Receba nossos e-mails incríveis
Amor Sexo Autoestima Corpo Vida Carreira & Finanças Beleza Estilo Vídeos
Escreva seu texto

Leia temas do seu interesse:

/ / /

Quando mudar de visual se torna um ato de empoderamento

Geisa Alves

Colunista Superela

Mais textos

Mas porque você cortou o cabelo? Um cabelo tão bonito, por que fez isso, mudou de visual radicalmente? Cabelo curto dá menos trabalho, né, mas sei lá, você ficaria mais feminina se tivesse o cabelo um pouco maior, não acha? Cê tá parecendo um menino. Nunca te confundiram? Ah, mas que bom que cabelo cresce né? Nossa, ainda bem que você tem um rosto mais fininho, por isso que esse corte ficou legal em você. O que deu na sua cabeça?

Certamente, não foi piolho, nem tive Irene. Nem briguei com espelho. Muito pelo contrário: eu me vi muito no cabelo curto e já não cabia mais em mim os fios longos (leia mais aqui), quis mudar de visual. Desde quando a gente nasce – lá vamos nós a prosa que pode já tá passada, mas é bem atual – o berço que a gente deita é o famoso “padrão”. Ah, mas gosto é igual a c*, cada um tem o seu. Obviamente. Mas é muito difícil você se empoderar sem que escute pelas ruas aquelas perguntas que iniciei o texto ou desviar dos olhares feito balas que Neo desviava com muito sucesso (tá de parabéns Neo!) em Matrix.

Quando mudar de visual se torna um ato de empoderamento

O foda é que num mundo onde tem que escolher entre a pílula azul e a vermelha, a gente, na verdade, engole é sapo. Dá vontade de xingar, esbravejar, gritar, fazer textão no Facebook, esfregar na cara do fulano a problematização. Mas mesmo fazendo isso tudo, depois bate o amargo da questão. Fere, fere muito, e, dependendo da pessoa, não é só na rua que se ouve perguntas, mas em casa também (isso quando também, em festas natalinas, não se ouve “e as namoradinhas? Tá solteira ainda? Também pudera né, olha como você se veste!!!“).

Bem, esse não é um texto-manual de como você vai sair desta e quais as respostas você vai dar ou como deve agir com os outros, mas um texto que vai colaborar com sua autoestima (ou pelo menos, tô tentando, alô produção, ajudaê!) que, definitivamente, já tá cansada de humanos (aguardando o meteoro chegar).

Vou contar uma historinha meio textão, mas pode ser que uma galera se identifique:

2014, faculdade, várias pessoas de várias tribos com seus violões tocando Legião Urbana no luau universitário (brincadeirinha, só pra descontrair). Lá fui eu fazer um sidecut no cabelinho de Amélie Poulain que usava na época. Mudei de visual completamente e ele não durou nem um dia, e, não satisfeita, passei a máquina dois. Isso mesmo. Má-qui-na 2. Achei a coisa mais linda, fiquei mó satisfeita com o resultado, mas o freak show foi quando rolou o porta-afora.

Quando mudar de visual se torna um ato de empoderamento 2

Tá doente? Ficou maluca??? Mulheeeer, quê que tu fez??? Na época eu tava bem abaixo do meu peso atual e, pra serem mais gentis, acharam até que eu tava doente real. Um show de horror misturado com a santa ignorância. Ninguém elogiou (tá, exceto as amigas que já sabiam que isso aconteceria). Mas sério, ninguém perguntou como EU estava me sentindo com o resultado. Se eu chegasse com uma californiana ou os cabelos chapados de prancha e eles tivessem o comprimento “desejável”/esperado, talvez comentassem nossa, que linda que você tá/nossa, que cabelo maravilhoso.

Em casa, sem comentários. No início, foi bem difícil, ouvi um prefiro você de cabelo grande sem eu nem ter perguntado nada (hoje em dia, é até ao contrário ué, vai deixar crescer???). Mas foi tudo feito a partir de um processo e, sei lá, a gente que meio que foge do padrão (não no sentido de provocar choque, mas pela busca do “me faz bem, então eu faço”), acaba entrando pra estatística do mundo melhor que tanto reproduzimos e não se dá conta de que realmente tá contribuindo.

Mudar de visual é um ato de empoderamento

Acredito que usar a palavra empoderar vem de poder sim, mas não sobre os outros e sim, sobre si mesma (leia mais aqui). E tá aí a questão: quando a gente se empodera, leva meia dúzia com a gente. Não porque chegou lá e falou vai, raspa a cabeça porque tá tudo mudando, não é isso. A gente vira exemplo, recebe um elogio e, às vezes, até rola um bate-papo bacana (e empoderador) com a guria que chega pra você e fala nossa, eu queria tanto fazer, mas não tenho coragem. Isso pra qualquer coisa que se refira à “contramão” de cor(po), credo, gênero e sexualidade.

Quando mudar de visual se torna um ato de empoderamento 3
Obviamente, não é tão fácil, nem sempre vai ser modificador na primeira tentativa (de si ou com outrem). Mais uma vez: é tudo processo. E, como todo processo, toda a experiência é subjetiva. Cabe a você mesma encarar o espelho e repetir diversas vezes o quanto é maravilhosa, linda do jeito que você é e está. Nada é pra sempre, mas também pode ser. E lembre-se que: quem vai conviver pelas próximas décadas com você, é você mesma e tudo que refletir de ti (inclusive essa aí que se olhando no espelho agora).

Imagem: Pedro Nunes / Pinterest

Geisa Alves

Colunista Superela

Mais textos

Leia temas do seu interesse:

/ / /

Leia temas do seu interesse:

/ / /

E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
Um email por semana só com o melhor conteúdo do Superela
Você vai adorar ❤
Obrigada!

Recebemos seu pedido de cadastro e enviamos a você um email com o link para você confirmar o recebimento dos nossos emails.

Por favor, acesse seu email e click no link de confirmação.


Click aqui para voltar ao site.
Não perca mais nenhuma novidade!
PGlmcmFtZSBzcmM9Imh0dHBzOi8vd3d3LmZhY2Vib29rLmNvbS9wbHVnaW5zL3BhZ2UucGhwP2hyZWY9aHR0cHMlM0ElMkYlMkZ3d3cuZmFjZWJvb2suY29tJTJGU3VwZXJlbGFPZmljaWFsJTJGJnRhYnMmd2lkdGg9NTIwJmhlaWdodD0yMjAmc21hbGxfaGVhZGVyPWZhbHNlJmFkYXB0X2NvbnRhaW5lcl93aWR0aD10cnVlJmhpZGVfY292ZXI9ZmFsc2Umc2hvd19mYWNlcGlsZT10cnVlJmFwcElkPTE3MTExNDI3NjM4MDkzNiIgd2lkdGg9IjUyMCIgaGVpZ2h0PSIyMjAiIHN0eWxlPSJib3JkZXI6bm9uZTtvdmVyZmxvdzpoaWRkZW4iIHNjcm9sbGluZz0ibm8iIGZyYW1lYm9yZGVyPSIwIiBhbGxvd1RyYW5zcGFyZW5jeT0idHJ1ZSI+PC9pZnJhbWU+
Curta o Superela no Facebook ❤
teste
teste