Use a sua opinião com MUITA moderação, ok? - SUPERELA

O que você procura?

Opinião, de acordo com o dicionário, é um substantivo feminino que pode significar, entre outras coisas: “modo de pensar, de julgar, de ver“; “ponto de vista ou posição tomada sobre assunto em particular“; “Ideia ou hipótese sem fundamento; aquilo que se presume sem certeza“.

Use sua opinião com moderação!

De todos os ditados e frases feitas que já escutei, li e escrevi na vida, ultimamente o que mais faz sentindo – para mim – é: “opinião é igual bunda, todo mundo tem”. E cada um tem a sua, não é mesmo?

opinião

Então, vamos brincar de metáfora. Falo agora sobre a minha bunda. Afinal, a bunda é minha e eu posso falar o que bem entender. Mas não topo certas bundas alheias, sabe? Algumas são feias, outras são grandes, outras achatadas, outras são bonitas demais – e eu tenho inveja, por isso digo que não gosto delas. Seria despeito? Haha, não, peito não está na berlinda.

A internet tem muita coisa boa, mas também tem muita bunda!

É um metendo o bedelho na bunda do outro, o outro na bunda do um e por aí vai. Todo mundo tem uma BUNDA a respeito de determinado ASSENTO e, obviamente, alguns acham que só suas bundas estão de boa. São as que se acham as “Paolla Oliveira” da vez, né, bem?

Opinião

Então, mais um dia, estou eu num dos incontáveis portais de conteúdo, lendo um pouco. Uma determinada notícia fala sobre a nova mansão de um famoso da televisão. Leio, vejo as fotos e desço até o final da página para ver outra coisa – mas acabo parando nos comentários.

Um sujeito acessa, lê e depois escreve algo do tipo: “Ah, que matéria ridícula. Vocês não têm coisa melhor pra publicar”?

Sim, provavelmente eles têm, sim.

Acesse a página inicial e veja quantas categorias de notícias aquele website te oferece. Mas, antes disso, me explica porque você clicou e leu. Afinal, o conteúdo não te interessa, e não te acrescenta. Só leu pra poder fazer um comentário esdrúxulo, tão inútil quanto a tal matéria?

Opinião

Num outro dia, lendo sobre a Parada Gay em SP, me deparei com um comentário inflamado sobre o símbolo adotado – a bandeira arco-íris. A pessoa dizia que, indubitavelmente, o arco-íris era um símbolo cristão e que, de acordo com a bíblia, simbolizava a aliança que Deus fizera com Noé. Noé, o homem que construiu a arca e colocou dentro dela dois indivíduos de cada espécie – macho e fêmea.

Então, de acordo com a opinião dessa pessoa, usar o arco-íris como símbolo do Orgulho Gay seria um erro, já que na arca entravam apenas casais formados por uma fêmea e um macho. Beleza, entendi o argumento, mas… Parte-se do princípio que todos conhecem a história e acreditam nela? Presume-se, então, que todos são cristãos? E para quem não é cristão, o que significa um arco-íris?

Eu sou pagã. O arco-íris me remete à mitologia grega, mais precisamente à deusa Íris, personificação do próprio e mensageira dos deuses. A história de Noé e da Arca me é familiar, mas sinto muito, não serve como argumento. Seria como estar num daqueles seriados policiais, servindo de testemunha num julgamento. Aí, alguém vem e me manda jurar em cima da bíblia. Sem efeito, né?

Opinião

E, sem vincular à religião, doutrinas ou mitologias, o arco-íris é um fenômeno ótico, causado pela refração da luz solar nas gotas de água da chuva. E também é nome de cidade. Joga “Arco-íris” no Google e você vai ver que existe uma cidade aqui em SP com esse nome. (Me pergunto: será que também se encaixa aqui a tal da apropriação cultural? Será que vão dizer que a cidade precisa devolver o arco-íris a Deus? Adeus!)

A bandeira é um símbolo

Como tantos outros existentes no mundo, os símbolos são aplicados e utilizados das mais diversas formas, de acordo com a intenção e interpretação de quem os adota.

Um exemplo básico. A cruz suástica tem seu uso registrado há 5 mil anos, principalmente pelos hindus – mas também pelos Astecas, Celtas, Budistas, Gregos e outros tantos. O desenho adotado pelos nazistas é um reflexo espelhado das suásticas Budista e Hopi (indígenas dos EUA).

O pentagrama. Para alguns, remete ao satanismo. Para mim, é um símbolo de proteção. Tenho um pentagrama tatuado no ombro direito e, infelizmente, já recebi ameaças veladas de gente com “muita opinião”, que considerava que eu tinha parte com o demo. Ah, tá.

Opinião

Oh, Sabrina, hoje é um dia muito, muito triste.

O problema, na verdade, não é ter opinião. Opa, esqueci, vamos voltar à bunda. O problema não é ter bunda, é querer impor sua bunda. Querer que ela ocupe todos os assentos, querer pregar que só a sua bunda é a que vale. E brigar por isso.

Tá demais essa necessidade de se criar caso, de incitar discussão, de fazer picuinha… O mundo já tá tão bagunçado e o povo aí se desnudando porque quer atenção pra própria bunda. Cara, veste uma roupa confortável e se preserva, porque quem anda muito com a bunda descoberta acaba resfriado.

É, opinião é mesmo igual bunda. Então, sento em cima da minha e deixo as bundas alheias em paz.

 


@ load more
E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
Obrigada, agora falta pouco...
Por favor, fique de olho em sua caixa de entrada (às vezes, pode acontecer do email estar no SPAM ou na aba Promoção caso use GMail). Quando receber nosso email é só clicar no link de confirmação ;)
Enviaremos nos próximos minutos um email para você confirmar o recebimento de nossos conteúdos.
Os melhores conteúdos do Superela.
Um único email por semana.
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Vamos ser amigas? :)
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Qual tema você gostaria de ver aqui?
A gente escreve sobre o que você quiser e ainda manda no seu email :)
Obrigada!
Recebemos sua sugestão.

Hey, você já conhece o Clube Superela? Lá você pode perguntar o que tem vontade anonimamente :)