O que você procura?

Responda rápido: você alguma vez na vida pensou que a sua mãe era uma espécie de vidente? Se a resposta foi SIM, prossiga neste post!

Dias desses estava eu na cozinha e a Juju (minha filha mais velha) no quarto, quando começa a me berrar, como de costume: “Manhêeeee!!!! Ô MÃE!!!!!”. Grito de lá perguntando o que foi e ela me pergunta se pode fazer a lição depois da novelinha. Respondo que não, que o combinado é fazer antes e se não fizer, nada de novela! Ela fica muda.

Logo em seguida eu retruco o silêncio: “E não adianta fazer cara feia, Julia, nem colocar a tv baixinha no canal, viu?”. Daqui há alguns segundinhos vem ela e pergunta: “Mãe, você é adivinho né?!!” – Com os olhinhos bem arregalados! Disse: “sou sim senhora! Sei direitinho o que se passa nessa cabeça!”. Aí ela disse que duvidava e eu respondi: “Quer ver?!”. E disse à ela: “sei que agora você tá pensando que eu estou só fazendo uma brincadeira, mas que na verdade, verdadeira, você acredita mesmo que a sua mãe é vidente e que nunca vou acertar esse pensamento! Acertei?“. Ela fez uma cara de espanto e disse “CARACA!!!!!”, haha.

Quantas vezes me peguei pensando isso da minha mãe… Quando eu pensava em sair às escondidas pra balada e ela dizia sem que eu abrisse a santa boca: “e nem pense em sair escondido viu Bruninha?! Eu durmo com um olho aberto e outro fechado!”. Uiii, me dava um medinho…

E, confesso, muitas vezes deveria ter escutado os conselhos da mamãe! Teria me evitado alguns perrengues que, CLARO, ela sabia que iriam acontecer! Teria me evitado tanto relacionamento ruim e sem futuro, teria me poupado de amizades falsas… A frase mais verdadeira que ouvi na vida foi “Você só vai dar o real valor a sua mãe, quando VOCÊ for mãe!” E é verdade!

Achava um saco ela me pedindo para colocar o chinelo toda hora porque faria mal ao meu útero! Pois bem, dias atrás me peguei dizendo a mesma coisa pra Juju e caí na risada! Mais ninguém no mundo tem este dom! Que dom? Da clarividência?! Não! Do amor supremo, genuíno e em sua forma mais pura. Só a sua mãe! E agora, você que é mãe também, vai entender esse ser estranho. 🙂

A gente, nas férias, fica MALUCA surtada com as crianças em casa, aquela zona, bagunça e pensa como gostaria de ser só você de novo, pelo menos por umas horinhas. Aí, eles voltam às aulas e? A mãe está lá! De prontidão na porta da escolinha! Com o coração apertadíssimo, as lágrimas querendo descer! E mesmo sabendo que eles estão bem, ótimos, e que daqui a algumas horinhas você vai buscá-los, ainda assim, a saudade chega doer!

Quem entende?! Quem entende um ser que só tem sapatos velhos e que decide se dar um parzinho de presente e volta pra casa com 3 – para o filho – e nenhum pra ela mesma?! Quem pode compreender este prazer que é dar – o que nem se tem às vezes – a uma outra pessoa e ser imensamente feliz com isso?!!

Quem, além de uma mãe, reza todas as noites, todas as manhãs, reza pra DEUS, pra Allah, pra Oxum, pra todos os Santos e crenças pedindo proteção, não pra ela não, mas para um outro ser? Quem mais na vida arrancaria o seu coração com as próprias mãos para salvar a sua vida? Quem aí nunca reclamou dos brinquedos no chão e nunca sentiu falta deles quando o filho cresceu?

Se você ainda não passou por isso, não se preocupe, amiga. Quando você piscar seus olhos, seu bebê, seu filhinho, não vai mais fazer manha e chorar pedindo o seu colo. Não vai mais brigar para dormir na sua cama! Seu bebê não vai mais espalhar os brinquedos todos. E, nessa hora, seu coração vai apertar muito… Então, você, minha cara MÃE, ser esquisito que eu tanto respeito, não ligue tanto para as coisas jogadas na sala. Ih, derrubou suco no sofá?! Seca! Quer dormir na sua cama? APROVEITE! O bebê só quer colo?? DÊ! Dê colo e receba AMOR PRA TODA VIDA em troca! O bebê só dorme no peito?! Deixe! São as batidas do seu coração que o acalma.

Essa criança vai ficar mimada? Não, vai ficar AMADA! Vai crescer sem limites? NÃO, vai crescer sabendo que o AMOR de uma mãe é que é sem limites!  Sempre digo e repito várias vezes para as minhas amigas grávidas e com babies pequenos: teorias são lindas, lindas em livros, em novelas, na casa do vizinho… Mas na prática, nas dr’s cotidianas da vida, a realidade é que o seu amor vai ser lembrado pra vida toda, no fim das contas, lá na frente, não são os nossos erros e acertos que pesarão na balança, é o amor empregado em cada um.

Erre. Acerte. AME.

Estou aqui lembrando da minha mãe e agradecendo MUUIITO por ela ter me feito calçar os chinelos, protegeu o meu útero e pude gerar as duas coisinhas mais importantes da minha vida! Agradeço pelas broncas, proibições e caras feias (ela vai ficar se achando quando ler esse texto)! Agradeço o apoio desmedido e muitas vezes até desproporcional que ela me deu e me dá até este exato momento.

Ah…como é bom ser FILHA!

Valeu mãe!

É o que você vai ouvir (e eu tbm pretendo!!!) daqui há algum tempo, provavelmente, quando você já for vovó! Viva! <3

Imagem: Pexels


@ load more
E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
Obrigada, agora falta pouco...
Por favor, fique de olho em sua caixa de entrada (às vezes, pode acontecer do email estar no SPAM ou na aba Promoção caso use GMail). Quando receber nosso email é só clicar no link de confirmação ;)
Enviaremos nos próximos minutos um email para você confirmar o recebimento de nossos conteúdos.
Os melhores conteúdos do Superela.
Um único email por semana.
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Vamos ser amigas? :)
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