O que você procura?

A gente já conversou aqui uma vez sobre vergonha do corpo. Generalizar nunca é legal, mas a gente pensa que, provavelmente, toda mulher teve essa sensação pelo menos uma vez na vida. Seja por conta dos olhares indiscretos de alguém, seja por causa de inseguranças que desenvolveu ao longo da vida, esse sentimento não é um completo desconhecido das mulheres.

Isso não significa que sentir vergonha do corpo é aceitável. Todo o nosso trabalho de incentivar o amor próprio e a aceitação do corpo é para acabar com isso. Se você não sabe, as mulheres só sentem essa vergonha porque foram ensinadas que precisam se encaixar em um padrão de beleza, e quando isso não acontece, elas estão ‘erradas’ ou ‘são feias’ – nasce daí a gordofobia, a ditadura da magreza e a aversão a qualquer tipo de beleza que não seja segundo esse padrão.

Como a gente pode mostrar que você não precisa sentir vergonha do corpo?

A prática é sempre mais difícil que a teoria, mas a gente sabe que é possível mudar de ideia a respeito disso com a ajuda de algumas coisinhas. O primeiro passo é sempre fazer um exercício de desprendimento – enquanto você achar que o seu corpo define quem você é, fica difícil olhar para ele sem todas as sensações que ele causa (vergonha do corpo, insatisfação, raiva…). Você precisa, antes de mais nada, treinar olhar para o seu corpo de fora – lembrando sempre que ele é apenas um detalhe dentro de tudo o que você é.

Em seguida, você pode lembrar das seguintes coisas:

1.O seu corpo não foi feito para ser bonito

Na verdade, ele foi feito para você se expressar e conseguir se comunicar com as outras pessoas. A aparência do seu corpo é apenas uma parte de tudo o que ele foi projetado para fazer. Ele é uma ferramenta, que você usa para trabalhar, se relacionar com as outras pessoas, abraçar quem você ama, conhecer lugares diferentes… Enfim, ele tem uma infinidade de funções que vão muito além de ser bonito. Lembre-se de celebrar, pelo menos uma vez ao dia, tudo o que o seu corpo conquista e faz diariamente. É muito mais do que ficar bem na frente do espelho, né?

#yoga #illustration #ilustracja #behance #dribbble #art @behance @dribbble joga i zbędny tłuszczyk 🐷

A post shared by justyna stasik ⚑ (@justynastasik) on

2.O que você tem, todo mundo tem também

Peitos? Sim. Pernas? Também. Celulite? É comprovado que 98% da população feminina DO MUNDO tem também. Estrias são muito comuns, ainda mais para mulheres que já passaram pela gravidez, já que elas são um efeito normal da expansão da barriga. Pelos no corpo? Homens e mulheres têm, e isso inclui o rosto! Cabelo, manchas de pele, cicatrizes, cílios, linhas de expressão… Tudo o que você acha que ‘só você tem’, mais alguém no mundo tem também. A base do corpo humano é a mesma para todos, o que muda são detalhes: influencias culturais, cores de cabelos e olhos, tonalidade da pele…

3.Os padrões de beleza mudam… Muito

A gente até já mostrou por aqui o quanto esses padrões mudaram ao longo dos anos. Provavelmente eles ainda vão mudar muito. No passado, as mulheres mais gordas eram consideradas as mais bonitas, porque esse peso avantajado era um sinal de família rica – só os pobres eram magros e de corpo mirrado. Nos anos 90, o padrão inverteu, e ser magra virou a regra. Agora, as coisas estão mudando de novo. O objetivo é chegar em um patamar onde não existam padrões de beleza.

#behance #dribbble #art #illustration #illustrationdaily #ffffound

A post shared by justyna stasik ⚑ (@justynastasik) on

4.O conceito de beleza é muito relativo

E é mesmo. O que é bonito para você provavelmente não é o mesmo para a sua melhor amiga ou para a sua colega de trabalho – é só perguntar para elas o que é beleza, e você vai perceber. Como, então, garantir com 100% de certeza que o que você acha bonito é a verdade? A gente precisa se basear sempre no que a gente é, e não no que os outros dizem que somos. Ser bonito ou feio acaba se tornando muito relativo, quando a gente lembra que o mundo é feito de opiniões.

5.Você nunca se vê como os outros te veem

A maior verdade de todas é essa: o que você vê refletido no espelho com toda certeza não é o mesmo que as outras pessoas veem. A imagem que a gente tem de nós mesmas é sempre distorcida por uma série de ideias que temos, incluído se estamos ou não de acordo com um padrão de beleza e o quanto nos achamos bonitas ou feias. Ou seja, não dá para confiar no que a gente vê! Mas, é claro, a gente sempre pode e deve confiar no que é de verdade, na nossa essência, e no que vai além do que a gente vê com olhos. O treino é buscar lembrar que o nosso corpo não compõe 100% do que a gente é. Ele é só uma parte do todo.

Essas dicas são exercícios que você pode usar diariamente para lembrar que o seu corpo é perfeito para você e para o que você precisa, e que você é livre para fazer com ele o que bem entender (até emagrecer ou fazer uma plástica, se isso é o que vai fazer você se sentir bem consigo mesma). Quando a gente treina olhar para si de fora, sem esses filtros que a gente coloca na própria visão, o nosso corpo (e a nossa mente) fica mais leve e ele deixa de ter essa importância toda. Mas, de novo, esse é um exercício diário que você precisa praticar consigo mesma.


Você já sentiu vergonha do corpo? Consegue ajudar a nossa leitora? É só responder a pergunta abaixo:


@ load more
E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
Obrigada, agora falta pouco...
Por favor, fique de olho em sua caixa de entrada (às vezes, pode acontecer do email estar no SPAM ou na aba Promoção caso use GMail). Quando receber nosso email é só clicar no link de confirmação ;)
Enviaremos nos próximos minutos um email para você confirmar o recebimento de nossos conteúdos.
Os melhores conteúdos do Superela.
Um único email por semana.
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Vamos ser amigas? :)
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Qual tema você gostaria de ver aqui?
A gente escreve sobre o que você quiser e ainda manda no seu email :)
Obrigada!
Recebemos sua sugestão.

Hey, você já conhece o Clube Superela? Lá você pode perguntar o que tem vontade anonimamente :)