O que você procura?

Os fãs da série Friends sabem bem o que significa o conceito friendzone: foi Joey quem introduziu a ideia ao mundo, explicando para Ross que ele tinha dormido no ponto com Rachel, que agora o via só como um amigo – ou seja, ele caiu na zona da amizade e todas as suas suas chances de um relacionamento amoroso morreram na praia.

Mais de 20 anos depois do fim da série, a friendzone segue como um conceito bastante palpável para muitas pessoas, em especial para os homens. Isso porque, apesar de ser uma teoria aplicável aos dois gêneros, é muito mais comum eles reclamarem que acabaram na tal zona – e isso tem um motivo.

Friendzone e a síndrome do cara bonzinho

Se você anda meio desatualizada do termo, a gente te ajuda a entender: basicamente, a friendzone acontece quando você está interessado em alguém, mas esse alguém só vê você como amigo. A questão porém, é você continuar nutrindo esses sentimentos, esperando que o relacionamento evolua de alguma forma, apesar de saber que a amizade vai ser o máximo de proximidade que vocês terão (talvez para sempre).

“-O que é a friendzone?
-É um lugar escuro e solitário cheio de conversas sobre ex-namorados, caronas até o aeroporto e você ajudando ela a se mudar”

Para entender melhor como as pessoas veem esse conceito na vida real, eu conversei um homem e uma mulher sobre o assunto, e um deles me deu uma visão perfeita do que é essa tal de zona da amizade: “Uma justificativa distorcida sobre as expectativas frustradas de alguém ao se aproximar de uma pessoa. Parece a compensação de jogar a culpa na pessoa pelo desinteresse dela em você”, disse Ricardo Sorrenti. E é isso mesmo.

É aí que a friendzone encontra a tal síndrome do cara bonzinho – tão bem representada em Ted Mosby, protagonista da série How I Met Your Mother. Existe um cara super perfeitinho, nos trinques, que faz tudo certo, mas que ainda não assim não consegue ficar com a mulher dos seus sonhos, que só o vê como um ‘bom amigo’.

“Eu te amo. Como um amigo”

“Na maior parte das vezes eu vejo essa palavra sendo usada quando um homem ‘bonzinho’ faz de tudo por uma menina e ela não retribui da maneira como ele espera. Ele é o cara legal e ela é a vilã, claro. Mas acontece que o cara escolhe insistir em estar à disposição da menina (na esperança de conseguir ‘ficar’ com ela), e a menina em questão tem o direito de escolher com quem ela quer ficar”, explicou a jornalista Mariana Santos.

A vitimização é forte nesse conceito, porque ele implica que o cara, tadinho, faz de tudo pela mulher não recebe a recompensa pelo seu bom comportamento. Ela, por outro lado, está sempre atrás dos babacas, dos homens que a fazem sofrer e não percebe que o príncipe encantado está bem debaixo do seu nariz.

People GIF - Find & Share on GIPHY

Ou seja, existe um herói e um vilão na história. É comum a mulher ser vista como vilã porque é ela que faz as escolhas erradas e prefere sofrer a ter um final feliz. A noção cai também naquele mito de que amizade entre homens e mulheres não existe, porque um dos lados sempre vai querer algo a mais. A gente prefere discordar.

A questão da mulher

Mariana colocou um outro ponto bem interessante na jogada. Ela me disse o seguinte: “A impressão que eu tenho é a de que se é a mulher que insiste em agradar e faz de tudo pelo cara sem receber a mesma atenção de volta, ela é só uma ‘ridícula que não se dá o devido valor’, que não tem amor próprio… na sociedade machista em que a gente vive, o papel da mulher nas duas situações, é sempre ruim: ou ela é a vagabunda que não valoriza um cara ‘bonzinho’ e se aproveita da bondade do cara, coitadinho, ou ela é uma topeira que não se valoriza”.

Disse tudo. Em uma situação em que o homem é a vítima – ele que não é visto como a opção perfeita, afinal – a mulher sempre vai assumir o papel da vilã. Um papel inferior. E se a situação for inversa é a mesma coisa. Ela vai continuar sendo ‘inferior’.

