica carregado com tanta informação. Como lá em casa já tem artigos de decoração o suficiente, não há porque eu comprar mais e confesso que alguns eu até doei. Fiquei apenas com os que me trazem excelentes lembranças. Menos é realmente mais.

7. Óculos não originais

minimalismo

Imagem: pinterest

Eu tinha uns dez. Por favor, né? Eu, tão básica, nunca precisaria de dez. Fui comprando pela moda e nem usava. Eram baratos e eu nem sentia no bolso. Mas aí eles começaram a ocupar espaço demais e apresentavam utilidade de menos. Além de tudo, não eram originais e não me traziam os benefícios que os óculos realmente devem nos trazer: proteção. Resumo: doei quase todos! Fiquei apenas com um preto básico enquanto não acho os óculos originais que vão fazer meu coração saltitar de felicidade ao usá-los. Ou seja, estou planejando essa compra e não agindo pelo impulso ou me guiando pela moda.

Fechando!

minimalismo

Essa é uma lista pessoal e creio que ela aumentará muito porque o minimalismo é um processo. E esse processo vai evoluindo à medida que temos consciência real do que queremos, de quem somos e do que nos é essencial. O que eu posso dizer com a minha experiência é que hoje eu realmente uso o que tenho e que possuo mais tempo livre pois preciso de menos tempo para organizar minhas coisas e limpar o meu espaço. Eu me preocupo menos também pois tenho muito menos coisas de valor estocadas em casa.

Ressalto que não abri mão do conforto em nenhum aspecto. A minha grana simplesmente está sendo melhor direcionada porque ela está sendo investida, e não gasta. Eu estou focando em coisas de qualidade, na minha saúde mental, projetos de longo prazo, em viagens, experiências, lazer e conhecimento.

Ao priorizar e buscar uma vida mais simples, eu descobri que ao contrário do que a mídia diz, eu nunca precisei de muito!


E o que vocês responderiam a essa pergunta aqui abaixo, feita por uma de nossas usuárias do Clube Superela?

https://giphy.com/gifs/filmlinc-jane-birkin-serge-gainsbourg-slogan-Zbd1xui6Va2Ry


@ load more
E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
Obrigada, agora falta pouco...
Por favor, fique de olho em sua caixa de entrada (às vezes, pode acontecer do email estar no SPAM ou na aba Promoção caso use GMail). Quando receber nosso email é só clicar no link de confirmação ;)
Enviaremos nos próximos minutos um email para você confirmar o recebimento de nossos conteúdos.
Os melhores conteúdos do Superela.
Um único email por semana.
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Vamos ser amigas? :)
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Qual tema você gostaria de ver aqui?
A gente escreve sobre o que você quiser e ainda manda no seu email :)
Obrigada!
Recebemos sua sugestão.

Hey, você já conhece o Clube Superela? Lá você pode perguntar o que tem vontade anonimamente :)