Receba nossos e-mails incríveis
NOVO App Clube Superela!! ♥
Pergunte e converse anonimamente
Amor Sexo Autoestima Corpo Vida Carreira & Finanças Beleza Estilo Vídeos
Escreva seu texto
Receba nossos e-mails incríveis

Leia temas do seu interesse:

/

Pelo direito de ser trouxa

Ana da Mata

Colunista Superela

Mais textos

“Trouxa é um termo pejorativo informal usado para qualificar uma pessoa que que é facilmente enganada.” 

Trouxa também define meu exagero em ser completa quando eu me entrego numa relação. Cafona, careta, brega… Chamem como quiser. É ser inteira sem esperar que seja recíproco, porque sentimentos sinceros valem a pena. É ouvir “obrigado”, ao fazer um favor e nem fazer questão de responder “de nada”, favores são feitos de bom grado. Pelo menos por mim, pelo meu coração.

Ingênua, talvez. Inocente, não. Intensa, com certeza.

Eu quero ter o direito de sonhar acordada, mesmo que racionalmente eu esteja certa que é só mais um. Quero ter o direito de colecionar crushs e querer aquele me ignora, porque eu nasci com o signo que é conquistado quando ignorado. Vai entender. Quero ter o direito de quebrar a cara, ligar para ele repetidas vezes e dizer o que talvez seja tarde. Mas que eu diga. Que não passe em branco. Que não fique nas entrelinhas. Que não morra em mim.

O vazio ocupa um espaço que não me cabe. Que eu tenha o direito de ser preenchida com borboletas, sonhos e desejos.

Pelo direito de ser trouxa 1

E se o resultado da relação for falha, que eu tenha o direito de choramingar e repetir mil vezes pra mim mesma “eu sabia, eu sabia”. E logo depois me apaixonar por outro possível homem da minha vida e gargalhar pelas decepções anteriores, porque é isso o que acontece no final. A gente ri das próprias merdas. Já o que o resultado é graça, que eu tenha o direito de errar mais vezes.

E se der saudade, que eu faça dela brigadeiro de panela. E se eu estiver na TPM e não souber lidar com a dor, tá tudo bem. Que eu tenha o direito de chorar, de ligar para as minhas amigas e elas me socorrerem com colo e tequila. E se der vontade de ver, que eu tenha o direito de chamar para sair e que seja leve. Que responda as minhas expectativas. E não for pra ser, que não seja então.

Se ser trouxa é a definição de quem é facilmente enganada, que a culpa em ser trouxa não seja minha, mas de quem engana. Uma vez inteira, sempre intensa.

A minha essência é leve. As dores são passageiras. As vontades são momentâneas. As lembranças são eternas, mesmo que a gente lute para esquecer o que não vale a pena lembrar. Então, que eu tenha direito de dissecar cada relação minha, até encontrar um detalhe bom. Já que é pra viver com um fardo (ou não) de lembranças, que eu tenha as melhores, independentemente de quem não merece.

Pelo direito de ser trouxa 2

Eu quero mais abraços apertados, mais beijos, mais declarações, mais risos. Quero sentir o gosto de um amor tranquilo, olhar para o celular centenas de vezes e insistir na ideia de que todos os homens não iguais. Que existe sim, uma exceção à regra.

Que eu tenha o direito em ser trouxa e me doar sem sentir vergonha de quem eu sou. Se eu não fui página para virar livro na vida de alguém, eu vou me rascunhando e criando a minha própria história.

Todo fim é necessário para um recomeço.
Se ser trouxa é a definição de quem se entrega, eu sou trouxa. E que eu tenha o direito de ser.

Imagem: Pexels/Twitter

Ana da Mata

Colunista Superela

Mais textos

Leia temas do seu interesse:

/

Leia temas do seu interesse:

/

E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
Um email por semana só com o melhor conteúdo do Superela
Você vai adorar ❤
Obrigada!

Recebemos seu pedido de cadastro e enviamos a você um email com o link para você confirmar o recebimento dos nossos emails.

Por favor, acesse seu email e click no link de confirmação.


Click aqui para voltar ao site.
Não perca mais nenhuma novidade!
PGlmcmFtZSBzcmM9Imh0dHBzOi8vd3d3LmZhY2Vib29rLmNvbS9wbHVnaW5zL3BhZ2UucGhwP2hyZWY9aHR0cHMlM0ElMkYlMkZ3d3cuZmFjZWJvb2suY29tJTJGU3VwZXJlbGFPZmljaWFsJTJGJnRhYnMmd2lkdGg9NTIwJmhlaWdodD0yMjAmc21hbGxfaGVhZGVyPWZhbHNlJmFkYXB0X2NvbnRhaW5lcl93aWR0aD10cnVlJmhpZGVfY292ZXI9ZmFsc2Umc2hvd19mYWNlcGlsZT10cnVlJmFwcElkPTE3MTExNDI3NjM4MDkzNiIgd2lkdGg9IjUyMCIgaGVpZ2h0PSIyMjAiIHN0eWxlPSJib3JkZXI6bm9uZTtvdmVyZmxvdzpoaWRkZW4iIHNjcm9sbGluZz0ibm8iIGZyYW1lYm9yZGVyPSIwIiBhbGxvd1RyYW5zcGFyZW5jeT0idHJ1ZSI+PC9pZnJhbWU+
Curta o Superela no Facebook ❤
teste
teste
Os melhores conteúdos do Superela.
Um único email por semana.