Receba nossos e-mails incríveis
NOVO App Clube Superela!! ♥
Pergunte e converse anonimamente
Relacionamento Sexo Autoestima Corpo Trabalho&Dinheiro Beleza Estilo Entretenimento Girl Power!
Escreva seu texto
Receba nossos e-mails incríveis

Leia temas do seu interesse:

/ /

O meu cabelo curto não me faz menos mulher

Flavia Oliveira

Colunista Superela

Mais textos

Eu não sei vocês, mas eu cresci com minha queridissíma e digníssima mãe falando que a beleza da mulher estava no cabelo – e o mais engraçado é que ela mesma sempre teve o cabelo curto. Ironias da vida.

Sempre tive o cabelo longo, até meados dos meus 17 anos quando passei a tesoura acima do ombro. Pronto, estava decretada a era em que eu mudaria totalmente minha visão sobre beleza, sobre cabelos, sobre ser mulher e, principalmente, sobre autoestima. Eu não voltei a ter cabelos longos após 2010.

Qualquer mulher tem o direito de ter o cabelo da cor, do tamanho e do formato que lhe achar conveniente, contando que ela não vire escrava dos seus fios. A nossa amada sociedade, desde os primórdios dos tempos (sabe-se lá onde foi que essa p…. toda começou, né?) pregam que mulher tem que ter o cabelo longo e, claro, homem cabelo curto. E até hoje não são raras as vezes em que alguém fala do meu cabelo ou olha estranho uma mulher com um corte joãozinho, raspado, ou qualquer outro corte que vá contra o convencional.

giphy-2

Conheci e conheço mulheres que preferem perder um braço a tirar 2 cm de cabelo, pois, para elas a beleza, seu status de female está nas madeixas. E não amiga, você não deixa de ser mais ou menos feminina por ter alguns centímetros a mais de cabelo (como já dissemos aqui)

A ditadura da beleza (essa infeliz, deixando claro aqui minha indignação) até hoje empurra meninas, mocinhas e as lobas na flor da idade a terem os cabelos da forma que o mundo quer que elas tenham – e não o que elas querem ter. E, infelizmente, boa parcela das mulheres ainda segue à risca todos os ditos que pregam por aí. Escuto várias vezes quando vou cortar meu cabelo em qualquer salão: “deixa esse cabelo crescer”, “não tem mais cabelo aqui para corta”, “nossa não tenho coragem de cortar meu cabelo assim”, etc, etc  e etc.

Eu corto curto sim ué, não sou obrigada a nada! Eu sou dona do meu cabelo, faço dele o que bem quero. Se um dia eu quiser ficar careca, e daí? Não só eu, mas qualquer mulher.

Se você quer deixar o cabelo longo, deixe porque gosta dele assim. Se quiser deixar cacheado, assuma seus cachos. Quer ficar careca, então fique, amiga. Quer cortar bem curtinho e com franjão, faz, moça. você não vai mudar de gênero por isso.

Meu cabelo, minhas regras!

Eu só posso falar por mim, mas cabelo curto é vida. Menos tempo no salão, mais tempo pra outras atividades, menos gastos com produtos, o shampoo, hidratação e etc duram meses, você arruma rápido, se você não aguenta o calor, cabelo curto te ajuda também.

Faça com as suas madeixas aquilo que te faz feliz e jamais o que disseram pra você fazer. Curto ou longo, o cabelo é meu! Corte, puxe, alongue, “desalongue”, raspe, seja feliz, com ou sem cabelo. 😉

Imagem: Pexels

Flavia Oliveira

Colunista Superela

Mais textos

Leia temas do seu interesse:

/ /

Leia temas do seu interesse:

/ /

E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
Obrigada!

Recebemos seu pedido de cadastro e enviamos a você um email com o link para você confirmar o recebimento dos nossos emails.

Por favor, acesse seu email e click no link de confirmação.


Click aqui para voltar ao site.
Os melhores conteúdos do Superela.
Um único email por semana.
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Vamos ser amigas? :)
OS MELHORES conteúdos do Superela
uma vez por semana no seu email!
Você vai adorar! ❤
Vamos ser amigas? :)