O que você procura?

Estava eu, super nervosa, morrendo de vontade de fazer xixi, encarando aquela imensa fila para conseguir ir ao banheiro em um evento de música na cidade onde moro. Juro que nesse momento eu até gostaria de ser homem, pela praticidade. Confesso! Mas não me julguem… o papo aqui é outro.

Sabe como é? Carioca é assim mesmo. Não pode parar em um canto, fazer uma aglomeração e já está ele lá fazendo gracinha com a situação e puxando assunto. Tudo bem que eu fujo desse padrão, mas me permito ser simpática em alguns momentos.

Naquela descontração com o intuito de esquecer que a bexiga estava prestes a explodir, homem e mulheres começam a falar da vida (as filas do banheiro masculino e feminino eram paralelas). Chegamos ao ponto de falar que amigos e parceiros estavam se divertindo e a gente perdendo maior tempão ali.

Ao falar que eu estava ali com meu marido, alguns indivíduos se assustaram

cabelo curto

Infelizmente não é a primeira vez e nem será a última que eu passo por isso. O susto foi por eu não ser lésbicaQuer saber o motivo?

Eu tenho cabelo curto

Acho que isso é um pensamento nacional, porém no sul, percebi que essa tendência é mais fraca.

Senta, que lá vai história.

Na adolescência, para consertar um corte errado, eu acabei aceitando a proposta de raspar a cabeça. Comecei com o pente número 6 e no mês seguinte já estava passando o 4. Foi libertador, porém, por usar calça larga e muito tênis e não fazer o tipo patricinha (óbvio!), eu fui considerada gay. Os meninos até ficavam comigo, mas rolava uma vergonha de assumir que “pegou aquele moleque”. Sem contar o futebol, que eu jogava na época.

Com o tempo fui deixando o cabelo crescer, chegando até o ombro no máximo, e percebi que as meninas paravam de me julgar e os homens se aproximavam mais. Eu até tinha amigos que falavam que achava lindo mulher de cabelo curto, mas na real, só saíam com mulheres de cabelo comprido.

Fazer o que?!

Uma vez, um rolo meu me falou que para ter cabelo curto, joãozinho, era preciso muito personalidade, e deveria ser por isso que muitos homens se afastavam. Refletindo sobre, melhor assim, não?! Homem sem “culhão” para andar com uma mulher com personalidade forte ao lado, tem que passar longe mesmo.

Mas aí, há 1 ano, decidi largar o chanelzinho e encarar o pixie

E voltemos à programação normal! E não importa se você usa vestido, maquiagem, trabalha tanto com desenvolvimento de software e em paralelo com a área de moda. Parece que mulher deixa de ser atraente e pegável quando raspa cabeça.

Qual motivo?

E a melhor pergunta é: E seu marido, o que acha disso? Ele deixou?

Tenho preguiça de responder.

Imagem: Pixabay


E o que vocês responderiam a essa pergunta aqui abaixo sobre cabelo curto, feita por uma de nossas usuárias do Clube Superela?


@ load more
E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
Obrigada, agora falta pouco...
Por favor, fique de olho em sua caixa de entrada (às vezes, pode acontecer do email estar no SPAM ou na aba Promoção caso use GMail). Quando receber nosso email é só clicar no link de confirmação ;)
Enviaremos nos próximos minutos um email para você confirmar o recebimento de nossos conteúdos.
Os melhores conteúdos do Superela.
Um único email por semana.
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Vamos ser amigas? :)