“Você diz ‘friendzone’, mas eu escuto ‘o livre arbítrio e autonomia dela é inconveniente para o meu pau duro e, portanto, ela é o vilão'”

A única diferença é que, ao invés de ser a vagabunda da história, agora ela ‘não sabe se dar ao valor‘ e fica correndo atrás de quem não a quer. O homem sai com o ego inflado (que cara não quer uma mulher sempre correndo atrás, não é? É o perfeito estepe), quase como uma ‘vítima’ ao contrário: ele precisa aprender a lidar com essa exigência por atenção, afinal de contas.

No mínimo, podemos ver como a friendzone é um conceito machista, que se aplica principalmente aos homens, já que para as mulheres ele tem um peso diferente. A música também é um exemplo ótimo disso, e Ed Sheeran talvez seja o maior representante da síndrome do cara bonzinho (e da friendzone) no momento.

Amor não correspondido e ‘não’ é ‘não’

O principal aqui é: amor não correspondido não é algo novo. Na história de todo mundo já existiu um amor não correspondido, um crush que nunca deu bola, alguém que nunca te olhou da mesma maneira. Isso é tão normal que o cinema, a música e a literatura têm milhares de exemplos para quem não acredita que isso existe.

Porém, há um outro viés. No #superelas, nosso grupo fechado no Facebook, as nossas leitoras levantam a seguinte questão: um homem que trata uma mulher bem só porque tem segundas intenções é um verdadeiro babaca.

De fato. Se a pessoa é legal com você só porque quer te comer ou te beijar no futuro, então ela com certeza não merece um segundo a mais da sua atenção. E isso vale para os dois lados, claro. As pessoas devem se tratar bem só porque é legal. É aquela coisa de gentileza gera gentileza, sabe?

O que, obviamente, não significa que você é obrigada a ficar com quem é gentil com você ou ainda confundir gentileza e simpatia com flerte. Nesse caso, ainda, o Ricardo tem algo interessante a complementar: “Com mais transparência, as relações (afetivas em geral) podem evoluir ou encontrar o seu ponto final. Claro, é fácil falar. Mas acho mais honesto do que culpar alguém por não ter seus sentimentos correspondidos”.

“Era sempre eu que estava lá para você”

Verdade. Existe essa ideia de que entrar em joguinhos, como se a caça ainda tivesse o seu glamour nos relacionamentos. ‘Tudo bem que ela não gosta de mim agora, eu tenho fé que as coisas vão mudar lá na frente’. Joguinhos não são legais e acredite quando a gente diz que é melhor fugir deles.

Ser honesto é a melhor coisa para qualquer relacionamento. Mas é preciso abertura de ambas partes para que a honestidade aconteça. Tanto para falar quanto para ouvir, é preciso entender a mensagem quando ela é passada. Se uma mulher diz que não tem interesse, é bola para frente. Continuar na posição de vítima, alimentando um joguinho e fazendo coisas por ela só para tentar tirar uma lasquinha no futuro não é bom para você, muito menos para ela – no fundo, não é honesto com ninguém.

Ficar alimentando os sentimentos de alguém quando você não tem interesse tem um efeito semelhante. É joguinho, deixa a pessoa ‘presa’ e cria, acima de tudo, uma sensação de culpa: você alimenta os sentimentos de alguém quando não tem intenção nenhuma de retorná-los.

No fim, tudo se resume a essa ideia de que existe um culpado na história. Alguém que está errado. Mas relacionamento implica prestar atenção no outro, quer ele seja amoroso ou não. É sair da nossa cabeça e das nossas expectativas e tentar entender o que está por trás das ações de alguém de verdade, é ser honesto e sincero. Se isso vai criar um laço de amizade ou então algo a mais, só o tempo vai dizer.

Imagem: Reprodução


@ load more
E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
Obrigada, agora falta pouco...
Por favor, fique de olho em sua caixa de entrada (às vezes, pode acontecer do email estar no SPAM ou na aba Promoção caso use GMail). Quando receber nosso email é só clicar no link de confirmação ;)
Enviaremos nos próximos minutos um email para você confirmar o recebimento de nossos conteúdos.
Os melhores conteúdos do Superela.
Um único email por semana.
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Vamos ser amigas? :)
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Qual conteúdo você gostaria de ver no Superela?
A gente escreve sobre o que você quiser e ainda manda no seu email :)
Obrigada!
Recebemos sua sugestão.

Hey, você já conhece o Clube Superela? Lá você pode perguntar o que tem vontade anonimamente :)